Notícias em destaque

Nações Shopping sorteia finais de semana em Urubici para celebrar o Dia dos Namorados

commentJornalismo access_time24/05/2024 11:59

A campanha ‘Sorte no Amor’ segue até 13 de junho.

Caravaggio conquista o Campeonato Catarinense Sub-21 B

commentEsporte access_time13/05/2024 08:38

Azulão da Montanha ficou com o título após derrotar o Juventus por 4 a 1.

Sub-15 e Sub-17 do Criciúma vencem o Hercílio fora de casa

commentCriciúma EC access_time13/05/2024 10:02

Os resultados garantiram as duas categorias do Criciúma na vice-liderança do Campeonato Catarinense.

 
"Deus me ajudou e eu ganhei dinheiro"

Há 25 anos, então deputado federal João Alves (PPR-BA), cunhava a frase célebre na CPI do Orçamento

comment Jornalismo access_time22/10/2018 - 00:40

Reportagem: Antonio Colossi / Rádio Eldorado - Foto: Divulgação

Em um depoimento na comissão parlamentar de inquérito que começou às 10h15min e durou mais de oito horas, o então deputado federal João Alves, do PPR-BA, principal envolvido no escândalo do Orçamento, negou todas as denúncias, atribuindo-as a uma “trama monstruosa”, caiu em várias contradições, deixou perguntas sem resposta e atribuiu sua fortuna a auxilio divino.

Alves disse na oportunidade que depois de ter deixado o tal do orçamento, Deus lhe ajudou e ele começou a ganhar dinheiro.

O deputado respondia com evasivas sempre que os parlamentares lhe faziam perguntas sobre o tamanho do seu patrimônio. Vale frisar, que Alves esteve a frente da comissão do orçamento até o ano de 1992, ora como presidente, ora como relator.

A CPI do Orçamento representou um marco político para o país por ter sido a primeira vez que os parlamentares investigaram seus próprios colegas.

O esquema de corrupção desviava recursos do Orçamento da União destinados a obras de assistência social para entidades fantasmas controladas por parlamentares. Os Anões do Orçamento, como ficaram conhecidos os sete deputados da Comissão (coincidentemente, todos tinham baixa estatura física), também faziam acordos com empreiteiras para a inclusão de emendas para obras de infraestrutura. O líder do esquema, o deputado João Alves, para fazer a "lavagem" do dinheiro obtido ilegalmente, jogava na loteria. Apostando milhares de dólares em cada sorteio, ganhava vários prêmios. Perdia mais do que ganhava, mas conseguia assim legalizar parte do dinheiro das propinas.

De acordo com a CPI do Orçamento, o deputado baiano havia ganhado 24 mil vezes nas três modalidades de loteria (Sena, Loto e Loteca) desde o ano de 1988.

micÁudio da notícia

Ouça um resumo do escândalo de corrupção que envolvia o deputado João Alves e os "Anões do Orçamento"



content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

Nações Shopping sorteia finais de semana em Urubici para celebrar o Dia dos Namorados

commentJornalismo access_time24/05/2024 11:59

A campanha ‘Sorte no Amor’ segue até 13 de junho.

Voluntários unem forças para enviar kits de atividades e brinquedos para crianças no RS

commentJornalismo access_time22/05/2024 13:30

Mais de 100 conjuntos com livros de pintar, de história, lápis de cor, massinha e brinquedo já foram destinados a abrigos e comunidades

HSJosé: menina de oito anos celebra o fim da radioterapia com um momento de alegria

commentJornalismo access_time22/05/2024 13:08

Colaboradoras da instituição se vestiram de princesas e fizeram o dia de Maria Antônia Cascaes ainda mais especial

Mulheres produzem bolachas para atingidos pelas enchentes no RS

commentJornalismo access_time17/05/2024 16:20

Voluntárias produziram mais de seis mil bolachas caseiras que serão destinadas ao estado gaúcho.

Coopercocal envia equipe de eletricistas para ajudar comunidades no RS

commentJornalismo access_time15/05/2024 17:31

A iniciativa representa um esforço conjunto entre as cooperativas de Santa Catarina filiadas a FECOERUSC (Federação Catarinense das Cooperativas de Eletrificação Rural), que se uniram para oferecer suporte na restauração dessas estruturas vitais.