As principais do Programa João Paulo Messer

Postado em: 23/11/2016

A pauta deverá ser o salário dos homens públicos nos próximos dias. O assunto foi levantado na Câmara de Criciúma. Ouça este e outros destaques do Programa João Paulo Messer desta quarta-feira no podcast abaixo.

A teoria do caos e o caos em Criciúma

Postado em: 03/11/2016

Não é possível concordar com o prefeito Márcio Búrigo nas suas explicações sobre as crises que Criciúma enfrenta. Ele afirma que está se implantando uma "teoria do caos". Acho que nós estamos no caos. Não tem Prefeitura, não tem pronto atendimento para as crianças, não tem contrato do município com o Hospital São José, é crise o tempo todo. Faltam explicações. Servidor demitido que não recebe, mas tem cargo de confiança sendo contratado de novo passada a eleição. Respeito, mas não preciso concordar. Ouça o comentário completo no podcast abaixo.

As vitórias de Eduardo Moreira

Postado em: 31/10/2016

Quem mais ganhou, partidariamente, com as vitórias do PMDB no segundo turno das eleições foi Eduardo Moreira. Diferente de peemedebistas como o deputado federal Mauro Mariani em Joinville e o senador Dário Berger em Florianópolis, o vice-governador mergulhou de cabeça nas campanhas. Isso são leituras feitas por fontes do PMDB nestas cidades.

Hoje o candidato a governador pelo PMDB é Mauro Mariani, mas o tempo e os fatos podem tornar-se aliados do atual vice-governador. Moreira sai fortalecido a ponto de reaquecer as especualções de participação na chapa majoritária em 2018, garantindo vaga no Senado em dobradinha com Raimundo Colombo.

Se não estiver na chapa teria forças para indicar o nome do vice. Neste caso, pode estar a grande reviravolta na política do Sul do Estado, pois não será surpresa se ele indicar Clésio Salvaro (PSDB).

Ressaca atinge o segundo turno

Postado em: 29/10/2016

Se em Joinville Udo Döhler (PMDB) só não ganhou no primeiro turno porque a oposição estava bastante fragmentada, e se na Capital Gean Loureiro (PMDB) não venceu por muito pouco, também no primeiro turno, para este domingo o jogo é muito diferente. Os dois favoritos de primeiro turno seguem sendo os mais prováveis, mas não tem a mesma certeza que havia. Tanto em uma cidade como na outra, os candidatos do PMDB só perderam. Perderam mas tinham muita gordura para queimar. Resta saber qual é o tamanho da migração dos candidatos que ficaram fora da disputa.

Nas duas prefeituras que já estiveram nas mãos do PMDB, pode estar ainda outra leitura, de que os peemedebistas não possuem toda essa articulação que se supunha. E isso pode ter peso na interpretação do cenário para 2018.

O PMDB tinha mais para perder, e perdeu. Resta saber quanto perdeu nesses 28 dias. O PSD tinha chances de crescer em Joinville e Blumenau. Na primeira cidade, não tem o candidato que a oposição gostaria de apoiar, mas entre o PMDB e Darci de Mattos parecem preferir menos o PMDB.

Na Capital foi o "estilo de jogo" que parece ter fragilizado Gean Loureiro. O confronto baixou o nível do debate e o peemedebista parece ter perdido terreno. Em Blumenau há uma guerra mais silenciosa, se levarmos em conta os interesses relacionados a 2018. Isso porque PSDB e PSD que disputam a Prefeitura não devem estar em palanques opostos na eleição para governador.

Leia a coluna completa no Jornal da Manhã deste final de semana.

SOS Saúde dos municípios

Postado em: 19/10/2016

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde emitiu nota ontem comentando a situação na área. Nela reforça a informação de que o Estado não cumpre a sua parte na gestão da saúde. O último repasse dete ano ocorreu no primeiro trimestre do ano, repetindo o que ocorreu em 2015, quando a conta só foi liquidada neste ano. O montante da dívida com as prefeituras chega a R$ 101 milhões.

Denúncia que as prefeituras foram penalizadas por que o Estado não honrou os compromissos assumidos e por isso comprometeu as contas dos municípios e provoca a diminuição de serviços. Na próxima terça-feira a entidade fará uma manifestação inédita no Centro Administrativo do Governo do Estado.

Uma mão lava a outra...

Postado em: 13/10/2016

O dito popular de que "uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto" é a melhor analogia para se entender a reaproximação de Clésio Salvaro e Eduardo Moreira. Um precisa do outro e a cidade precisa de ambos. Clésio viu que não pode conviver tendo Moreira como "inimigo", e o inverso é verdadeiro. Moreira tem muita força no Estado. Clésio tem a opinião pública de Criciúma. Clésio mostrou-se o pior inimigo que Moreira poderia ter na sua cidade. Moreira é quem nenhum político deve ter como inimigo.

Um dos principais objetivos do vice-governador é o de ser reconhecido por tudo o que já fez por sua cidade. É neste estágio em que está a reaproximação de ambos. Futuros acordos dependem de circunstâncias que fogem das mãos de ambos. O que vier será consequência, inclusive uma possível presença de Clésio na chapa majoritária das eleições de 2018.

Clésio com o governador do Sul

Postado em: 11/10/2016

A conversa do prefeito eleito de Criciúma, Clésio Salvaro, hoje na capital, será apenas com o vice-governador Eduardo Moreira. O governador Raimundo Colombo estará em Brasília. Isso não deve mudar em nada o conteúdo da conversa, pois a relação de Colombo e Moreira tem sido clara: Moreira é o governador do sul.

A construção destes dois líderes deve ter mais do que a estranheza de uma aproximação após longos anos de conflito acirrado. Pode até render entendimento político para muito breve, mas o que interessa à cidade é a construção de projetos que dependam do governo do Estado. Eduardo deve liberá-los. Em troca, Clésio ajuda a construir a imagem positiva do vice-governador que reclama do desgaste acumulado nos últimos anos.

Encontro na família Salvaro

Postado em: 04/10/2016

Após muitos anos sem uma conversa mais próxima, tio e sobrinho Salvaro se encontraram ontem pela manhã para um café. O prefeito eleito Clésio Salvaro foi ao escritório do tio, acompanhado do pai Armelindo. O tio foi quem impulsionou a carreira de Clésio, apostando nos primeiros e mais difíceis passos, mas desde 2009 estavam distantes.

A reaproximação de ambos era uma questão de tempo e sempre foi um desejo também do pai de Clésio e irmão mais velho de Henrique, Armelindo. Assim como se distanciaram, agora quando se reaproximam as circunstâncias não estão ligadas às questões políticas como se faz crer no ambiente externo. Está visível nos três que a distância fazia mal ao coração de todos. Na conversa houve pouca coisa sobre política e nenhuma referência a planos conjuntos, apenas a confirmação da tão esperada reaproximação familiar.

A política e a festa de Nova Veneza

Postado em: 17/06/2016

A partir de hoje e até domingo Nova Veneza vive a sua Festa da Gastronomia. Por ela passam obrigatoriamente agentes políticos de toda a região, seja ou não período de eleições. Esta é uma das características do evento. O mais curioso e que os próprios políticos locais dão uma espécie de trégua às “rusgas políticas”. Neste ano a oposição ao Governo chegou a fazer uma reunião e anunciar, em documento, que em junho será dada uma trégua à oposição sistemática.

A cidade com o melhor knowhow de turismo na região sul deve receber cerca de 85 mil visitantes em três dias. Embora seja o destino dos políticos, outro fato louvável é que a programação não guarda espaço para palanques políticos.

Anteontem

O PP reuniu-se quarta-feira à noite para consultar os dirigentes do partido sobre as coligações nas eleições de outubro. Como era sentimento nos bastidores do partido, definiu que o PMDB é bem vindo, caso se submeta a indicar o candidato a vice-prefeito.

Ontem

O PMDB fez reunião do Diretório ontem para discutir passos a serem dados. Ao contrário do que gostariam de ouvir os progressistas, mas como qualquer um que acompanha a política de Criciúma poderia imaginar, reforçou a tese de que Acélio Casagrande é candidato a prefeito e que a direção da sigla tem autonomia para negociar coligações.

Amanhã

A sucessão de factoides na política de Criciúma deve continuar por mais algumas semanas. Na cultura local os partidos precisam ocupar espaços. O que é novo é que os prazos agora são mais longos e as decisões só serão definitivas em 5 de agosto. Os partidos não estão acostumados a um espaço tão curto de campanha e nenhum deles está fazendo a pré-campanha, ingrediente novo.

Vandalismo

A operação Terminais feita pela Guarda Municipal rendeu só ontem, entre 7h e 18h 60 ocorrências. Verdadeiros absurdos ocorrem nestes locais, por ausência de vigilância. O caso mais grave é de uma criança de dois anos que foi vítima de cola superbonder deixada no acento do vaso sanitário. Necessitou de atendimento médico.

Campo minado

Temo que esta ação da Guarda Municipal disposta a devolver “civilidade” aos terminas de ônibus em Criciúma seja levada para o polêmico debate dos direitos humanos. É óbvio que não pode haver qualquer exagero, mas ações pontuais não podem comprometer todo o trabalho. Essa equipe poderia ser ampliada já com a presença de órgãosque por certo serão procurados em breve acusando alguma queixa.

Faltou, pagou

Em Siderópolis a Câmara de Vereadores aprovou projeto que desconta 25 por cento do salário para cada falta à sessão. A proposta foi uma espécie de reação de vereadores que não aprovaram a redução dos salários, votada recentemente.

Menos salário

Em Criciúma instituições que formam uma força de representação como a do ForCri, estão maturando um debate a ser lançado logo após as eleições. Trata-se da redução dos subsídios dos vereadores. Futuros vereadores podem ser surpreendidos com este debate antes mesmo de assumirem.

Criciúma na TV

 

A TV Litoral Sul de Criciúma prepara para julho novos estúdios e nova programação. A emissora que opera no canal 20 da Net e agora em sinal aberto pelo Canal 19, atinge todo o sul.  O canal 100% local vai ampliar o Litoral Sul Notícias, 12h, ao vivo, para uma hora e lança, às 18h30min, o Cidade na TV, também com uma hora de jornalismo, ao vivo, voltado para os bairros.

Corrupção é coisa de Brasilia?

A Operação Lava Jato deve “fazer escola” na politica brasileira. De repente o juiz Sérgio Moro derruba aquela tese de juízes de todas as instâncias de que por culpa da legislação que é branda, criminosos do colarinho branco não podem ser presos. Até então a culpa por não termos mais políticos presos era remetida aos ombros dos próprios políticos, enquanto legisladores. Moro mostra que investigação bem e vontade da Justiça põem na cadeia os poderosos. Só o parece pouco claro é que por enquanto isso vale para a ponte Brasília – Curitiba.

Se puxarmos a relação de processos e investigações em Santa Catarina ficaremos impressionados, com a inconsistência das acusações, a fragilidade das investigações, as peças processuais, lentidão do judiciário ou o que mais se pode encontrar. Não é crível, diante de tantas evidências, que corrupção só há em Brasilia.

Isolado – Na semana passada aconteceu a única prisão fora do mapa de Brasilia, por conta de suposto crime contra o patrimônio público. Trata-se da prisão do ex-Secretário de Turismo, Gilmar Knaesel.

Solitário – Pelo vistos os crimes cometidos pelo ex-Secretário de Turismo foram operação solitária.

Esgoto - A equipe da prefeitura que segue caçando ligações clandestinas ao sistema de esgoto chega ao centro na próxima segunda-feira. Internamente admitem que esta pode ser a fase que vai render mais dor de cabeça.

Futebol - A julgar pela reunião dos dirigentes dos maiores clubes de futebol de Santa Catarina, ontem, com deputados estaduais, a lei que propõem a liberação da venda de bebidas alcóolicas nos estádios será facilmente aprovada.

Bebida - A lei autorizando a liberação da bebida alcóolica nos estádios é de autoria do deputado Rodrigo Minotto (PDT) e segue o que já fizeram outros sete Estados brasileiros.

Capital - Me parecem intrigantes os movimentos do partido do governador Raimundo Colombo (PSD). Enquanto o prefeito César Souza Júnior (PSD) desistiu da reeleição, um dos homens estratégicos do Governo, Murilo Flores (PSB) lançou sua pré-candidatura ontem.

Na política, mais pode ser menos

Postado em: 04/06/2016

Os ensaios de coligações em Criciúma seguem surpreendendo e em poucos casos merecem confiança de notícia. Já no campo da especulação, está se vivendo as maiores aberrações sob o aspecto lógico da política local. E isso não se restringe à incrível reaproximação de PMDB e PSDB, que perdurou por alguns dias como fato, apesar das evidências indicarem o contrário.

Líderes de partidos já admitem que os resultados de algumas operações, contrariam a regra matemática de sinais. Chegam à conclusão de que no caso eleitoral, diferente da matemática, é possível sim “mais com mais virar menos”. A constatação é de que determinas coligações, quando soma os votos dos partidos coligados totaliza menos do que o total dos votos que cada partido fará de forma isolada, Ou seja, ao invés de somar, coligar pode significar subtrair.

Avenida - A proposta de trocar o nome da avenida Centenário para homenagear o ex-prefeito Algemiro Manique Barreto deve ser a próxima discussão polêmica na cidade de Criciúma.

Denunciando - As redes sociais passam a ser espiadas com maior frequência neste período. A intenção é flagrar possíveis traidores. Isso porque através das redes sociais muita gente que promete apoio a mais de um pode se entregar.

Impeachment - O PT tem uma das mais eficientes redes de informações internas, fazendo fácil chegar à Criciúma, por exemplo, informações da cúpula em Brasília. Por conta disso nos últimos dias nota-se entre os petistas da base animação em relação ao impeachment.

Gaeco - O flagrante do Gaeco na prefeitura de Criciúma, nesta semana, deve ser usado pela administração como ferramenta para demitir os que precisava demitir, mas tinha restrições políticas. Agora demite e “culpa” o Ministério Público.

Campanha - Na capital Ângela Amin (PP) segue fazendo reuniões setoriais para elaborar o plano de governo, como hoje, quando se reúne com o setor e turismo. Angela deve disputar a eleição com Gean Loureiro (PMDB).

Nascimentos - Nasceu ontem Maria Fernanda, a filha do deputado Luiz Fernando Cardoso. No dia anterior (quarta-feira) nosso colega colunista aqui do JM, Juan Garcia, viu nascer a filha Livia. Parabéns aos pais

Nova lei eleitoral segue surpreendendo

A nova legislação eleitoral segue surpreendendo pré-candidatos às eleições municipais, especialmente a vereador. A redução de um total de candidatos para “uma vez e meia” o número de vagas na Câmara de Vereadores (17 + 8 = 25, em Criciúma), mesmo em caso de coligação nas proporcionais, ainda não é item claro para todos. Os partidos que coligarem serão obrigados a reduzir muito a lista de pré-candidatos. Isso reduz o número de candidatos que entrariam na disputa apenas para disputar e posicionar-se para ganhar espaço em caso de vitória do partido na majoritária. Esta vai ser uma eleição dos chamados “peixes grandes” na eleição para vereador. Para isso contribui também outro item modificado, que é o da barreira que exige dez por cento do quociente eleitoral como mínimo de votos para um candidato entrar na ocupação de vagas que sobram. Isso quer dizer que ninguém, em Criciúma, por exemplo, se tornará vereador com menos de 750 votos (10 por cento do quociente que deve ficar em 7,5 mil).

Prazos

Ontem (quatro meses antes) saíram dirigentes sindicais e servidores do estado que irão disputar as eleições municipais. A última “leva” de desincompatibilizações ocorre daqui a 30 dias.

Na Amrec

O prefeito de Forquilhinha, Lei Alexandre (PP), assumiu ontem a presidência da Amrec num processo já previsto desde que foi eleito vice-presidente em março. Isso porque o presidente da entidade, Décio Góes (PT), do Balneário Rincão é candidato à reeleição e a legislação veda ocupar cargo desta natureza a partir de hoje.

Dez candidatos

Dos 12 prefeitos da Amrec, apenas dois não devem disputar a reeleição (Forquilhinha e Treviso), assim mesmo porque estão em segundo mandato. Todos os demais preferem considerar a possibilidade de candidatura.

Desembarque

Acélio Casagrande saiu do cargo de Secretário de Articulação Nacional e desde ontem se dedica exclusivamente à campanha de prefeito em Criciúma. Os casos como o dele necessitam deixar o cargo quatro meses antes. Seria o caso do Secretário Regional, João Fabris, que optou por permanecer no cargo e não disputará a eleição.

No turismo

O catarinense Vinicius Lummertz, com fortes relações com o Sul (a esposa é de Criciúma) está indicado mais uma vez para assumir a presidência da Embratur. Ele estava no cargo, mas desembarcou quando o PMDB saiu. Antes disso seu nome chegou a ser cogitado para disputar a prefeitura em Florianópolis.

Rio Mãe Luzia

Com a proposta de buscar apoio do Governo do Estado para a despoluição do Rio Mãe Luzia, o Fórum Permanente entregou nesta semana os projetos à Diretoria de Recursos Hídricos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável. A soma destes projetos chega a casa dos R$ 20 milhões.

Reação da Guarda

Um documento da liderança da Guarda Municipal de Criciúma, questionando o que trata de falta de comprometimento da administração municipal com a GM, é a nova ferramenta de polêmica. Alberto Viana é conhecido por seu perfil arrojado e com forte ascendência sobre os seus colegas. A chamada carta de repúdio foi distribuída ontem.

Manifestação da Guarda

O conteúdo do documento distribuído ontem a tarde não trás fato novo, mas ressalta termos já discutidos e reclamados pela categoria em outras ocasiões. Na pela existem também denúncia de procedimentos administrativos que podem render outros aborrecimentos ao prefeito Márcio Búrigo.

Está fácil de enxergar

Postado em: 19/05/2016

É o sintoma das bases que provocou a reunião do PSDB de Criciúma, ontem, para discutir a aproximação com o PMDB. E não me refiro apenas ao sintoma de rejeição do povo que vem abordando os vereadores tucanos nas ruas. É também o sintoma dos últimos movimentos das bases do PMDB, pois tem sido flagrante o flerte dos peemedebistas de base (vereadores) com o Governo Márcio Búrigo. Enquanto o vereador Dailton Feuser (PSDB) alega que tem que ficar dando explicações sobre a aproximação de Clésio Salvaro com Eduardo Moreira, os vereadores do PMDB estão discursando na Câmara em defesa da gestão Márcio Búrigo (PP), como fez segunda-feira à noite Paulo Ferrarezi (PMDB). Ele retrucou o colega Ricardo Fabris (PSDB) que criticou o governo do PP. Sem contar que as últimas fotos distribuídas pela assessoria de Márcio Búrigo mostra um clima de aproximação com os peemedebistas de base.

Previsto - Não surpreendeu que a reunião do presidente do PSDB, Verceli Coral e a bancada de vereadores do partido, convocada às pressas redundou em uma nova reunião, desta vez com o ex-prefeito Clésio Salvaro.

Amenizou - Na reunião do PSDB Dailton Feuser foi menos incisivo que no dia anterior na tribuna da Câmara, ao criticar a aproximação com o PMDB. Detalhes de aliança com os peemedebistas nem teria entrado em pauta.

No colo - Entre dirigentes abaixo ainda dos vereadores na linha hierárquica do PSDB de Criciúma a interpretação é quase unânime: a ciranda de candidatos do partido vai jogar no colo da deputada Geovânia de Sá a candidatura.

Sintonia - Durante evento promovido pela Construtora Fontana, terça-feira à noite uma cena chamou a atenção: o prefeito Márcio Búrigo passou o tempo todo conversando com os vereadores Tita Beloli e Vanderlei Zilli, ambos do PMDB.

Curiosidade - Enquanto os tucanos se bicam em Criciúma, por conta da aproximação com o PMDB, o líder Clésio Salvaro passou dois dias em São Paulo. Diz-se, que com audiências com advogados e até Ministro.

Em casa - As especulações alimentadas dentro do próprio PP de Nova Veneza de que pode trocar o candidato a prefeito só tem duas interpretações: ingenuidade política ou fogo amigo.

Cena curiosa - Em Içara o PMDB está anunciando prévias, dia 15 de junho para decidir entre cinco, quem será o candidato a prefeito. Recentemente se disse que o prefeito Murialdo Gastaldon entrava no partido para ser candidato à reeleição.

Curiosidade - A dúvida sobre o PMDB de Içara é: as prévias são jogo de carta marcada?, tem “pegadinha ai?, ou não Murialdo não tinha garantia nenhuma para entrar no partido?.

Na capital - O Secretário de Cultura, Felipe Mello está de férias, enquanto nos bastidores os rumores são de que o pai, deputado Jorginho Melo (PR) trabalha para emplacar o filho em alguma vaga de vice-prefeito da capital.

Realidade na vida de um “partidário”

Existe um cenário cada vez mais frequente entre todos os partidos políticos que precisa ser entendido pelos filiados. É que eleições como a de Criciúma não se decidem apenas pela vontade de um líder local. A regra política é a da força dos partidos. O errado, por vezes, é que os partidos têm alguns líderes que aparentemente são mais fortes que a própria sigla na região. Isso, porém, tem ponderações. Por mais forte que sejam estes líderes, invariavelmente devem se submeter a encaminhamentos verticalizados. Não há como analisar eleição sem olhar o cenário ampliado. As negociações são impostas por circunstâncias que justificam a força do partido. Se não for assim, os partidos se tornam destas siglas de aluguel apenas para negócios locais. Nestas eleições de novo é apostar errado em qualquer cenário sem considerar o quadro estadual, pois o que as eleições municipais preparam não são os mandatos de prefeito, vice-prefeito e vereadores. Prepara a eleição para governador, vice-governador e deputados. Só quem entender isso pode dizer-se um líder de partido. Fora disso é líder de pequenos grupos sem lastro para crescer nem dentro do município. 

Boas vindas

Desde ontem o Jornal da Manhã tem um novo líder. Trata-se do conhecidíssimo Milton Campos Carvalho. A tarefa não é novidade para ele, nem sua companhia para mim é novidade, pois já tive o privilégio de trabalhar com ele. Associado ao time que já tem no JM vemos perspectivas ainda melhores. Bem vindo!

Preço da Tainha

O prefeito Décio Góes parece ter ficado entre o mar e o rochedo. Se fizesse a Festa da Tainha, corria risco de ter que cortar de outros serviços, mas não realizar a festa tem o seu preço. Ele optou pela segunda. Não fará a festa por falta de dinheiro. Embora outros governantes reclamem da ausência de verba para eventos, havemos de lembrar que Décio é do PT, que caiu do Governo Federal.

Segundo golpe

Quem vive a expectativa da Festa da Tainha e a oposição política do prefeito Décio Góes, têm argumento dobrado para criticas. Isso porque antes ele foi acusado de “tirar o comando da festa do Lions Clube”, agora não faz a festa. Quem fazia em outros tempos e realidades, agora soma os fatores para potencializar críticas.

Encarou a tradição

O prefeito Evandro Gava (PP), de Nova Veneza chegou a avaliar a possibilidade de não fazer a Festa da Gastronomia deste ano. E os motivos eram os mesmos que levaram o colega Décio Góes a suspender evento. Hoje Gava anuncia, em entrevista coletiva, como será a festa deste ano. 

O troco 1

Pode não ter sido com esta intenção, mas o projeto do vereador Valdemir Carminatti (PP), em Siderópolis é interpretada como a moeda de no episódio da remuneração dos subsídios dos vereadores. Ele sofreu críticas porque votou contra a redução dos salários para a próxima legislatura, mas apresenta matéria sugerindo que vereador que faltar uma sessão tenha descontado 25 por cento do salário. Afinal são quatro por mês.

O troco 2

Encerrou ontem na capital o 16º Congresso Estadual de Radiodifusão. O evento foi prestigiado por vários líderes políticos, como o governador Raimundo Colombo e deputados do Sul do Estado.

Sintoma da falcatrua

Postado em: 17/05/2016

A ação da Polícia Federal, revelando um esquema fraudulento e criminoso em obras públicas, remete a uma velha desconfiança sobre alguns procedimentos em determinados órgãos, o excesso de burocracia. Ouvi (em entrevistas) de prefeitos, que estão fazendo as obras - ou de alguns que tentaram executá-las – sobre o excesso de burocracia. Parece evidente que as dificuldades impostas podem ter sido o aquecimento para preparação de esquemas fraudulentos. Os autores das liberações ou operários amarram o processo até que surja a oportunidade de emplacar o esquema. Em um dos casos o prefeito contou no rádio que fizeram 19 viagens à Florianópolis até conseguir liberar a obra. Na sua cidade apenas uma funcionária foi conduzida de forma coercitiva como testemunha.

Precaução - Retomo uma prática usual na coluna, evitando divulgar nomes sobre os quais não houver absoluta certeza sobre os procedimentos policiais, afim de evitar contribuir com a espetacularização das ações.

Pega geral - A Polícia Federal é hoje uma das instituições com o melhor índice de confiabilidade. A ação em SC mostra o quanto atento estão os olhos dela.

Japonês - Repórteres policiais que fizeram rondas na Delegacia da PF brincam: “tinha japonês na equipe sim, mas não era aquele”.

Preliminar - Na noite anterior à ação da PF, a polícia local foi acionada porque pessoas armadas passeavam em um dos shoppings da cidade. PMs constaram tratar-se de policiais federais. Mas precisa ostentar a arma neste local?

Tranquilo - O prefeito Márcio Búrigo, ao seu estilo, ouviu no rádio, ao sair de casa, sobre a operação Águas de Prata e decidiu passar na frente da Delegacia da PF. Parou o carro, baixou o vidro para mostrar-se tranquilo sobre a ação e ainda brincou com os repórteres alfinetando adversário político.

Saúde... O novo Ministro da Saúde faz lembrar o ex-Secretário de Saúde, Paulo Conti, que ao assumir pela primeira vez o cargo, no governo Clésio Salvaro.

Política - Conti falou na primeira entrevista em diminuição com melhoria de alguns postos de saúde. É a saída. Teve que recuar, pois tecnicamente é o que precia ser feito, mas politicamente não há governante que permita. O novo Ministro teve que voltar atrás ao falar em mexer no SUS.

Mirins - Nesta quarta-feira, às 14 horas, na Câmara de Vereadores de Forquilhinha, acontece a primeira sessão do segundo segunda Câmara Mirim. Nos primeiros assuntos tem pedido de reforma de telhado de escola estadual. Motivo: tem goteira.

Tubarão - O ex-deputado Joares Ponticelli (PP) pediu prazo até quinta-feira à tarde para responder ao pelo feito pelos líderes do partido para disputar a eleição a prefeito em Tubarão.

O Sul no mapa da PF

A operação “Águas de Prata” da Polícia Federal, em princípio, não atingiu nenhum agente político do Sul do estado, mas espalhou fortes rumores e lançou suspeitas repicadas pelas redes sociais durante todo o dia. Como não foi divulgado o exato envolvimento de um a um dos presos e os conduzidos coercitivamente, houve muita confusão. Gente dada como presa reapareceu na cidade. Alguns fizeram aparições públicas para mostrar-se e desfazer boatos, isso nas cidades menores, onde a circulação é facilmente identificada. A fala de um dos delegados foi alivio ao impacto da notícia na cena política, pois ele disse que os prefeitos devem agradecer a ação, pois ela está ajudando a garantir obra de qualidade. Sinalização de que os acordos devem ter sido feitos “no andar de baixo” dos governos municipais.

Forquilhinha

O caso com maior repercussão ocorreu em Forquilhinha, de onde foi conduzido coercitivamente o Secretário de Administração, Ademir Brandieli Pedro, liberado após depoimentos. Mais tarde o prefeito Lei Alexandre comentou que sua condução foi em virtude dele prestar serviços de contadoria a uma empresa investigada.

Esquema

O esquema era aparentemente simples, ou seja, a obra era executada com qualidade inferior e havia duas notas de serviço, a real e a legal. O governo paga por um valor e o cidadão tem o serviço por outra qualidade. A impressão do cidadão é que se avançar neste sentido essa rede é bem maior.

De cima

Um dos presos teria sido a principal autoridade da Funasa, órgão federal pelo qual eram executadas as obras de saneamento básico do PAC-II, fruto da investigação. Sua prisão teria ocorrido na capital e com apreensão de grande quantidade de dinheiro vivo.

Respingou

As obras investigadas estão em execução nas cidades de Cocal do Sul, Turvo, Siderópolis e Orleans. Todos os prefeitos emitiram nota alegando desconhecer qualquer irregularidade. Ao todo, entretanto, foram alcançadas ações em 17 cidades.

Estilo Fontana

Evento da noite desta terça entregou a repaginação da escadaria da rua Barão do Rio Branco. A obra foi executada pela Construtora Fontana, que inaugurou ali próximo o seu mais novo empreendimento. O evento foi cheio de charme a glamour, ao estilo das entregas da empresa. Uma intervenção privada em área pública, que merece elogios.

Homenagem

Por sugestão do deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) a Assembleia Legislativa fará nesta sexta-feira um ato para homenagear os 80 anos de fundação do Colégio Sagrada Família, de Forquilhinha. O evento será realizada no Ginásio de Esportes Irmã Norberta, no centro da cidade, a partir das 19h.

Educação pelo Social

A Unesc recebe desta quarta até sexta-feira mais de 1.100 congressistas para o 2º Congresso Ibero-Americano de Humanidades, Ciências e Educação. Professores e acadêmicos farão debates sobre Políticas de Formação nos Países Ibero-Americanos.

Momento de hoje na campanha

Postado em: 16/05/2016

Esta deve ser uma eleição com muitas intervenções do comando estadual nos diretórios municipais. Algumas na base da imposição, outras construídas de maneira gradual. Esta segunda opção é a melhor, pois evita desgaste interno e assegura grupos maiores aceitando os acordos feitos levando em conta outras cidades. Ao contrário do que possa parecer, não é a eleição de governador em 2018 que interfere nas eleições atuais, mas sim a eleição de outras cidades. O eleitor irá assistir nos próximos dias articulações de dar nó na cabeça do filiado partidário.

Desistência - Raciocínio feito aqui na coluna, sábado, sobre candidatos a prefeitos de outras regiões que não irão à reeleição provocou retorno de fontes bem informadas de que aqui na região pode ocorrer o mesmo.

Na foto - Chama atenção nas fotos do fim de semana que, tanto o prefeito Márcio Búrigo (PP), quanto o ex-prefeito Clésio Salvaro (PSDB), fizeram questão de postar fotos ao lado de Acélio Casagrande (PMDB).

Aliado - Mais do que foto, Clésio e Márcio parecem fazer questão de fazer agendas junto com Acélio. Márcio Búrigo chegou a fazer três agendas com o peemedebista só neste fim de semana.

O vice - Tanto o PP como o PSDB têm sugerido, nas suas análises de conjuntura, que devem ter um vice do PMDB.

Amigos - Sindicatos da região mandaram espalhar outdoors, de Araranguá a Tubarão, com ataque aos deputados Jorge Boeira (PP), Giovânia de Sá (PSDB) e Ronaldo Benedet (PMDB). Classificam-nos de amigos do Eduardo Cunha.

Na mídia - Liderar a briga com o Governo Federal na questão da dívida dos Estados já rendeu inúmeras aparições ao governador Raimundo Colombo. No fim de semana ele é personagem na revista Isto É.

Influência - O fato do presidente da república interino. Michel Temmer, ter citado em seu primeiro discursos o pacto federativo tem a ver com uma conversa que ele teve com Raimundo Colombo dias antes de assumir.

Cantor - Sábado à noite durante uma festa de casamento o deputado Valmir Comin (PP) foi chamado ao palco para cantar com a Banda Matusa. Puxou para o sertanejo de raiz e deu um show.

Time forte - Casamento do empresário Nei Milanez e esposa Daiane De Lucca Pagani, no Petrus em Nova Veneza, sábado, reuniu figuras das mais representativas do empresariado regional. Time forte no PIB da região.

Troca já - Leitor atento à situação das bandeiras no Parque das Nações manda foto mostrando que elas estão “esfiapando”.

PSD aposta em Forquilhinha

Em Forquilhinha o pré-candidato do PSD, José Claudio Gonçalves, fez um ato com mais de 400 pessoas, sábado. Chamou atenção a presença de líderes de várias siglas como PSDB, PSB, PDT. O peso de apoio que Neguinho está assegurando para estas eleições em nada se assemelha às outras eleições que ele disputou. É que Forquilhinha é um dos municípios “menina dos olhos” do PSD. Um dos fatos mais relevantes é que o ex-prefeito Paulo Hoepers, que recém saiu do PP e migrou com toda família para o PSDB - inclui-se ao genro Rangel Loch, que tem boa base política – está na campanha de Neguinho, que no passado foi vice de Hoeppers. O movimento de Neguinho combinado a alguma demora nas definições do PP e o natural desgaste do partido em consequência dos vários anos de mandato são fatores que contribuem para aumentar as chances, mas também a responsabilidade de Neguinho.

Agenda de pré-candidata

Em Içara a ex-Secretária de Administração de Criciúma, Dalvânia Cardoso deu demonstrações de estar em pré-campanha. Uma semana após ter seu nome confirmado depois que outros pré-candidatos abriram mão, ela tem agenda de que está em campanha percorrendo festas do município. Durante a semana ela já ouviu criticas disparadas pelo atual prefeito e adversário, Murialdo Gastaldon (PMDB) que disse que a concorrente tem fama de “péssima administradora”.

Reação do PMDB

A disputa pela presidência da Assembleia Legislativa é só em fevereiro do ano que vem, mas o PMDB já estaria articulando para evitar sofrer um “golpe”. É que por acordos antigos a lógica indica que a presidência ficará com o PMDB, mas o atual presidente Gelson Merísio (PSD) não esconde sua preferência pelo PP e PSDB. Quando o PMDB se irrita com Merísio, que ouve é o governador Raimundo Colombo.

Descanso

Em Siderópolis o vice-prefeito Lilo Remor (PSB) assume a prefeitura a partir de hoje por 10 dias. É a quarta vez que ele assume a prefeitura. O prefeito Helio Cesa Alemão sai por recomendação médica. A alta carga de estresse gera recomendação médica para que se afaste do cargo por alguns dias.

Treviso

Um dos principais eventos políticos na região, neste fim de semana, foi o encontro do PMDB Mulher. Havia cerca de 500 participantes, entre eles o deputado estadual Luiz Fernando Cardoso, Vampiro. O PMDB de Treviso já decidiu que o candidato a prefeito será o atual vice-prefeito Valério Moretti.

Relação de amigos

Os políticos se encontraram neste fim de semana numa ação solidária em favor da servidora Tânia Marques, que luta contra o câncer. Ela foi secretária recepcionista do gabinete do ex-prefeito Anderlei Antonelli. Ela tem vasta relação de amigos também entre os políticos.

Fenômeno a ser observado

Postado em: 14/05/2016

Os movimentos do prefeito de Florianópolis, Céssar Soiuza Júnior (PSD), que estaria na eminência de não disputar a reeleição pode não ser um fato isolado. Os municípios com contas estranguladas, comprometendo investimentos do último ano de governo podem ser um convite para a retirada. Ocorre que de um ano para outro os prefeitos conseguem “pedalar” dívidas e até administrar credores, pois tem a garantia da gestão do ano anterior. Mas fechamento de conta de exercício é muito diferente da prestação de contas de fim de mandato. Neste momento não há como pedalar, nem como obter do credor um voto de confiança de que com a virada do ano as contas se ajustam. Prefeito que não fechar as contas em fim de mandato coloca em risco o patrimônio pessoal. Seguindo esta teoria, diferente de outras épocas, está mais fácil quem está entrando disputar a eleição do que os que estão saindo. Trata-se da difícil missão de ser ordenador de despesas.

No páreo - Na região da Amrec a maioria dos prefeitos parece disposta a entrar na briga pela reeleição. Apenas dois estão impedidos porque estão no segundo mandato: Lei Alexandre (Forquilhinha) e João Juca Réus (Treviso).

Parabéns - Ontem a Rádio Eldorado comemorou mais um aniversário: 70 anos. Abriram-se divergências sobre a data, se a do registro comercial: 13 de maio ou a da primeira transmissão que teria ocorrido no dia 19 de março, mas a comemoração tem ocorrido em maio.

Marca - Nesta semana de novo a Rádio Eldorado deu demonstrações da sua grandeza ao ser a única emissora a cobrir a agitada semana política em Brasília, com o jornalista Denis Luciano. Tem sido assim ao longo da história.

Presença - Apesar das dificuldades de efetivo e até equipamentos (viaturas) há de se louvar o trabalho da Polícia Militar. Tem sido frequentes as barreiras montadas em pontos estratégicos. Em todas a “pescaria” rende, ou seja, tiram de circulação suspeitos.

Mau cheiro - A Fatma autuou nesta sexta-feira a empresa indústria de ração do bairro São Luiz, que tem sido alvo de queixas de mau cheiro. A multa aplicada é de R$ 540 mil. O motivo é a reclamação do odor provocado na cidade. A empresa tem 60 dias para a resolução do problema.

Renovação - O Secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande já sofreu muitas críticas, mas colhe os méritos da luta em favor do aeroporto Diomício Freitas. Ele tem reafirmado que vai haver renovação do contrato com a Infraero.

Tumor tratada a base de analgésico

Absolutamente técnico e menos político, o Secretário de Saúde de Criciúma, médico Vitor Benincá tem feito revelações sabidas ns bastidores, mas guardadas ao grande público. Trata-se dos “analgésicos” prescritos na gestão da saúde. O quadro é bem mais grave do que pintam os políticos. O ex-Secretário de Saúde de Içara, também médico Lauro Nogueira, já vinha fazendo estes alertas. Benincá foi direto nesta semana quando voltou a afirmar que o mutirão de cirurgias eletivas, que foi uma eficiente ferramenta usada pelo Estado, foram suspensas. Não há novos agendamentos. Quer dizer que a partir do de junho não há mais agenda. E não há agenda porque não há dinheiro, seja para pagar as novas cirurgias, e muitas vezes para pagar as que já foram executadas. 

Sem especialista

A crítica do secretário Vitor Benincá, entretanto, abriu outro “protocolo” pouco usado, o da crítica direta ao modelo de gestão deste problema. Ele foi direto e contundente ao afirmar que há anos que os Secretários de Saúde tentam dizer isso ao governador, mas que não chegam nele. Ou ele está sendo blindado, ou criou blindagem para tal. O que é menos provável é que os interlocutores sejam ineficientes.

Querem matar o edital

Os donos de funerárias credenciadas em Criciúma remetem à suspeita de edital dirigido no novo processo que está em aberto. Nesta semana o edital foi cancelado pela Justiça. Interessados no assunto fazem uma série de questionamentos. Um deles é de que um dos itens da licitação exige um credenciamento que apenas cinco grandes funerárias do país possuem. É o ISO 9001.

Caro de morrer

Outro argumento dos donos de funerárias é que o custo da caução para as funerárias se estabelecerem é muito alto, inviabilizando as empresas já estabelecidas e por consequência tornando o serviço muito caro em Criciúma. Em síntese, estão dizendo que o preço de um funeral em Criciúma vai ficar pela hora da morte. 

Convenção

Neste sábado o PSD de Forquilhinha fará sua convenção de pré-campanha. O evento deve ser observado como nunca antes, pois o partido, liderado no município pelo pré-candidato a prefeito José Claudio Gonçalves, Neguinho, vive o seu melhor momento. Além de a oposição ter dificuldades para definir candidaturas, alguns apoios antes considerados pouco prováveis já estão assegurados.

Percepção

O fato de ter assegurado apoios inclusive de antigos adversários, como do ex-prefeito Paulo Hoepers, entre outros, põem José Cláudio Gonçalves, Neguinho, num cenário muito favorável em Forquilhinha. Conta ainda o fato de Forquilhinha ser uma das cidades mapeadas pelo PSD como uma das que tem o melhor cenário.

Nova Veneza

Em todos os atos políticos e administrativos de Nova Veneza é necessário o comportamento dos agentes políticos. Nesta sexta-feira, durante a entrega de uma viatura para o Conselho Tutelar a demorada conversa do prefeito Evandro Gava (PP) e o vereador Vanderlei Spillere (PMDB) foi o suficiente para sugerir a dobradinha.

PP e PMDB

O que é certo em Nova Veneza é a aliança de PP e PMDB. Isso é consequência do acordo entre PSDB e PSD. Os peemedebistas alegam não ter pressa para definir o nome a ser indicado como vice. O prefeito Evandro Gava parece com mais pressa para que isso ocorra.

Vereador mirim

A Câmara de Vereadores de Criciúma anunciou para quinta-feira da semana que vem a sessão solene de diplomação, posse e eleição da mesa diretora da Legislatura de 2016 dos Vereadores Mirins. O evento tem ritual como o obedecido pelos vereadores eleitos pela população.

As relações de Clésio e o PMDB

Postado em: 11/05/2016

Ontem um dos mais respeitados colunistas políticos do Estado, Roberto Azevedo, lembrou que as conversas de Clésio Salvaro com o PMDB miram a vaga de candidato a vice-governador em 2018. Lembra que o ex-prefeito de Criciúma mira a vaga de candidato a vice-governador com o peemedebista Mauro Mariani, ou seja, exclui Eduardo Moreira. Em Criciúma Clésio tem declarado que a vaga de candidato a vice-prefeito de sua chapa pode ser do PSD, neste caso o PMDB ficaria com quatro anos na presidência da Câmara, ou seja, exclui Acélio Casagrande e o PMDB da majoritária. Os fatos não agradam a todos no PMDB. Assim fica mais fácil entender a paz de Clésio e o PMDB. Em Criciúma e com Eduardo Moreira tem conflito, mas Mauro Mariani é hoje o presidente do partido e vem por cima.

Tem cacife - Ninguém pode desconsiderar a habilidade de negociação de Clésio Salvaro. Em 2012 ele arquitetou o plano que dividiu os quatro anos da presidência da Câmara. A relação Clésio e Márcio ruiu, mas o plano foi cumprido à risca.

Semelhanças - O prefeito Márcio Búrigo disse que sente nos Ministérios que visitou em Brasília, nesta semana, o mesmo clima que sentiu em Criciúma por ocasião dos boatos sobre a volta do ex-prefeito Clésio Salvaro.

De novo - Pelo tom da fala do prefeito Márcio Búrigo, em entrevista à rádio Eldorado, este clima estaria sendo sentido de novo nestes dias em Criciúma. Pode referir-se às especulações que existem desde a semana passada.

Previsão - Os deputados federais Jorge Boeira e Esperidião Amin chegaram ontem à Brasília com demonstrações de acreditar que as muitas coligações do PP com o PSD atinjam também Criciúma. Um dia antes se reuniram com dirigentes do PSD em Florianópolis.

Forquilhinha - O PT de Forquilhinha está anunciando a proposta de lançar candidatura própria com Félix Hoboldt para prefeito e o sindicalista Célio Elias para vice.

Na Veneza - Na política de Nova Veneza a expressão: “qualquer osso dá uma sopa” foi alterado para: “qualquer colher da farinha dá uma polenta”. E a panela anda fervendo.

Uma Perguntinha: “o que os prefeitos de todo o Brasil foram fazer em mais uma Marcha dos Prefeitos em Brasília em tempos como os de hoje?”

Desalojados - Finalmente ontem começaram de fato a montar o canteiro de obras para reconstrução da prefeitura de Criciúma. A previsão mais otimista indica retorno das atividades no endereço original apenas no final do ano que vem.

Homenagem na Câmara hoje

Uma sessão solene da Câmara de Vereadores de Criciúma, hoje às 19h, vai homenagear a Rádio Eldorado por seus 70 anos. A proposta aprovada por unanimidade foi feita pelo vereador Paulo Ferrarezi. A emissora não só é uma das mais antigas do Estado, como tornou-se na maior referência do radiojornalismo catarinense atualmente.

É a única emissora com geração de conteúdo jornalístico local durante 14 horas diárias em Santa Catarina, a que tem o maior número de profissionais e tradicional por grandes coberturas, além de ter sido a pioneira em vários fatores, como a transmissão em AM e FM da mesma programação, o que é feito de forma inédita no Estado ainda hoje. Outra marca da emissora é que por ela passaram a maioria dos profissionais do jornalismo da cidade.

Troca no PP

O suplente de vereador Giovani Zapellini (PP) voltou a assumir uma cadeira no Legislativo de Criciúma em virtude do afastamento do titular Sior Cirimbelli (PP), que está reassumindo cargo no Governo do Município. A posse foi dada ontem pelo presidente Daniel Freitas. Giovani é servidor da Câmara desde jovem, por isso uma das pessoas que melhor conhece a casa.

Siderópolis

Em Siderópolis ontem não havia outro assunto senão a decisão da Câmara de Vereadores que rejeitou a proposta de abrir mão do índice de inflação para corrigir os subsídios dos parlamentares municipais, do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários da administração. Quando tudo parecia certo, cinco vereadores cotaram contra. Eles viraram alvos de duras críticas. Estas críticas se tornam ainda maiores pois todos são candidatos à reeleição.

Dívida dos Estados

Os governadores de Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo estiveram ontem no Rio de Janeiro. Trataram com o governador em exercício do Rio, Francisco Dorneles, sobre a dívida dos Estados com a União. Fizeram ainda uma visita ao governador carioca Luiz Fernando Pezão, que se recupera de câncer. Na entrevista coletiva quem mais falou foi o catarinense Raimundo Colombo, que tem liderado a tentativa de entendimento com o governo federal e o Judiciário. Chamou atenção na coletiva quando a imprensa nacional fez referência à Santa Catarina como um Estado em melhores condições financeiras.

Em nome do tio

O ex-vice- prefeito de Nova Veneza, Marcos Spillere (PSDB) reclamou à coluna falando em nome do sobrinho Vitor Spillere. Garante que o jovem sobrinho não é candidato a vice-prefeito indicado pelo PMDB, como divulga o PP e que “se um dia for, será pelo PSDB”. O nome foi posto pelo PP, que alega tê-lo recebido do PMDB.

Atração

Abre hoje às 19h30min, e vai até domingo no terceiro piso do Farol Shopping em Tubarão, a quinta edição da Feira Casa Pronta. O evento já consagrado em Criciúma alcança a mesma condição também na cidade azul. A promoção é da agência Nossa Casa do publicitário criciumense Willi Backes. 

Pelo Sul

Entre os prováveis últimos movimentos com dedo de parlamentares petistas com mais facilidade no atual governo federal, deve estar a autorização para a UFSC comprar prédio de 45 mil metros quadrados que pertence à Unisul, em Araranguá. Ao todo só R$ 17 milhões, sendo que R$ 8 milhões já foram transferidos. O anúncio foi feito ontem pelo deputado federal Pedro Uczai (PT).

Reitoria

A solenidade de posse do professor tubaronense Luiz Carlos Cancelier, como reitor da UFSC, ocorreu na capital do Estado. Com ele estão três criciumenses.

O cassado se rende ao caçador

Postado em: 06/05/2016

Dificilmente encontraremos em outra região episódios tão recentes na política como o que aconteceu nas últimas eleições em Criciúma. Em 2004 o PT reelegeu o prefeito Décio Góes, que foi cassado por uma ação gerada pelo PMDB. Oito anos depois o PT optou por coligar com o PMDB, e o PSDB acusou na campanha o que chamou de prática da união da caça e do caçador. Nesta mesma eleição o PMDB moveu ação que cassou Clésio Salvaro, que também era candidato à reeleição. Passam-se quatro anos e em 2016 o cassado PSDB é quem se rende ao PMDB que ele acusara de caçador.

Liberou - Depois de cinco anos (2011) a rua Otto Mayer foi reaberta ontem. Um ato com caráter de inauguração teve a presença do Secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus. Trecho da rua foi arrastado por desmoronamento. Custou R$ 340 mil.

Detalhe - Ontem havia vários pais da criança, mas Justiça seja feita, a batalha ali foi do deputado Valmir Comin, que em janeiro esteve no local com a coordenador local da Defesa Civil, Angela Melo e viu que a obra estava pronta.

Demanda - A inauguração da rua Otto Mayer rendeu debate jurídico. Isso porque havia pré-candidatos a vereador que estão desincompatibilizados na plateia. Há quem aponte risco eleitoral.

Ameaça - Bem próximo de onde o Secretário de Defesa Civil “reinaugurou” uma rua, viu que o desmoronamento ameaça trecho da entrada de Criciúma por Cocal do Sul (bairro Mina Brasil).

Recuperação - Saiu ontem no final da tarde o despacho pelo deferimento do pedido de recuperação judicial da empresa Coquesul, que já foi a maior do país neste segmento.

Agasalho - Uma das razões para a Cruz Vermelha não fazer campanha do agasalho em ano eleitoral é o oportunismo dos políticos. Alguns acampam na ideia. Além disso, neste ano tem campanha de sobra.

Segurança - Foram entregues ontem ao Secretário de Estado da Segurança, César Grubba, as reivindicações retiradas de audiência pública feita em Criciúma sob o comando do deputado Rodrigo Minotto.

STF pode ajudar Hospital São José

A decisão do Supremo Tribunal Federal em adiar a decisão sobre o pagamento das dívidas dos Estados com a União, adotada semana passada, alivia o caixa do estado em R$ 70 milhões todos os meses. Enquanto o assunto estiver sendo julgado, o Estado não precisa pagar esta dívida. Pois é deste dinheiro que o governador pretende lançar mão para pagar os 47 hospitais que cobram cerca de R$ 50 milhões de atrasados. Entre eles está o Hospital São José que tem crédito de R$ 13,3 milhões. Da Saúde o Estado não tem mais dinheiro. Esta foi a esperança que ficou da reunião do representante dos hospitais com o Secretário de Estado da Saúde, Murilo Capella, que alguns minutos depois desta cobrança tratou do assunto com o governador.

Urgência/Emergência

O Hospital São José apresentou um pedido de antecipação do pagamento da dívida na ordem de R$ 4,5 milhões que garantem o pagamento dos salários de abril. Este dinheiro precisa ser garantido hoje. Caso contrário há deliberação do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de parar a partir de amanhã.

Disputa pelo PSB

O prefeito Lei Alexandre (PP) tomou a frente e pode ter garantido o apoio do PSB em Forquilhinha, apesar dos acertos regionais feitos pelo comando estadual do partido. Ontem ele dava como fechada a aliança com o partido, sendo que um dia antes na capital o entendimento foi diferente.

Legislação eleitoral

Um seminário sobre legislação eleitoral, hoje e amanhã no auditório Ruy Hülse da Unesc, atrai a atenção dos envolvidos nas eleições. As regras mudaram e não é apenas o fim do financiamento de campanha por empresas (CNPJ) ou limite de gasto de campanha, mas questões como uma espécie de cláusula de barreira e muitas mudanças na propaganda são fatos novos.

Propaganda

Candidatos que pretendem fazer propaganda da sua pré-candidatura a vereador ou prefeito tem um modelo. O pré-candidato a vereador na capital, Afrânio Bopré é o primeiro catarinense a fazer propaganda dentro da lei. É só acessar a página no facebook e ver como.

Técnica

O Secretário de Infraestrutura do Estado, João Carlos Ecker, num depoimento mais técnico que político, admite que a renovação de contrato para manutenção do aeroporto de Forquilhinha é para garanti-lo por mais um ou dois anos. A saída lógica para ter aeroporto rentável é reforçar o aeroporto de Jaguaruna. Isso é o que indicam os técnicos.

Lógica

O atual contrato do Estado com a Infraero para administrar o aeroporto Diomicio Freitas foi prorrogado por um ano e acaba no final do mês. Esta em andamento nova negociação. Se houver renovação, deve ser de um, no máximo dois mais. Quando o Estado alargar de 30 para 45 metros a pista do aeroporto de Jaguaruna estaremos prestes a ver o fechamento do Diomício Freitas.

Fato

O Secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores (PSB), admite deixar o cargo dia 2 de junho para ser candidato a prefeito em Florianópolis. Isso só ocorre se o PSD do atual prefeito César Souza Júnior for seu aliado.

Leitura

Se um aliado do governador Raimundo Colombo (PSD) planeja candidatura é sinal de que César Souza Júnior está mesmo saindo do páreo. Outra interpretação é de que o partido do governador se prepara para enfrentar o PMDB, que na capital disputa a prefeitura com o deputado Gean Loureiro e o PP que terá a candidatura de Angela Amin.

Uma coisa...

Disputa é uma coisa, governo é outra. Um belo exemplo foi dado nesta semana. Apenas algumas horas depois de recomendar que peemedebistas não fossem a um ato político do PP de Márcio Búrigo, o deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro estava com o prefeito entregando verbas para a comunidade. Acima das rixas políticas tem que estar a cidade.

Uma disputa e tanto

Postado em: 05/05/2016

Vale prestar atenção na eleição do Sindicato dos Vigilantes de Criciúma, cujo edital foi publicado ontem aqui no JM. Chapas podem ser inscritas até segunda-feira. Está em jogo uma disputa de força das centrais sindicais. Hoje o sindicato é ligado a UGT, mas a CUT promete entrar forte na disputa. O atual presidente se elegeu pela CUT, mas migrou para a UGT. Além disso há de se considerar que na briga estarão, de um lado a pré-candidata a vereadora pelo PT, Bárbara Teixeira, que é da CUT e de outro Carlos De Cordes, também candidato a vereador pelo PT e da UGT. E o jogo é equilibrado, pois De Cordes é um líder de muita força, como o seu Sindicato dos Químicos, mas a maioria dos vigilantes está próxima dos bancários que são de sindicato filiado à CUT.

Metalúrgicos - Aguarda manifestação judicial uma liminar que tenta impedir a posse dos novos dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos.

Recuperação - Hoje sai mais uma decisão sobre pedido de recuperação judicial de uma antiga empresa. Esta prática esta cada vez mais frequente e a interpretação já é de que se antigamente era o fim, hoje é a forma que o empreendedor tem de sair vivo da crise.

Dúvida - Políticos de siglas que não o PP ficaram em dúvida sobre irem ou não à festa de aniversário do prefeito Márcio Búrigo, terça-feira. Do aniversário foi feito um ato político.

Empenha - Não há nada de novo no fato do ex-prefeito Anderlei Antonelli ter estado animado na festa de aniversário de Márcio Búrigo. É que ele é o principal cabo eleitoral do fiel escudeiro André De Lucca, candidato a vereador pelo PP.

Presença - O fato dos vereadores Toninho da Imbralit e Vanderlei Zilli (PMDB) terem ido à festa de aniversário do prefeito Márcio Búrigo, incomoda mais ao PSDB que à cúpula do PMDB. Teve tucano reclamando aos líderes peemedebistas.

Destravou - Um médico a mais, não é a única ação que reduziu o tempo de espera dos pacientes no Hospital Materno Infantil Santa Catarina. Fontes internas admitem que os médicos sairam do ritmo “tartaruga” no atendimento.

Saúde - Não faltou progressista desejando ver o Secretário de Saúde, Vitor Benincá, concorrendo à Câmara de Vereadores pelo PP. Isso não vai ocorrer. Ele vai apoiar Edson Luiz do Nascimento, o Paiol.

Caiu - Era para ter sido hoje a gravação do programa Roda Viva da TV Cultura com o governador Raimundo Colombo. Ele foi informado que a pauta está adiada, sem data definida.

Abusado - A audácia dos estelionatários parece não ter limites. Descoberto ontem que houve tentativa de golpe contra órgãos públicos pedindo cedência de veículos e depósitos, alegando ser ordem do juiz Rubem Salfer. São ousados demais, ou não sabem com quem mexeram.

Volta a ameaça à Saúde

O velho tumor da saúde pública volta a deixar o paciente sob risco. Hoje haverá uma reunião na sede da Secretaria de Estado da Saúde, para buscar alternativas à crise em que volta a mergulhar o sistema de saúde de Criciúma. O Hospital São José reclama créditos de R$ 15 milhões e por isso não tem dinheiro para pagar salários de abril. Tanto os médicos como demais trabalhadores, ameaçam paralisar a partir de segunda-feira. No ano passado, em julho, quando os atendimentos pararam pelo mesmo motivo, foi assinado um novo contrato entre o município (que é o gestor do SUS) e o Hospital São José. Nele a previsão de pagamento de R$ 1 milhão mês, além de outras autorizações menores. Nada disso foi pago. Quem deve é o município, que recebe do Estado e da União. Quando a prefeitura assinou o contrato, o fez com o aval do Estado, que não cumpriu os repasses. O devedor original é o Estado. 

Curativo

Ontem o município de Criciúma pagou R$ 1,5 de um débito da sua contrapartida na ordem de R$ 1,8 milhão. Esse dinheiro é pouco para o Hospital São José colocar em dia pagamentos aos médicos e corpo de enfermagem.

Consulta

Semana passada o vice-governador Eduardo Moreira esteve no Hospital São José para conhecer melhor sobre a dívida. Não houve contestação, nem pagamento.

Evento

Deputado Gelson Merísio tem feito pessoalmente convite a muitos líderes políticos de outras siglas para prestigiarem o evento que o PSD fará em Criciúma no próximo sábado. Deve ser uma festa pluripartidária sob a liderança peessedista.

Ajustes do PSB e PSD

O namoro do PSB com o PSD em Criciúma com juras de amor em Forquilhinha e Siderópolis provoca rumores. O deputado estadual Cleiton Salvaro, líder no sul, administra com o presidente estadual da sigla, Paulinho Bornhausen as prioridades de cada cidade. Isso porque o PSD cede apoio, mas elegeu algumas prioridades na região carbonífera: Forquilhinha e Siderópolis.

Prioridades do PSD

O partido do governador Raimundo Colombo já decidiu que em Forquilhinha todos os esforços serão feitos para eleger José Claudio Gonçalves Neguinho. Em Siderópolis o ex-prefeito Douglas Guinga Warmling também tem a benção da maior autoridade política do Estado atualmente.

Na capital

O Secretário de Planejamento do Estado, Murilo Flores, um técnico que ocupou vários cargos nos governos Federal e Estadual, admitiu ontem na rádio Eldorado que pode ser candidato a prefeito na capital. Para isso se prepara para desligar-se do cargo no prazo previsto, 2 de junho.

Na PM

Publicado ontem o edital chamando os novos policiais militares que a partir de agora passam por curso de formação. Do efetivo de 60 candidatos chamados em Criciúma, 10 entram sub judice.

Pauta do dia

Cada vez mais profissionais que trabalham com a informação de política tem sido chamados para falar sobre os bastidores deste setor que está em alta com o processo de impeachment. Nas últimas duas semanas estive uma vez na SATC e uma na UNES, curso de Administração, sétima fase na aula de Sociologia da professora Jucélia. Sei que colegas são convidados com a mesma frequência.

De novo, o Hospital São José

Postado em: 05/05/2016

Hoje haverá, de novo, uma reunião na secretaria de Estado da Saúde, em Florianópolis, para tratar da vida financeira do Hospital São José. O hospital, pasmem, pode parar de novo. Reclama créditos na ordem de 15 milhões de reais, que o Estado deve, por isso não há dinheiro para pagar salários. Tanto os médicos quanto os demais trabalhadores ameaçam parar a partir de segunda-feira. No ano passado, em julho, quando os atendimentos pararam pelo mesmo motivo, foi assinado um novo contrato entre o município e o hospital. Nele, havia a previsão de pagamento de um milhão de reais por mês, além de autorizações menores dentro do chamado extrateto. Ouça o comentário completo no podcast.

Namoros do PSD

Postado em: 04/05/2016

Ontem foi mais um dia de namoros do PSD, partido tido como a noiva da vez na eleição de Criciúma. O PSB do deputado Cleito Salvaro, parece ter ocupado o espaço que até então era do PP. O Partido Progressista se restringe à Criciúma, enquanto os interesses do PSD se espalham para cidades como Forquilhinha, Siderópolis e Içara. Em todas três, o PP não tem oque oferecer em contrapartida. Já entre PSDB e PSB a disputa se restringe ao fato de que os dois partidos podem coligar também nestas cidades, estratégicas para o PSD. Outro item favorável ao partido de Cleiton Salvaro é o fato de não haver restrições no PSD. Se coligar com o PSDB, o PSD não leva o time fechado, em virtude da flagrante divergência de um grupo que se opõem aos tucanos por resquícios recentes.

Amarras - Ontem o deputado Gelson Merísio, presidente estadual do PSD, teve conversas com o deputado Cleiton Salvaro, o ex-prefeito Clésio Salvaro, os pré-candidatos José Claudio Gonçalves, Neguinho (Forquilhinha) e Douglas Guinga Warmling (Siderópolis).

Sem decisão - O PSD fará um ato regional em Criciúma no próximo sábado, ainda sem definições sobre as alianças que fará na região. Apesar da intenção de anunciar as decisões em maio, isso pode ficar para mais tarde.

Presença - O evento do PSD, sábado a partir das 11h no Centro de Eventos Germano Rigo, ganhou dimensões ainda maiores desde que o governador Raimundo Colombo confirmou sua presença.

Orgulho de pai - O filho do pré-candidato a prefeito pelo PT em Criciúma, Fábio Brezola, é um dos escolhidos para carregar a tocha olímpica, quando ela passar por Criciúma no dia 9 de julho.

Olimpíada - O ex-vereador Wágner Pizetti irá carregar a tocha olímpica na cidade de Bento Gonçalves (RS). A escolha veio em consequência da Marcha Pela Duplicação da BR-101 Sul, em 2004. Naquela ocasião ele era o presidente da Câmara de Vereadores de Içara.

Ausências I - Mesmo que não se constitua surpresa, houve espaço para comentários sobre a ausência dos vereadores Salésio Lima e Camila do Nascimento, ambos do PSD, na festa de aniversário do prefeito Márcio Búrigo, ontem. A vereadora Tati Teixeira (PSD) estava.

Ausências II - Havia progressistas esperando que pelo menos dois vereadores do PMDB compareceram à festa de aniversário do prefeito Márcio Búrigo, ontem à noite. Nenhum foi. Detalhe: a tarde os tucanos sabiam que nenhum peemedebista iria.

Remember - Sobre as tais retiradas de direitos dos trabalhadores que o virtual Governo Temmer está propondo, as definido como “a garantia de que o PT não vai acabar”.

Rádio - A exemplo do que ocorreu na sessão do impeachment na Câmara dos Deputados, no Senado a rádio Eldorado (AM 570 e FM 89,5) fará cobertura total. O jornalista Denis Luciano já está credenciado.

SOS Hospital São José

Volta a ameaça de prejuízo aos atendimentos do Hospital São José. A instituição deve divulgar hoje que o caixa está comprometido em virtude da falta de pagamento e por consequência os atendimentos podem sofrer impactos. Os salários de abril que devem ser pagos até sexta-feira podem atrasar e os médicos já não enviaram escala de sobreaviso, o que significa falta de atendimento. Os valores reclamados pelo HSJ são de 15.042.000,00 e são responsabilidade do Governo do Estado, segundo a direção da instituição que até ontem mantinha a informação apenas no ambiente interno. A tentativa de solução não surtiu efeito, por isso hoje a informação deve ser repassada como alerta de novos problemas.

Feliz aniversário

O PP fez ontem a noite uma animada comemoração de aniversário do prefeito Márcio Búrigo. Os 60 anos dele foram comemorados com requinte de pré-lançamento de candidatura à reeleição com o prestígio de vários políticos.

PP versus PMDB

Os dois partidos com maior tradição em Santa Catarina nas últimas duas décadas devem consolidar esta polarização na eleição para a prefeitura de ´Florianópolis. Isso pode ser uma prévia para a eleição a governador em 2018. A ex-prefeito Ângela Amin já anunciou que é candidata, enquanto seu filho é vice do atual prefeito César Souza Júnior (PSD), cujo índice de avaliação é pífio. De outro lado o deputado estadual peemedebista Gean Loureira vai bem.

Reforço

Nos últimos dias até mesmo o governador Raimundo Colombo teria entrado em cena para tentar mudar o cenário das eleições na capital. A constatação é que não há esforço suficiente o capaz para reverter o quadro.

Em Urussanga

Depois de ter como prefeito Luiz Carlos Zen, tentar eleição com o empresário Geraldo Fornasa, agora o PP de Urussanga anuncia o nome do empresário Gustavo Cancelier como candidato a prefeito.

Leite Materno

Aprovado ontem requerimento do vereador Ricardo Fabris solicitando informações sobre a existência de um projeto para implantação de um Banco de Leite Humano. Detalhe: trata-se de um item obrigatório para um Hospital Materno Infantil. Atualmente mães que queiram doar o leite materno, precisam se deslocar a Tubarão.

Tempo para política

Postado em: 30/04/2016

Na visita que Eduardo Moreira fez à Criciúma nesta sexta-feira houve tempo para uma rápida conversa sobre o processo eleitoral. Apenas troca de impressões, nada mais. Foi em gabinete fechado, na sala do secretário João Fabris. Não houve tom de cobrança, nem qualquer tipo de aceno, apenas troca de cordialidade. Recentemente Moreira reatou relações com o ex-prefeito Clésio Salvaro. Por isso havia especulações de que ele poderia aparecer para prestigiar o novo amigo, o que não aconteceu.

Na ponte - Os sindicatos ligados a CUT farão manifestação alusiva ao dia do trabalhador, neste domingo, as margens da BR-101 em Laguna. Escolheram a ponte de Laguna como local pois se trata da maior obra feita no sul do Estado pela presidente Dilma Rousseff.

Livre - Em princípio a BR-101 não deve ser interrompida pelos sindicalistas, no ato deste domingo.

Polêmica - Como era de se esperar gera polêmica a manifestação dos sindicatos filiados à CUT, neste dia do trabalhador. Isso porque a manifestação se dá em um tom muito mais de defesa e manutenção do governo da presidente Dilma do que sobre as questões do trabalhador.

Perdas - Líderes sindicais argumentam que se Dilma Roussef sofrer o impeachment haverá perdas paras os trabalhadores. Os discursos das comemorações deste ano devem ser neste sentido.

Orgulhoso - Quem anda para lá de feliz é o presidente do Hospital São Donato, Júlio De Lucca. Nesta sexta-feira ele foi à recepção ao governador Raimundo Colombo com uma pasta embaixo do braço. Dentro as certidões negativas de débito da instituição. Pela primeira vez em 25 anos o HSD possui estes documentos.

Atestado - Com as certidões negativas em mãos o Hospital São Donato não pode mais ouvir a alegação de políticos de que gostariam de ajuda-lo, mas não o fazem por causa da burocracia.

No MP - Atendendo a pedidos da comunidade acadêmica, a Escola do Ministério Público abre, em agosto deste ano, uma turma inédita do seu Curso de Preparação à Carreira do Ministério Público em Içara. As matrículas podem ser feitas até o dia 1º de junho.

JM sempre um passo a frente

É tendência a migração dos jornais impressos para o virtual. Do papel ao computador ou mais provavelmente o aparelho celular. Hoje a maioria dos leitores do JM já acessam as informações das edições diárias através deste mecanismo mais ágil, moderno e econômico. Economia em todos os aspectos, inclusive no impacto ambiental. A partir deste sábado, em definitivo nas edições do fim de semana, o JM estará disponível apenas neste formato. Esta é uma tendência que seguem os maiores jornais do país. Aqui no Sul do Estado este modelo foi adotado pelo Diário Catarinense e o Zero Hora. Lentamente outros veículos seguirão esta lógica. O aplicativo para o jornal no celular e o acesso através do computador já estão a bastante tempo disponíveis. Tanto é que muita gente já adotou o novo modo. Quem ainda mantinha a antiga forma de ler o jornal ainda o terá por algum tempo nas edições de segundas às sextas-feiras. Pelo menos até que a modernidade vença por completo este hábito. Na medida que se torna acessível apenas de forma virtual o Jornal da Manhã dá passos em direção a outros processo mais modernos. Isso será observado em breve. Como neste mundo virtual tudo é mais rápido, outras novidades devem ser adotadas muito brevemente. Parabéns ao JM por mais este passo a frente, na sua região.

Visita de Eduardo

O vice-governador Eduardo Moreira fez agenda em Criciúma nesta sexta-feira para liberar verbas. A mais significativa foi a dos R$ 1,9 milhão para a reforma da prefeitura. Só com estes recursos a obra pode ser iniciada de fato.

Balanço da SDR

O Secretário de Desenvolvimento Regional, João Fabris, apresentou relatório mostrando que o Governo do Estado destinou mais de R$ 21 milhões em convênios com os municípios do Sul desde fevereiro. Ao todo R$ 8,5 milhões já foram aplicados. Outros convênios ainda estão em homologação e até o início do período eleitoral (2 de junho), mais R$ 12 milhões deverão ser repassados.

Maior volume

Içara é o município com os maiores volumes de verbas do Estado, pois recebeu cerca de R$ 3,8 milhões. Há de se considerar que este dinheiro se destina às obras de mobilidade urbana no entrono do Nações Shopping e que atendem boa parte de Criciúma.

Financiamento

Assinado nesta semana pelo prefeito Márcio Búrigo o contrato com o órgão internacional de financiamento Fonplata. Através dele Criciúma poderá buscar cerca de R$ 50 milhões destinados às obras para transformação da avenida Santos Dumont. É certo que este dinheiro só virá no próximo ano. Se Márcio não se reeleger deixará enorme herança ao seu sucessor.

Eleições 2016

O deputado Cleiton Salvaro (PSB) faz reparo à ausência de informação em nota da coluna de ontem, em que fiz referência às candidaturas. Ele lembra que o seu partido tem opção interna de candidato a vice com o nome do empresário Pérsio Gaidzinski em caso de chapa pura Ele admite, porém, que a declaração do presidente estadual do PSD em estar com o PSB é estrategicamente perfeito aos dois partidos.

Troca o time

Nesta sexta-feira o prefeito Lei Alexandre, de Forquilhinha empossou os novos titulares das Secretarias que ficaram vagas em virtude do desligamento de políticos que estavam nestas pastas e saíram para disputar as eleições. Todos os “novos” fazem ou já fizeram parte do quadro das secretarias. São técnicos. Quase todos que saíram serem com influência nas pastas que ocuparam.

Os novos

Os novos Secretários em Forquilhinha são: Gizelia de Figueredo da Silva (Assistência Social), Muriel Zanette (Saúde), Vilmar Gonçalves Mendes (Infraestrutura), Sidnei Martinello (Agricultura). A Secretaria de Planejamento passa a ser acumulada pelo Secretário de Administração, Ademir Brandieli Pedro. A funcionária da Secretaria de Habitação, Maria Sonia Pacheco Tiscoski, responde pela pasta, como chefe de departamento.

[1][2][3][4][5]