Notícias em destaque

  Câmara nega 13º salário de vereadores

commentJornalismo access_time17/10/2017 17:05

Jurídico da Câmara de vereadores de Içara alega ilegalidade na lei que propõe o benefício

Internacional vai a Minas Gerais para continuar na ponta

commentEsporte access_time17/10/2017 14:00

Terça com rodada cheia pelo campeonato da série B

  Tigre indefinido para pegar o Vila Nova

commentCriciúma EC access_time16/10/2017 17:50

Técnico Beto Campos terá cinco desfalques, mas nem todos os substitutos foram confirmados

 
Silvio Santos afirmava em 1991 que o comando da Rede Record ainda pertenceria ao SBT

Origem dos US$ 45 milhões pagos por Edir Macedo para adquirir a emissora seria investigada

comment Jornalismo access_time26/09/2017 - 10:25

Fonte: Antonio Colossi / Portal Rádio Eldorado - Foto: Divulgação

O empresário e apresentador Silvio Santos, dono do SBT e um dos antigos proprietários da Rede Record de Rádio e Televisão, disse em depoimento à Polícia Federal em 26 de setembro de 1991 no inquérito que investigava a venda da Record ao Bispo Edir Macedo Bezerra, que o comando da Rede Record ainda pertenceria ao SBT e a Paulo Machado de Carvalho e não ao presidente da Igreja Universal do Reino de Deus.

O depoimento de Silvio Santos contrariava outros anteriores que garantiam à policia e à Procuradoria da República que a Record estava sendo administrada por Edir Macedo.

Como não houve transferência do controle da emissora na secretaria nacional de comunicações, a operação da venda da Record estava incursa em crime previsto no Código Brasileiro de Telecomunicações.

A procuradoria da República investigava a origem dos US$ 45 milhões utilizados por Edir Macedo para a aquisição da emissora.

No depoimento que prestou há 26 anos, afirmou que as áreas operacional e administrativa da Record estavam sendo tocadas ainda pelo advogado Luiz Sebastião Sandoval, representante da holding Silvio Santos, e Erasmo Alfredo do Amaral de Carvalho Filho, outro antigo proprietário da rede e vendedor.

Silvio Santos chegou à Polícia Federal às 9h50min. Para os jornalistas ele afirmou não ter a mínima ideia de irregularidades na transação envolvendo a Rede Record.

O delegado Antonio Decaro Junior, que presidia o inquérito, apuraria a origem e o destino do dinheiro envolvido na compra da rede e investigaria as denúncias feitas pelo Pastor Carlos Magno de Miranda, dissidente da Igreja Universal, que dizia à época que pelo menos US$ 1 milhão usados na compra da Record foram doados por um traficante que pertencia ao Cartel de Medellin.

O depoimento do bispo Edir Macedo ocorreria no dia 8 de outubro daquele ano de 1991.

micÁudio da notícia

Em 1991, inquérito investigava a venda da Rede Record ao Bispo Edir Macedo Bezerra



content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

  Câmara nega 13º salário de vereadores

commentJornalismo access_time17/10/2017 17:05

Jurídico da Câmara de vereadores de Içara alega ilegalidade na lei que propõe o benefício

  Importação de alho provocava protesto em 1984

commentJornalismo access_time17/10/2017 14:40

A produção catarinense era a segunda maior do País, com 10 mil toneladas naquela safra

  Decisão é desrespeito contra enfermagem, afirma secretária

commentJornalismo access_time17/10/2017 14:00

Secretária de Saúde de Criciúma fala sobre a decisão que proíbe enfermeiros de realizarem alguns procedimentos

  Mobilização tenta garantir caixa dos frigoríficos da JBS

commentJornalismo access_time17/10/2017 13:00

Ontem a mobilização foi do Executivo, hoje será no Legislativo do Mato Grosso do Sul

  Comunidade unida para gerenciar capela

commentJornalismo access_time17/10/2017 12:30

Moradores do distrito de Rio Maina, em Criciúma, desejam criar associação para gerir patrimônio