Notícias em destaque

Prefeito de Forquilhinha assume presidência da AMREC

commentJornalismo access_time27/01/2022 08:12

José Cláudio Gonçalves, o Neguinho (PSD), sucede o atual presidente e prefeito de Orleans, Jorge Luiz Koch (MDB).

Etapa de Criciúma do STU National abre calendário dos campeonatos de Skate em 2022

commentEsporte access_time13/01/2022 12:32

Cidade recebe o evento a partir desta quinta (13). Vários skatistas olímpicos, como Rayssa Leal, já estão confirmados

Troféu Maximiliano Gaidzinski retorna ao clube

commentCriciúma EC access_time21/12/2021 07:30

O torcedor poderá ver uma réplica da taça na Sala de Troféus Décio Bianchini Góes

Prefeito acaba com os últimos vestígios de famosa zona do meretrício

access_time15/08/2021 - 16:49

As últimas construções abandonadas, que lembravam uma das mais famosas áreas de prostituição do sul do Estado, foram derrubadas na manhã deste domingo.

VEJA MAIS:
https://ndmais.com.br/cidadania/prefeito-acaba-com-os-ultimos-vestigios-de-famosa-zona-do-meretricio/


Terça-feira para definir data da eleição

 personJoão Paulo Messer
access_time15/06/2020 - 15:32

Uma reunião nesta terça-feira (16) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília pode ser decisiva à data das eleições deste ano. Participam além de técnicos do TSE, representantes de um grupo formado por deputados federais e senadores profissionais do Ministério da Saúde (área de epidemiologia). A primeira análise é a possibilidade de manter a data atual. O deputado federal Fábio Schiochet (PSL/SC) repassou a assessores seus que está descartada a possibilidade de manutenção da data prevista inicialmente (4 de outubro), mas esta situação não é corroborada por outros parlamentes como o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, deputado Carlos Sampaio, que tem orientado aos seus pares que qualquer definição passa pela reunião desta terça-fiera.

O intrigante raciocínio sobre a política de Içara

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 19:39

Ao tentar interpretar o cenário eleitoral de Içara, buscar informações de bastidores e relacionar a fatos históricos, um quadro intrigante vem à mente de quem lê o jogo eleitoral da segunda maior cidade da região carbonífera. O primeiro ponto é sobre o que aconteceu de fato na convenção do MDB. Se alguns suspeitam que o prefeito Murialdo Gastaldon não deu de si o suficiente para emplacar como seu sucessor o vice-prefeito Sandro Giassi Serafim pré-candidato derrotado por Arnaldo Lodetti Júnior, na prévia interna, outros veem uma vitória do grupo de Gentil da Luz, numa espécie de revanche ao governo que o sucedeu e excluiu. Quer dizer, não teria sido Murialdo que teria feito pouca força por Sandro, mas a força de Gentil aliado a Arnaldo e outros. Pode ser.
A outra cena é a do favoritismo das próximas eleições. Os mais antigos remetem à uma cena desfavorável ao MDB e não só pela articulação adversária, mas pelo peso de 16 anos de mandato do MDB. Isso sob os ombros do candidato emedebista constitui-se em peso difícil de ser carregado. Se dermos lógica à esta interpretação sugere-se a bifurcação de que ou o PP assegura o vice vindo do PSD ou deixa para decidir às vésperas da eleição quem descarrega em quem, se o PP descarrega no PSD ou o PSD descarrega no PP.
Lendo assim a interpretação é de que a missão de Arnaldo Lodetti Júnior (MDB) é bem mais difícil do que poderia desejar, ou seja, não lhe basta a incômoda condição de carregar os desgastes dos anos do MDB no governo, mas também de um partido dividido e de uma oposição pretensa a unir forças, seja em aliança, seja por conveniência. Há quem possa então sugerir que ao emedebista basta oferecer um espaço privilegiado ao PSD, mas neste caso teria que negociar com os já alinhados como o PSDB de Dóia Guglielmi.
Repito, a eleição de Içara vai ser a mais espetacular da região.

Campanha virtual

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 17:59

Preferencialmente pelas redes sociais já é possível perceber pré-campanha em bom ritmo entre os que pretendem disputar as eleições municipais deste ano. Em Criciúma o candidato petista Francisco Balthazar está anunciando uma “live” com o presidente estadual da sigla, o ex-deputado Décio Lima, para o dia 18, quinta-feira às 20h30min no instagran. Já em Forquilhinha circula nos grupos de whatsapp um vídeo gravado pelo pré-candidato do PDT à prefeitura Maciel Dassoler. Ele faz a gravação em dois tempos. No primeiro no estádio Heriberto Hülse onde vestiu a camisa do Tigre e depois no pórtico de acesso à cidade que ele promete vestir a camisa com a mesma garra que o fez quando jogador de futebol.

PL escolhe líder na Câmara

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 17:09

Preferencialmente pelas redes sociais já é possível perceber pré-campanha em bom ritmo entre os que pretendem disputar as eleições municipais deste ano. Em Criciúma o candidato petista Francisco Balthazar está anunciando uma “live” com o presidente estadual da sigla, o ex-deputado Décio Lima, para o dia 18, quinta-feira às 20h30min no instagran. Já em Forquilhinha circula nos grupos de whatsapp um vídeo gravado pelo pré-candidato do PDT à prefeitura Maciel Dassoler. Ele faz a gravação em dois tempos. No primeiro no estádio Heriberto Hülse onde vestiu a camisa do Tigre e depois no pórtico de acesso à cidade que ele promete vestir a camisa com a mesma garra que o fez quando jogador de futebol.

No sábado a Executiva do PL em Criciúma, fez uma reunião para discutir sobre o posicionamento do partido na Câmara de Vereadores. A sigla tem três vereadores: Pastor Jair Alexandre, Solange Barp e Júlio Colombo. O primeiro ficou com a liderança de bancada. Os três serão candidatos à reeleição. Ficou estabelecido o fim deste mês como prazo para definição de quem será o candidato a vice-prefeito na chapa com Júlia Zanatta. Nos bastidores as apostas são de que o candidato a vice na chapa com a Júlia venha do PODEMOS e o nome seria do atual pré-candidato a prefeito pelo partido, Lucas Dalló.

Nesta terça-feira o PL deve realizar uma nova reunião presencial desta vez com a participação dos pré-candidatos a vereador. Outra articulação aguardada pelo PL é sobre a vinda de algum membro da família Bolsonaro, principal trunfo na campanha da Júlia à prefeitura.
Júlia Zanatta prometeu uma visita à Câmara de Vereadores na próxima terça-feira.

Defensoria Pública quer direito dos idosos pegar ônibus

 personJoão Paulo Messer
access_time07/06/2020 - 19:59

A Defensoria Públcia do Estado pediu e o magistrado Pedro Aujor acatou de forma liminar autorizando os idosos com mais de 65 anos a utilizar os ônibus que retornam nesta segunda-feira em Criciúma. O município autorizou a retomada do serviço, mas impunha restrições à circulação dos idosos sob o argumento de que são do grupo de risco. O governo de Criciúma já decidiu não recorrer da decisão.
À luz da interpretação jornalística do fato nota-se que no governo a medida caiu bem. Diz-se isso pois não é a primeira vez que a administração de Criciúma acata sem a menor indignação a decisão. Anote-se que não entendesse assim, não teria resposta tão rápida de que não irá recorrer. Cena idêntica ocorreu na ocasião anterior, quando chegou a ser elaborada uma tentativa de retomar o transporte coletivo, porém frágil e que logo teve contestação da Defensoria Públcia do Estado. Decisão que igualmente não teve recurso. Quer dizer, mesmo decidindo numa direção o governo defende sentido diverso, mas por conveniência política ensaia decisões que acabam não preponderando. Neste caso a tese do MP, referendada pelo judiciário, merece comemoração interna do governante.

Kaminski fará coletiva às 16h

 personJoão Paulo Messer
access_time05/06/2020 - 11:59

O vereador Júlio Kaminski (PSL) está convocando a imprensa para uma entrevista coletiva nesta sexta-feira às 16h, na Sociedade União Mineira em Criciúma. Vai falar sobre os recentes desdobramentos envolvendo o seu nome. Na semana passada ele foi destituído da presidência do partido, mas é anunciado como pré-candidato a prefeito pela sigla.

Állison entrou terça e saiu hoje

 personJoão Paulo Messer
access_time05/06/2020 - 09:59

Os problemas internos continuam no PSL de Criciúma. Na manhã desta sexta-feira o médico Állison Pires, anunciado terça-feira como novo presidente da sigla local distribuiu à imprensa informação de que está fora da presidência. Isso apenas vai aumentar a confusão interna no partido, pois semana passada o então presidente vereador Júlio Kaminski foi informado de que não seria mais o presidente do partido. O comando estadual da sigla na preparaão ás eleições, que tem dois criciumenses - Jeferson Monteiro e Amarildo Passos - manteve a informação de que Kaminski seria o candidato a prefeito, embora nos bastidores há movimento para que esta vaga seja ocupada por Állison Pires que teria melhor desempenho nas pesquisas,

O que fará a diferença nestas eleições

 personJoão Paulo Messer
access_time04/06/2020 - 15:22

Não é Criciúma ou qualquer município da região carbonífera ou do Sul do país que está “atrasado” em relação ao processo eleitoral deste ano. E não é apenas por conta da pandemia, mas também por conta dela. Os partidos políticos não perderam tempo apenas em virtude da pandemia, mas o cenário político nacional ajudou a embaralhar o jogo. A indefinição sobre a filiação do presidente Bolsonaro por ser considerado o segundo item que mais contribui para isso. O sonho de alguns de que a onda 17 de 2018 se repita agora com outro número também mexe com os dispostos a entrar na luta. Nada disso contribui com a democracia e vida política em geral no país.
Mesmo que o parlamento federal decida manter as eleições para o dia 4 de outubro o prejuízo aos concorrentes dos atuais mandatários será inevitável. Quando a campanha começar os atuais já terão pavimentado um caminho de quatro anos. O desejo da mudança sempre existiu, mas a incerteza sobre a novidade será forte argumento de quem vai à reeleição. Claro, o governador Carlos Moisés e alguns tantos que destoam e descolam do presidente Bolsonaro serão argumento forte para ameaçar a consciência de quem pretende apostar no novo. Exemplos de que o discurso de um novo jeito de fazer política não é garantia de acerto abundam.
Se tiverem tempo devem se dar bem aqueles que tem histórico de prestação de serviço e ficha limpa. São estas as credenciais do presidente Bolsonaro e não a sigla partidária. Já os demais manterão fidelidade às questões ideológicas como eleitores dos partidos de esquerda ou então a massa comprometida por outras razões. Não basta ser do partido do Bolsonaro para tirar proveito da figura do presidente, pois é evidente que muitos fizeram isso nas últimas eleições mas caíram na tentação das velhas raposas. Ser conhecido e não ter mancha no currículo são os maiores aliados dos candidatos de 2020.

Lei sai da AMREC

 personJoão Paulo Messer
access_time03/06/2020 - 15:34

A diretoria da Associação dos Municípios da Região Carbonífera está modificada a partir de hoje. Todos os prefeitos da diretoria da entidade e que pretendem disputar as eleições municipais precisam deixar o cargo quatro meses antes do processo eleitoral previsto inicialmente para o dia 4 de outubro. Assim o presidente da entidade, prefeito Jaimir Comin (PP/Treviso) está fora. Ele passou o cargo ao vice-presidente Ademir Magagnin (PP/Cocal do Sul), que não disputará a eleição por estar no segundo mandato. A rigor, todos os dirigentes da entidade renunciam exceto os prefeitos Murialdo Gastaldon (MDB/Içara), Helio Cesa Alemão (MDB/Siderópolis) e Dimas Kammer (PP/Forquilhinha). Estes quatro não disputam a eleição. DImas por opção, os demais porque estão no segundo mandato.

Outro que sai do cargo é o Secretário Executivo da AMREC, Lei Alexandre, que irá disputar a eleição à prefeitura de Forquilhinha. Não existe informações sobre quem irá ocupar a vaga.

REUNIÃO - Amanhã às 9h a AMREC terá reunião dos prefeitos para discutir a retomada do transporte coletivo na região.

Állison Pires assume presidência do PSL em Criciúma

 personJoão Paulo Messer
access_time02/06/2020 - 16:36

Já consta no Tribunal Regional Eleitoral a nova composição da Executiva do PSL, sigla que até semana passada era presidida pelo vereador Júlio Kaminski. O novo presidente é o médico Álisson Pires que tem como vice-presidente o advogado Jeferson Pires. A pedido de Állison a vaga de secretário geral é ocupada por Juliano da Silva Colombo. Entre outros nomes conhecidos estão ainda na diretoria o vereador Edson Luiz do Nascimento Paiol e o ex-vereador Toninho Isidorio.

A substituição de Kaminski na presidência pode ser a exposição de um fim de relacionamento dele com os novos coordenadores das eleições do partido. Em entrevista hoje pela manhã na rádio Eldorado Kaminski evitou falar em sair do partido, mas na sigla a informação é tida como ato que o vereador anuncie nos próximos dias.

À percepção do observador da cena política saltam aos olhos dois passos seguintes. O primeiro é a substituição de Kaminski também como pré-candidato a prefeito por Állison Pires. O segundo é a saída de Kaminski do partido, Sobre este movimento não se sabe quem tomará a iniciativa, se o partido ou o vereador. A lógica indica que seja o vereador que assuma a atitude por flagrantemente estar incomodado na sigla.

CI da AFASC está suspensa

 personJoão Paulo Messer
access_time01/06/2020 - 15:42

O vereador Arleu da Silveeira (PSDB) protocolou na sexta-feira da semana passada um requerimento pedindo ao presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma a suspensão dos trabalhos da Comissão de Investigação da AFASC. Alega que sofreu aviltamento dos seus interesses parlamentares em atitude do vereador Zairo Casagrande, presidente da CI, que negou-leh o direito de ocupar a vaga de relator sob o argumetno de que ele teria interesses e relações parentais com pessoas que podem vir a ser ouvidas na comissão que investiga possíveis irregularidades no adminmistrtação da associação de assistência do municíío. Diante disso o presidente Tita Beloli decidiu suspendeer os trabalhos da CI por sete dias, baseando seu ato no regimento interno da Câmara. Neste período a Comissão de Justiça do Legislativo deve se manifestar a respeito do assunto.

Salvaro quer irmãs administrando hospital do Rio Maina

 personJoão Paulo Messer
access_time01/06/2020 - 15:12

O prefeito Clésio Salvaro deve receber as irmãs administradoras do Hospital São José de Criciúma para um café daqui a pouco às 16h na Casa de Saúde do Rio Maina. O local onde funcionou um hospital psiquiátrico e que foi reformado para ser um hospital de campanha em tempos de COVID19 deve ser transformado em uma Casa de Idosos. Antes deste ato Clésio reúne com os vereadores para apresentar o projeto que autoriza o município a adquirir o prédio. Vai pagar R$ 1,8 milhão. A gestão pelas irmãs deve passar por outro movimento administrativo com autorização da Cãmara de Vereadores.

https://www.camaracriciuma.sc.gov.br/documento/projeto-pe-22-2020-103996

Movimentos dos pré-candidatos a prefeito em Criciúma

 personJoão Paulo Messer
access_time01/06/2020 - 07:09

Kaminski: se correr...
Houvesse "janela aberta" o vereador Júlio Kaminski, pré-candidato a prefeito pelo PSL em Criciúma, estaria fora do partido. Desde quarta-feira da semana passada ele sabe que será substituído na presidência da sigla em Criciúma, sob o argumento de que pré-candidato a prefeito não pode ser presidente. Isso o deixou incomodado. Há de se registrar que boa parte dos seus aliados estão no DEM.

Sem janela
Ocorre que não há mais espaço legal para troca de partido, e se ele fizer este movimento o PSDB, partido pelo qual se elegeu, pode pedir a cadeira na Câmara Municipal, embora já tenha lhe informado que não fará isso. Os tucanos prometeram, mas nunca documentaram.

Vai dar Álison
A vaga de presidente do PSL de Criciúma deve ser preenchida pelo médico Álisson Pires, que é quem muitos pesselistas locais gostariam de ver candidato a prefeito. Os ajustes no partido estão sendo feitos pela coordenação estadual de campanha eleitoral que possui dois criciumenses, Amarildo Passos e Jeferson Monteiro.

Trabalhista
Enquanto em Criciúma o PSL reorganiza a situação local o deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) faz movimentos para ter a sigla em uma coligação que lhe dê sustentação de candidatura a prefeito. Ele quer o PSL e o MDB que também tem candidato a prefeito. Para isso fala respectivamente com o governador Carlos Moises e com o deputado Luiz Fernando Cardoso.

Menos o PDT
O PT de Criciúma tem planos prontos para entrar na disputa pela prefeitura. O pré-candidato Chico Baltazar segue em casa e só participa de reuniões por videoconferência. Nem por isso deixa de se reunir com aliados todos os dias. Falta uma coisa só para que o plano PT estratégico fique pronto: que Rodrigo Minotto (PDT) não seja candidato. Neste caso o petista imagina contar com aliados hoje na sigla trabalhista como Zairo Casagrande e Arildo Mezzari, ex-petistas.

Bolsonarista
A pré-candidata do PL, a bolsonarista Júlia Zanatta, passou a semana em Brasília. Retorna na noite desta segunda-feira com a filha Helena e o marido Guilherme. No domingo teve a oportunidade de entregar a camisa do Tigre ao presidente. O marido entregou uma camisa do Metropol. Bolsonaro prometeu usar a camisa tricolor na primeira oportunidade, como fez com a camisa do Tubarão.

Com o tempo
Nesta quarta-feira o presidente estadual do Democratas, João Paulo Kleinubing, tem na agenda um encontro com lideranças do partido em Criciúma, entre elas a pré-candidata à prefeitura professora Lisiane Tuon. Diz-se no ninho tucano (PSDB) que a sigla deve estar coligada com Clésio Salvaro e que a oficialização disso é uma questão de tempo.

Uma publicação sem decoro

 personJoão Paulo Messer
access_time25/05/2020 - 21:59

Pequenas, quase imperceptíveis mudanças podem ser inseridas em nossas vidas todos os dias, algumas delas transformando-se em hábitos. Isso não se restringe aos nossos gestos, mas também ao nosso linguajar. O empobrecimento do nosso vernáculo é flagrante e acentuado. Parte da responsabilidade por este processo eu atribuo aos nossos ídolos e líderes. E não se pode atribuir apenas ao atual presidente da república a pixórnia maneira de se comunicar só porque vazou um áudio que revela isso. Óbvio que não são apenas dele os exemplos, pois isso vem de tempos. Sob o argumento do uso do “linguajar do povo”, outros, muito antes, apelavam à pobreza verbal para se expressar. Uma pena, pois isso nos remete aos porões seja da fala, dos gestos, dos atos e até dos pensamentos. Inevitavelmente este será consequentemente o nível das nossas ideias.

Pois é sob esta nuvem que aparecem cenas como a patrocinada pelo deputado Jessé Lopes, nesta segunda-feira, quando levou à uma rede social a interpretação do que é fruto do que convencionamos chamar de fofoca de bastidores. Isso é tão lamentável quanto pode ser o fato se verdade for o que ele sugeriu ter ocorrido. Meu Deus, Jessé Lopes não é da margem dos rios onde se bate o trapo, ele é deputado. O conheço pouco, o suficiente para admirá-lo por sua gênese, mas confesso jamais esperava ler isso de um deputado da nossa região numa rede social pública - aberta.

Tenho por mim que esta foi a última das suas extravagâncias. Ele tem potencial para ser o deputado que representa os seus eleitores que são os mais indignados com algumas barbaridades que vemos no mundo chamado poder público. Mas não podemos isolar o deputado é dizer “Meu Deus que absurdo”, pois nas entrelinhas e cantos de gabinete o que ele disse vem sendo dito há dias. O que ele fez foi rotular a especulação com o seu carimbo de deputado e isso é estrondoso.

Minha homenagem à Morro da Fumaça

 personJoão Paulo Messer
access_time20/05/2020 - 11:11

Hoje é dia de aniversário de emancipação de Morro da Fumaça. Um dia após os 116 anos de colonização do seu distrito de Estação Cocal. O município cujos registros históricos contam que a cidade nasceu em Vila Torrens e “desceu” para instalar-se urbanizada onde hoje está.

Faço referência à força histórica, cultural, econômica e política dos seus distritos, pois eles fortalecem muito o município. A história tem raízes fortes que oferecem a miscigenação de raças entre os primeiros habitantes do território brasileiro aos colonizadores. Mais do que outros municípios, Morro da Fumaça tem raízes fundas se analisarmos a construção da sua história a partir da sua gente, seus costumes e ditames do desenvolvimento.

Hoje, olhando de fora, o município é um ponto alto fora da curva, quando se olha para o desenvolvimento. A riqueza da terra não se restringe ao solo propício para as cultivares agrícolas, mas também para o barro que gera a cerâmica a partir da criatividade humana.
Quem sabe, não muito longe, o mesmo barro que oferece tipos de cerâmica estimule a retomada de alguma indústria de louças especialmente pratos, como já tivemos. Quer dizer, tudo é possível a partir da terra da “fumaça”.

Aqui o caldeirão sempre ferve e faz fumaça, o forno arde para dar calor ao que se forja e forno quente gera fumaça. Se não quiserem olhar apenas para a fumaça do progresso, basta olhar à fumaça da natureza que aqui baixa as nuvens para beijar a terra abençoada. A cidade sempre tem uma ligação direta com o céu, seja quando a fumaça sobe, seja quando desce em forma de neblina. Onde tem fumaça tem fogo, diz o ditado. Pois que seja assim para dizer do fogo da paixão pela fumaça.

Quem mora “na Fumaça” morre de paixão pela cidade ou município. Quem mora fora olha com admiração. A aniversariante de hoje tem todos os defeitos que os seus queiram pôr nela, mas jamais perderá todas as virtudes que a sua gente pôs nela com o passar dos 58 anos.

Feliz aniversário Morro da Fumaça.