Notícias em destaque

PSL emite nota no caso Jessé

commentJornalismo access_time25/05/2020 21:03

Deputado já punido pelo partido é advertido publicamente por sua sigla que é a mesma do governador

Ex-técnico do Tigre, Vadão morre vítima de câncer

commentEsporte access_time25/05/2020 15:00

Treinador teve passagem marcante pelo Criciúma em 2013

Conselho consultivo é convocado

commentCriciúma EC access_time25/05/2020 07:30

Reunião acontecerá no dia 26 de maio às 16h com

Blog Antonio Colossi

Há 15 anos falecia o ex-prefeito e empresário Jarvis Gaidzinski

 personAntonio Colossi
access_time22/09/2017 - 00:20

A população de Cocal do Sul e da região carbonífera se despedia em 22 de setembro de 2002 do ex-prefeito e empresário Jarvis Gaidzinski, aos 63 anos de idade. Político polêmico e controvertido pelas rivalidades que adquiriu no exercício de suas funções, Jarvis morreu há 15 anos, às cinco e meia da manhã, em Porto Alegre.

Ele estava internado no hospital Moinhos de Vento, para onde foi transferido após acidente de automóvel ocorrido no dia 17 de setembro daquele ano no trecho sul da BR 101, mais especificamente no km 369 próximo ao trevo de Esplanada em Içara, quando sofreu traumatismo crânio-encefálico grave.

O acidente ocorreu às 11h40min. O ex-prefeito acabou perdendo o controle de seu Mercedes-Benz, colidiu a traseira do veículo contra o para-choque de um caminhão Scania, conduzido por Antonio Carlos Barbosa, que saiu ileso.

O corpo de Gaidzinski foi velado na Matriz de Cocal do Sul, onde várias personalidades políticas e empresariais passaram para as despedidas. Ele foi sepultado no Cemitério Municipal de Criciúma. O então prefeito de Cocal do Sul, Aldo Furlan, decretou luto oficial de sete dias no município.

Jarvis Gaidzinski nasceu em Criciúma no dia 1º de dezembro de 1938. Era o filho mais velho de Maximiliano Gaidzinski e Octávia Búrigo Gaidzinski, fundadores da Eliane Revestimentos Cerâmicos, empresa da qual, também era acionista.

O empresário deixou os filhos Jarvis, Jacques, Karina, Alexandre, Maximiliano, Helen, Octávia Tamila e Sofia Gaidzinski.

Com destacada atuação política, Jarvis Gaidzinski exerceu mandatos eletivos como deputado estadual entre 1983 e 1990. Foi também deputado federal entre 1991 e 1995 e prefeito de Cocal do Sul de 1997 até o ano 2000.

Última vitória do Criciúma sobre o Corinthians completa 14 anos

 personAntonio Colossi
access_time21/09/2017 - 00:09

Um gol marcado aos 39 segundos do primeiro tempo selava a sorte do Criciúma, que somava mais um resultado positivo no Campeonato Brasileiro da Série A de 2003, com a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians em 21 de setembro daquele ano.

O Criciúma, como costumava fazer em casa, começou no ataque. Dejair cruzou para Tico, marcado por Betão, fazer 1 a 0, de cabeça.

A jogada aconteceu com duas bolas em campo -uma delas na lateral do gramado. Apesar da irregularidade, o juiz Luciano Almeida não interrompeu o lance.

Os corintianos sofreram para acertar ao menos dois passes seguidos no primeiro tempo. Quem mais sofreu com essa dificuldade foi o ataque. Foram quatro finalizações no primeiro tempo, só uma delas corretas. Na mesma etapa, o Criciúma fez nove finalizações, duas certas.

Aos 10 minutos, Duílio de cabeça, acertou a trave do goleiro Rubinho.

O Criciúma mantinha o domínio da partida até o fim da primeira etapa. O Corinthians passou por apuros quando Alonso desperdiçou uma nova oportunidade de aumentar o placar, em mais uma jogada de cabeça aos 45 minutos.

No segundo tempo, a situação do Corinthians não melhorou muito. A marcação nas bolas aéreas melhorou e o Tigre passou a oferecer menos perigo, mas continuou ameaçando o gol do goleiro Rubinho.

Na parte final da partida, o Timão teve três boas oportunidades para empatar, uma com o volante Fabrício, outra com o atacante Jô e a derradeira com o zagueiro Anderson.

Com as falhas na finalização dos corintianos, o Criciúma assegurava a vitória e a chegada ao sexto lugar na classificação do campeonato.

105 anos de um empreendedor

 personAntonio Colossi
access_time19/09/2017 - 23:37

O empreendedor Maximiliano Gaidzinski nascia em 20 de setembro de 1912, em um vilarejo chamado Linha Cabral, em Cocal, à época distrito de Urussanga.

Maximiliano era décimo primeiro de 13 filhos do casal Vicente Gaidzinski e Margarida Studzinska.

Logo depois, a família mudou-se para Criciúma, onde Maximiliano perderia o pai, ainda antes de completar 4 anos.

Sem o chefe da família, a vida, que já não era fácil, tornou-se ainda mais difícil para os Gaidzinski.

Em um ambiente de ajuda mútua e amor fraterno, Maximiliano cresceu. Virou um exímio sapateiro. Seus irmãos mais velhos, José e Júlio, coordenavam uma casa de comércio de sapatos no centro de Criciúma. Além da sapataria, a família possuía uma fábrica de balas.

Em 22 de janeiro de 1938 ele se casa com Octavia Búrigo, a qual conhecera em 1932.

Em 1947, Milo, como era conhecido entre os familiares e amigos, em sociedade com seus irmãos José e Júlio fundam em Criciúma, a Cesaca, Cerâmica Santa Catarina.

No segundo semestre de 1959, a Cerâmica Cocal, fundada em 1954, estava em situação de insolvência. Maximiliano venderia sua participação acionária na Cerâmica Santa Catarina e outros imóveis que possuía, para em 26 de outubro daquele ano, apresentar uma proposta de compra da empresa.

Com o negócio fechado, Milo chamaria seu filho mais velho, Jarvis, para ajuda-lo na empreitada. Em 2 de janeiro de 1960, Maximiliano registraria a firma Maximiliano Gaidzinski e batizou-a com o nome comercial de Cerâmica Eliane, em homenagem a filha caçula.

Em 9 de maio de 1987, Maximiliano Gaidzinski faleceria, mas o legado de seu esforço empenhado durante toda a sua vida para fazer da Eliane uma empresa de sucesso continua enraizado até os dias de hoje.

Linha do Tempo, o nosso programa semanal

 personAntonio Colossi
access_time18/09/2017 - 17:08

A Rádio Eldorado tem um programa semanal dedicado à memória. É o programa Linha do Tempo, que vai ao ar aos sábados e domingos, geralmente às 21h30min e 13h30min, respectivamente, conforme as jornadas esportivas de fim de semana. Confira, abaixo, um trecho da última edição da Linha do Tempo dos dias 16 e 17 de setembro.