Notícias em destaque

  Câmara nega 13º salário de vereadores

commentJornalismo access_time17/10/2017 17:05

Jurídico da Câmara de vereadores de Içara alega ilegalidade na lei que propõe o benefício

Internacional vai a Minas Gerais para continuar na ponta

commentEsporte access_time17/10/2017 14:00

Terça com rodada cheia pelo campeonato da série B

  Tigre indefinido para pegar o Vila Nova

commentCriciúma EC access_time16/10/2017 17:50

Técnico Beto Campos terá cinco desfalques, mas nem todos os substitutos foram confirmados

João Paulo Messer

Sou João Paulo Messer, 55 anos, dos quais 38 atuando no jornalismo, apresento de segunda a sexta-feira o Programa João Paulo Messer na Rádio Eldorado (AM 570 e FM 89,5), entre 7h e 10h. Também publico a coluna Radar todos os dias no jornal Diário de Notícias. Neste espaço, abordo os principais temas das pautas de política e economia.

Últimas postagens de João Paulo Messer

Coluna de Terça-feira

access_time17/10/2017 00:01 personJoão Paulo Messer

= = = = = = Coluna Principal = = = = = =
Merísio prestigia Beltrame
O pré-candidato a governador pelo PSD, deputado estadual Gelson Merísio, fez questão de estar ontem em Joinville, na palestra do ex-Secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame. Ambos conversaram sobre questões como policiamento ostensivo, controle das informações que saem dos presídios, e as tecnologias que podem ser aplicadas em Santa Catarina. Embora ambos nem de longe tocaram no assunto alguns observadores ficaram com a impressão de que Beltrame é uma espécie de sonho de consumo de governo para Merísio, caso vença a eleição.

Convidado
No início deste ano José Mariano Beltrame recusou convite do presidente Michel Temmer para assumir a Secretaria Nacional de Segurança Pública. Antes disso havia rejeitada a oferta de ser candidato a vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão.

Alvos
Até ontem no final da tarde os citados na Câmara de Vereadores ainda não havia sido sequer informados pela Justiça, muito menos ouvidos pelo judiciário na ação em que são acusados e tem bens bloqueados. O Ministério Público chegou a pedir a perda do mandato, em cena idêntica à patrocinada recentemente em âmbito nacional.

Compensatórias
Articulada pelo Secretário de Ação Social, deputado Valmir Comin, a audiência que trata das medidas compensatórias à comunidade de São Domingos, onde está sendo construída a casa de detenção de adolescentes, CASE, ficou confirmada para amanhã. Será no gabinete do governador Raimundo Colombo, na capital.

Aplausos
Demorou, mas as associações patronais saíram em defesa do deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB). Recentemente empresários de Criciúma lhe estenderam tapete vermelho. Ontem foi aplaudido de pé em Araranguá. O parlamentar votou pela reforma sindical o que lhe rendeu críticas dos sindicatos de trabalhadores.

Reação
Enquanto sindicatos de trabalhadores espalharam outdoors e fizeram veicular propaganda de rádio atacando Ronaldo Benedet, tratando-o como “traidor”, as entidades patronais simplesmente silenciaram.

Vídeo
O prefeito Clésio Salvaro, que foi alvo de polêmica semana passada, ao disparar contra programa da rede Globo, recebeu ontem dezenas de vezes o vídeo com a fala do bispo diocesano de Apucarana (PR), Dom Celso Antônio Marchiori. O religioso convoca os fiéis a não assistir a emissora que classifica de “diabólica” e “destruidora de lares das famílias cristãs”.

Ponto polêmico
A Secretaria de Educação do Município de Criciúma começou a elaborar o calendário de 2018 e já se deparou com uma polêmica: o dia 15 de outubro, dia do professor, cai numa segunda-feira. A proposta da Secretaria é de ponto facultativo. O prefeito já avisou que não haverá mais ponto facultativo no município. Nesta linha de raciocínio o calendário é generoso com o governo, pois o dia 28 de outubro (dia do servidor público), tanto deste ano como do ano que vem. Em 2017 cai no sábado e em 2018 num domingo.

TAMANHO Não falta gente indignada dentro do PMDB de Criciúma com os desdobramentos que vem tomando o encaminhamento da escolha da nova Executiva. A reação não surpreende, pois há muita gente que se considera com o mesmo “tamanho” de Ricardo Beloli para assumir a presidência.

ESTRATÉGIA No momento em que o PMDB, que tem vários caciques de linha de frente, optou por escolher um nome da linha intermediária (coordenador de campanhas) deveria ter calculado melhor que este seria o resultado. Ricardo Beloli está mais do que certo em pleitear a presidência. Quem levou o processo para este cenário é que parece não ter pensado na divisão interna.

LONGE O prefeito Noi Coral e o vice Eduardo Guollo, de Morro da Fumaça, viajaram juntos para Brasília, onde permanecem hoje, amanhã e quinta-feira. Não são comuns viagens de prefeito e vice ao mesmo tempo. Aparentemente nada tem a ver com o fato de que amanhã “estoura” o limite para a Casan deixar o município.

ESCOLHIDA Semana passada o Governo do Estado anunciou instalação de três unidades do Colégio Militar: Joinville, Blumenau e Laguna. Imediatamente Criciúma lembrou que de novo Laguna é a escolhida no Sul, assim como foi por ocasião do campus da UDESC.

ESCOLA Depois que a comunidade do bairro Santa Bárbara disse “não”, o governo de Criciúma garante estar recebendo várias propostas para viabilizar a instalação de uma escola adventista em outros bairros. O projeto é de que para 2019 a escola já esteja operando na cidade.

PREFEITURA Para que a inauguração da sede reformada da prefeitura de Criciúma ocorra no dia 6 de janeiro, como o governo vem anunciando, as obras devem estar concluídas até o dia 30 de novembro. Quem verifica o local hoje duvida que a data seja cumprida.

ESTRATÉGIA Entre os movimentos parlamentares está o nítido foco feito pelo deputado estadual Rodrigo Minotto. Suas últimas ações mostram que ele elegeu a classe dos professores como público prioritário de suas ações.

SINDICAL Dados de uma reportagem da Folha de São Paulo, no fim de semana, revelam que em 2016 a arrecadação com a contribuição sindical superou a cada de R$ 2,9 bilhões. A partir do mês que vem ela deixa de ser obrigatória.

FRASE DO DIA
“Sou um coordenador vitorioso e com muitas conquistas. Porisso sou candidato a presidente.”
Ricardo Beloli, reagindo à leitura da coluna ontem sobre a sua indicação para ser presidente do PMDB em Criciúma

Coluna de Segunda-feira

access_time16/10/2017 00:23 personJoão Paulo Messer

Outra das teses para 2018
Ganha contorno de especulações a a tese de que Raimundo Colombo não dispute a eleição de 2018 para o Senado, como está evidente e lógico até agora. O raciocínio de quem defende esta aparente hipótese pouco provável é que Raimundo Colombo poderia negociar sua “imunidade” com o candidato à presidência da república que vier a apoiar, provavelmente Geraldo Alkimin. Assim, Colombo não deixaria o governo, sairia do foco, não se submeteria às urnas e garantiria imunidade com uma nomeação futura para um Ministério ou mesmo embaixada. Se este é um raciocínio pouco provável ou não, o tempo dirá. O certo é que nenhuma tese é definitiva. O jogo está aberto e as surpresas acompanham as eleições de Santa Catarina.

Tudo igual
O excesso de interesses locais, os conflitos com os interesses nacionais e a realidade com ausência de nome forte à vaga de governador do Estado levam ao cenário de quatro candidaturas a governador em 2018, em Santa Catarina. Além do PMDB e do PSD que polarizam as atenções atualmente, pelo menos outras duas, uma do PSDB e outra dos partidos de esquerda. Neste jogo o PP é visto como coringa que pode ter a sua candidatura.

Deputado Federal
O PT da região Sul deve definir nesta semana o nome do partido para disputar a eleição de deputado federal em 2018. Os três nomes do partido são os dos sindicalistas: Célio Elias, Carlos De Cordes e Bárbara Righetto.

Nova Veneza
A convenção interna mais acirrada no PMDB da região da Amrec deve ocorrer em Nova Veneza. Disputam duas alas: a do Betão Ranakoski e a do Vanderlei Spillere. Betão perdeu a última eleição municipal ao apoiar o PP, enquanto Vanderlei ganhou apoiando o PSDB. Esta é a disputa que se reascende na convenção municipal peemedebista.

Leva e tráz
O curioso é que na convenção do PMDB, sábado, teremos dois outros partidos interessados: o PP para apoiar Betão Ranakoski e o PSDB apoiando Vanderlei Spillere. É possível que progressistas e tucanos saiam em busca de eleitores do PMDB para leva-los à convenção.

Um ou outro
Se o lado de Betão Ranakoski vencer a nova direção deve retomar o processo de expulsão de Vanderlei Spillere. Se o vencedor foi o lado de Spillere é provável que muita gente da ala de Betão peça desfiliação logo após a convenção. Há um time considerável de peemedebistas contrários a Spillere prometendo rasgar a ficha.

Crise da JBS
Líderes sindicais dos trabalhadores na área de alimentação estarão hoje 14h30min, em audiência com o governador do Mato Grosso do Sul para tratar do bloqueio de quase R$ 750 milhões do caixa da JBS, naquele Estado. Amanhã encontro trata do mesmo assunto na Assembleia Legislativa do MS. A manterem-se os bloqueios, inviabiliza alguns frigoríficos no país.

Listão
Na semana passada vazaram mais detalhes da lista entregue em delação da JBS. Nela além dos políticos consta o nome da rede de supermercados Angeloni. Pelo visto nada anormal, apenas que ao invés de pagar parte de suas faturas à JBS, o pagamento era feito “em carteira” e em dinheiro a cobradores escalados pela JBS. Esta é pelo menos a leitura mais simples dos fatos.

Confusão nas escolas
Deu confusão nas escolas e nas creches, sexta-feira. As informações distorcidas que chegaram aos pais e professores deixaram alunos sem professores ou professores sem alunos. O mesmo aconteceu nas creches da Afasc. Tudo se agravou porque na comunidade escolar a informação era de que a aula deste dia deveria ser a compensação do dia 28 de maio, quando houve um dia de paralisação. Todo tipo de versão possível de confusão foi registrada. Em princípio a Secretaria de Educação deve tratar cada caso com a particularidade que merece. O mesmo acontecerá na Afasc. Isso porque se faltas não forem punidas, abrem-se exceções.

PREPOSTO Nos demais partidos tem causado estranheza que a presidência do PMDB em Criciúma fique com algum nome que não seja o da linha de frente do voto, ou seja, que nenhum nome forte da sigla ocupe a presidência. Da forma como se encaminham os fatos, as demais siglas enxergam que o PMDB terá uma espécie de um “preposto” na presidência.

PMDB Nenhum outro partido tem a capacidade do PMDB de criar movimento interno com tanta repercussão externa. O fato é visto como um dos fatores que melhor contribuem com a imagem do partido.

POLÊMICA O prefeito Clésio Salvaro, de Criciúma, virou manchete nacional por conta de uma publicação polêmica, feita em sua página de facebook, na semana passada. Começou “apanhando”, mas no fim de semana ganhou apoiadores da tese. Ele reagiu a uma matéria do Fantástico, a qual classificou de “incentivo à viadagem”.

ESCOLHIDA Semana passada o Governo do Estado anunciou instalação de três unidades do Colégio Militar: Joinville, Blumenau e Laguna. Imediatamente Criciúma lembrou que de novo Laguna é a escolhida no Sul, assim como foi por ocasião do campus da UDESC.

ESCOLA Depois que a comunidade do bairro Santa Bárbara disse “não”, o governo de Criciúma garante estar recebendo várias propostas para viabilizar a instalação de uma escola adventista em outros bairros. O projeto é de que para 2019 a escola já esteja operando na cidade.

PREFEITURA Para que a inauguração da sede reformada da prefeitura de Criciúma ocorra no dia 6 de janeiro, como o governo vem anunciando, as obras devem estar concluídas até o dia 30 de novembro. Quem verifica o local hoje duvida que a data seja cumprida.

ESTRATÉGIA Entre os movimentos parlamentares está o nítido foco feito pelo deputado estadual Rodrigo Minotto. Suas últimas ações mostram que ele elegeu a classe dos professores como público prioritário de suas ações.

SINDICAL Dados de uma reportagem da Folha de São Paulo, no fim de semana, revelam que em 2016 a arrecadação com a contribuição sindical superou a cada de R$ 2,9 bilhões. A partir do mês que vem ela deixa de ser obrigatória.

FRASE DO DIA
“Gerou confusão porque nós acordamos uma coisa diretamente com os professores, mas dai o sindicato exigiu que ninguém tivesse aula neste dia”.
Adriano Boaroli, presidente da AFASC, explicando porque houve desencontro de informações sobre aula ou feriado, sexta-feira passada nas creches.

Coluna de Quarta-feira

access_time11/10/2017 00:10 personJoão Paulo Messer

Denúncia ambiental no Sul
Liderada pela FETAESC (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina) uma comitiva do Sul do Estado entregou ontem ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público Estadual, dossiê aparentemente com graves denúncias ambientais. Trata-se da extração de pedra dos rios, em dois municípios: Nova Veneza e Meleiro. O assunto não é novo para as autoridades ambientais, mas insatisfeitos com os resultados obtidos até o momento, a estratégia está mudando. Na próxima segunda-feira a mesma documentação deve ser entregue ao Ministério do Meio Ambiente. Os prejuízos maiores estão no rio Manoel Alves e no rio Morto.

Antigo
Há pelo menos uma década as pedras de rio vêm sendo extraídas com licenças concedidas pelos órgãos de fiscalização ambiental. O que aparentemente está legal deixa uma aparência assustadora aos olhos de qualquer cidadão. Inclusive nascentes de água teriam sido prejudicadas com o processo de exploração.

Santa Bárbara
A assembleia geral extraordinária da Associação de Moradores do Bairro Santa Bárba, hoje às 19h30min está virando megaevento. Comunidade de outros vários bairros anunciam que pretendem participar do encontro, cujo objetivo é discutir a proposta do Governo do Município, que está pedindo autorização para vender parte de uma área de 7 hectares à uma instituição que pretende construir uma escola.

A venda
O governo do município de Criciúma, com dificuldades de caixa, anunciou recentemente que irá vender áreas públicas sem uso, para investir o dinheiro arrecadado na melhoria de equipamentos públicos do próprio bairro. Esta pode ser apenas a primeira polêmica de uma série.

Passa adiante
Apesar de estar inscrito para ser um dos primeiros a falar na reunião da associação de moradores, hoje, o prefeito Clésio Salvaro sequer deve comparecer. Ele tem agenda na capital do Estado e não deve apressar a sua volta. Isso porque já chegou à prefeitura a prévia do que será a reunião. Criou-se um movimento contra a venda da área.

Outro lugar
A prefeitura não deve questionar a decisão da associação de moradores e a partir de amanhã, quando a decisão estiver tomada, deve ser buscado outro local. Existem pelo menos três ofertas de outros bairros que querem a instalação da Escola Adventista, uma das mais tradicionais redes de educação do país.

Pouca esperança
A comitiva de prefeitos do Sul, que foi ao governador Raimundo Colombo buscar apoio na tentativa de minimizar impactos com o anúncio de fechamento da unidade de JBS em Morro Grande, foi atendida pelos secretários Nelson Serpa (Casa Civil) e Acélio Casagrande (Articulação Nacional). O Estado não deixou os prefeitos sem esperança, mas admite que as alternativas são pouco animadoras.

Outros caminhos
Na semana que vem os prefeitos retornam à capital do Estado para discutir alternativas ao fechamento da unidade de JBS em Morro Grande. Até lá, entretanto, existe a possibilidade de surgir fato novo. Ontem, ainda, a empresa chamou os representantes dos trabalhadores para uma reunião em Porto Alegre. Até o fechamento da edição a reunião não havia sido encerrada.

BASTIDORES
Sem ponto facultativo na AFASC
Embora os pais, crianças e professores da rede de creches da FASC de Criciúma já haviam sido informados de que não haveria atendimento destas unidades na sexta-feira, as coisas mudaram. Recentemente o prefeito Clésio Salvaro tentou aprovar lei municipal extinguindo os pontos facultativos. Os vereadores rejeitaram a ideia de fazer por lei, pois esta é prerrogativa do chefe do Executivo, que decidiu não criar nenhum decreto mãos para gerar feriadões. Assim, nesta sexta-feira será dia de atividade normal em todo serviço municipal, inclusive área de educação. A AFASC teve que voltar atrás.

LARANJAS A Secretaria Municipal de Educação de Criciúma está distribuindo uma cesta de frutas aos professores da rede, afim de comemorar o dia do professor, comemorado domingo, dia 15 de outubro.

EDUCAÇÃO A Secretaria de Estado da Educação anunciou nesta terça-feira a revogação do oficio que alterava a distribuição de aulas e o reordenamento dos professores efetivos previstos para 2018. A proposta era tida como uma das mais arbitrárias e incoerentes à categoria.

ACESSO Teve que ser montada ação especial da Polícia Militar para tentar coibir uma prática comum, o acesso da BR-101 à Criciúma pela rodovia em construção, a Via Rápida. Ocorre que a obra está 78 por cento concluídos e os motoristas já tem utilizado o trecho, mesmo ele estando interrompido. A Polícia Militar fará abordagens no local.

CENTRO Pelo menos mais um caso de assédio a uma criança de 13 anos nas redondezas da Praça do Congresso, quase na porta de uma escola particular, gerou revolta entre os moradores daquela região. Têm sido frequentes casos que denotam insegurança naquela região da cidade.

NA TOGA O juiz Márcio Schiefler Fontes, de Tubarão, tomou posse ontem no Conselho Nacional de Justiça. Ele era auxiliar do Ministro Teori Zavatski, que faleceu em acidente aéreo. O magistrado era braço direito do ministro nos tempos de investigações da Lava Jato.

O NOVO Na reunião de segunda-feira do Partido Novo, em Criciúma, o empresário Otmar Müller disse que se sentiu animado para apoiar a sigla quando conheceu melhor os valores do partido, como a defesa do livre mercado, das liberdades individuais, da igualdade perante a lei e a visão de longo prazo. O Novo exige ficha limpa não apenas dos candidatos, mas de todos os filiados.

Coluna de Terça-feira

access_time10/10/2017 09:34 personJoão Paulo Messer

Sucessão de equívocos
Há uma lamentável sucessão de equívocos nos fatos que se somam desde a prisão do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Ontem um novo episódio. Desta vez foi nota oficial conjunta divulgada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil, dos Procuradores da República, dos Delegados de Polícia Federal e dos Juízes Federais de Santa Catarina. Nela a reclamação destas instituições à reação que enxergou eventuais exageros na prisão. O problema é que a nota reage às manifestações de toda ordem sem, no entanto, tecer um só comentário sobre o que estas instituições farão internamente para analisar algum fio de exagero. Afinal, porque uma centena de viaturas na prisão e até agora nenhuma linha sobre o tamanho do rombo, apenas para exemplificar.

Último suspiro
Os prefeitos do extremo sul do Estado decidiram ir ao governador Raimundo Colombo, hoje, para solicitar empenho na manutenção do Frigorífico da JBS em Morro Grande. O governador já descartou a recepção em outra ocasião. Deu a entender que tem pouco ou nada a fazer. Os prefeitos parecem com menos alternativas ainda e vão ao recurso mais simples. Vai dar em nada.

De risco
A atitude dos prefeitos na insistência de bater à porta do governador pode não ser uma atitude politicamente correta. Refiro-me às estratégia política. Se não medirem o tipo de mobilização os prefeitos podem deixar o governador em condição delicada, o que em política custa caro. Diríamos que os prefeitos escolheram uma estratégia de risco.

Carimbados
Qualquer articulação junto a JBS fica prejudicada por tudo o que ocorreu paralelamente à atividade frigorífica. A empresa está envolvida em escândalo nacional e só chegou onde está no mercado e nos escândalos graças ao seu envolvimento com os políticos. Só pelo que é reconhecido oficialmente o envolvimento justifica silêncio dos agentes políticos.

Alto e claro
Durante a reunião para tratar do caso JBS, o prefeito de Morro Grande, Valdo Rocha, ligou para um representante de um grupo de investidores que tem interesse na compra da unidade. O prefeito disse aos presentes que “existem dois grupos interessado, mas a JBS vem dificultando a venda para manter o monopólio”.

Morro da Fumaça
A troca de juíza em Urussanga foi suficiente para agitar o processo de substituição da Casan, em Morro da Fumaça. Após uma juíza decidir pela saída da Casan imediatamente, sexta-feira, ontem houve ensaio da manutenção da empresa. Mesmo assim o dia terminou com a confirmação de que a Casan terá cinco dias para deixar a cidade. A primeira tentativa da Casan, em se manter no serviço, foi rejeitada. A semana promete.

Nasceu morta
Foi instalada ontem na capital a CPI que vai investigar possíveis irregularidades na festa de aniversário de Florianópolis, neste ano. É a primeira CPI enfrentada pelo atual prefeito Gean Loureiro (PMDB). A festa ocorreu no dia 23 de março deste ano. O processo nasce morto porque os dois opositores mais contundentes sequer compareceram à instalação e a composição ficou com presidente e relator fortes aliados do prefeito.

BASTIDORES
Aliados das reformas
Depois de uma campanha muito forte de críticas e ataques por parte do PT e dos sindicatos, ao posicionamento do deputado federal Ronaldo Benedet, na reforma trabalhista, começaram aparecer os movimentos de apoio. Sábado reunião regional organizada pelo empresário Olvacir Bez Fontana discutiu os temas da reforma. O deputado foi aplaudido pelo setor produtivo. Ontem sua assessoria estava convencida dos ganhos políticos.

SANTA BÁRBARA O governo de Criciúma segue trabalhando com cautela, mas firme, no convencimento de moradores do bairro Santa Bárbara para que seja aprovada amanhã na assembleia da associação de moradores a proposta de instalação de uma escola adventista no bairro. Para isso acontecer a proposta deve passar pela assembleia de amanhã.

AMANHÃ A Associação de Moradores do Bairro Santa Bárbara fará reunião com foco na pauta de concessão de parte de uma área da prefeitura no município à construção de uma escola particular no bairro. A entidade trata tudo de maneira muito transparente. Vai valer a posição dos moradores. A reunião será amanhã à noite.

SIDERÓPOLIS Hoje em Siderópolis acontece nova edição de um dos mais bonitos projeto parlamentares da região. É a terceira sessão do Projeto Mães na Câmara, idealizado pelo presidente Franqui Salvaro (foto). Hoje de novo representantes de nove Cubes de Mães apresentam, discutem e votam indicações e projetos.

ATÉ LÁ promotores do Prêmio Nobel, a maior condecoração científica do mundo teve que se manifestar porque mais uma vez a premiação deste ano não tem uma só mulher entre os vários condecorados.

FEIRA Em Chapecó o público visitante da feira local, EFAPI, foi surpreendida com a empresa vencedora da licitação das bilheterias cobrando R$ 27,00, R$ 2,00 acima do previsto no edital. Ou seja, uma adulteração do edital “na cara dura”. Óbvio que terão que devolver o dinheiro.

FACULTATIVO Deve dar polêmica nesta semana a decisão da AFASC, que é ligada à prefeitura e que decidiu diferente do restante da administração pública, criar ponto facultativo nas creches nesta sexta-feira.

EDUCAÇÃO A aparente boa proposta para reduzir o tempo das crianças em atividade escolar, hoje em 12 horas, para menos de 10 horas, começa a ganhar oposição. Um grupo está organizando seus argumentos. O primeiro deles é que a proposta seria para a prefeitura economizar com a contratação de professores.

FRASE DO DIA
“A tragédia pessoal não deve ser usada para manipular a opinião pública.”
Trecho da nota publicada Associação dos Juízes Federais do Brasil, dos Procuradores da República, dos Delegados de Polícia Federal e dos Juízes Federais de Santa Catarina

Coluna de Segunda-feira

access_time09/10/2017 00:11 personJoão Paulo Messer

Câmara vai manter veto
Deve ir à pauta da sessão de hoje na Câmara de Vereadores de Criciúma o veto do prefeito Clésio Salvaro ao projeto que obriga o lojista a ceder gratuitamente ao cliente o produto que ele encontrar com divergência de preços informados. A lei passou por unanimidade na Câmara. Ocorre que na ocasião da votação os vereadores olharam muito mais para o autor, que era o jovem suplente Marcos Meller (PSDB), do que para a lei propriamente. Uma vez aprovada a Câmara de Dirigentes Lojistas teve que fazer o trabalho de “abrir os olhos” das autoridades sobre a abusividade da lei. Isso quer dizer que assim com o prefeito que já vetou a lei criada por um pupilo político seu, os vereadores também vão manter o veto.

Já saiu
O suplente de vereador Marcos Meller (PSDB), que criou a lei vetada pelo prefeito e que será derrubada pelos vereadores não está mais na Câmara. Ele ficou no Legislativo por dois meses por estratégia do partido.

Criciúma melhorou
Levantamento da revista Exame mostra o ranking das 100 melhores cidades brasileiras para se investir. O levantamento é anual. Na relação de cidades deste ano Criciúma cresceu, de novo. Saiu da posição 75 em 2017 e foi para a posição 50. O estudo leva em conta principalmente programas planejados para o futuro, mas já com alguma consolidação.

Melhores de SC
Santa Catarina tem 11 cidades que aparecem entre as 100 melhores para se investir no país, segundo dados do instituto contratado pela revista exame; Peal ordem são as seguintes: Florianópolis (6ª no ranking nacional), 26º Balneário Camboriú, 45º Tubarão, 46º Itajaí, 50º Criciúma, 52º Joinville, 55º Blumenau, 56º Chapecó, 66º São José, 70º Brusque e 87º Jaraguá do Sul.

A melhor
O melhor rendimento nacional foi da cidade de Tubarão, que saltou da 89ª posição em 2016 para a 45ª melhor cidade brasileira para se investir, em 2017. Tubarão deixou para trás de uma só vez: Criciúma, Itajaí, Joinville, Blumenau e São José e Jaraguá do Sul. Joinville, Itajaí e Jaraguá do Sul pioraram e Brusque entrou pela primeira vez na lista das 100. O estudo analisa apenas cidades com mais de 100 mil habitantes.

Por isso...
De um abrangente e brilhante comentário do jornalista Vanderlei Riecken, na rádio Onda Jovem de Forquilhinha, sobre as circunstâncias da morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, um ponto específico chama atenção. É quando ele questiona: “onde estavam todos os que só agora, pós-morte, esbravejam contra a sua prisão?”

...penso que
Tivesse a força da UFSC e as instituições que se manifestaram pós-morte, se manifestado logo após a prisão do reitor, teriam não só evitado a tragédia, mas dado outra proporcionalidade ao que agora lhes serve apenas de palanque. A verdade é que os tempos são dos acovardados que se transformam em oradores oportunistas. Em outras épocas ambientes como os de uma UFSC teriam se mobilizado muito antes para posicionarem-se, seja a favor ou conta a prisão. Hoje, mobilizam-se apenas para discursar sobre o ocorrido.

Trabalhista
O PDT de Forquilhinha elegeu no último sábado o ex-vereador Valcir Matias, o Chile, seu presidente. Trata-se de um diretório que tem por obrigação ser forte, pois é a terra do único deputado estadual do partido, Rodrigo Minotto. Outro fator que chama atenção é que desde que surgiu (há 16anos) o partido é oposição no município. Hoje os partidos têm dificuldades para sobreviver se não fizerem parte do governo.

BASTIDORES
Religação urgente em MF
O governo de Morro da Fumaça começou a semana anunciando rompimento do contrato com a Casan e terminou com o aval que necessitava. Apesar da reação da empresa e da oposição, a Justiça reconheceu a legalidade da decisão do município, o que derrubou teorias de atitude precipitada e equivocada da administração. Não significa que o prefeito Noi Coral terá facilidade para entregar o serviço de forma emergencial à uma empresa terceirizada e depois criar órgão municipal para assumi-lo.

AGITOU A muito boa entrevista publicada pela colunista Karina Manarin, na edição do sábado aqui do DN, acende os bastidores para 2018. Arleu na Silveira, o entrevistado, seria o nome cogitado para suceder Clésio Salvaro na prefeitura, se avançar a ideia do fim da reeleição, ou mesmo nome trabalhado para ser o próximo candidato do PSDB em ampla relação de possibilidades.

JANELA Ao término do prazo para as reformas eleitorais foi mantida a chama “janela da infidelidade”, que é quando os políticos podem trocar de partido sem perderem seus cargos. A troca é seis meses antes da eleição, quer dizer, para vereador não vale neste ano.

A PROPÓSITO Só para atualizar, o fim da reeleição estava previsto em uma PEC de 2015,mas não foi aprovada. Ou seja, reeleição continua em vigência.

NOVO O Partido Novo, que está recém sendo implantado em Criciúma fará hoje a quarta edição de um evento de apresentação sobre as ideias da sigla. A reunião é aberta e ocorre na Plural Coworking, no bairro São Luiz, hoje às 19h30.

FEIRA Em Chapecó o público visitante da feira local, EFAPI, foi surpreendida com a empresa vencedora da licitação das bilheterias cobrando R$ 27,00, R$ 2,00 acima do previsto no edital. Ou seja,

FACULTATIVO Deve dar polêmica nesta semana a decisão da AFASC, que é ligada à prefeitura e que decidiu diferente do restante da administração pública, criar ponto facultativo nas creches nesta sexta-feira.

EDUCAÇÃO A aparente boa proposta para reduzir o tempo das crianças em atividade escolar, hoje em 12 horas, para menos de 10 horas, começa a ganhar oposição. Um grupo está organizando seus argumentos. O primeiro deles é que a proposta seria para a prefeitura economizar com a contratação de professores.

DOBRADINHA O deputado Cleiton Salvaro e o mais novo filiado ao PSB, Fábio Brezola, percorreram eventos deste fim de semana em estilo de quem está de olho na eleição de 2018. E estão. Devem formar dobradinha para as eleições com Cleiton buscando a reeleição e Brezola de olho na Câmara dos Deputados.

FRASE DO DIA
“Alguns tentaram menosprezar a decisão que tomamos, classificando o ato como amadorismo. Amadorismo seria continuar com um sistema que arrecada R$ 400 mil e não aplica R$ 1,00 no município”.
Noi Coral, prefeito de Morro da Fumaça, reagindo às críticas que sofre por ter rompido contrato com a Casan.

Coluna do Fim de Semana

access_time07/10/2017 02:05 personJoão Paulo Messer

Ação louvável na Saúde
Durante a inauguração do Centro de Imagem do Hospital Nossa Senhora da Conceição em Urussanga, nesta semana, o secretário da ADR, João Fabris e o gerente regional de Saúde, Fernando de Fáveri, entregaram ao governador convite para a entrega do I Prêmio Mérito Regional de Saúde, que acontece em Criciúma no dia 30 de outubro. O prêmio fomenta as boas práticas na saúde. O mérito está avaliando as secretarias municipais de saúde dos 12 municípios. Colombo ficou surpreso com a iniciativa, gostou da ideia e colocou na agenda.

Justiça
O Ministério Público enviou ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina a lista dos seis indicados para uma das vagas de desembargador. Vaga pelo chamado quinto constitucional. A lista ficou definida nesta semana. O TJ escolherá três dos seis e o governador tem a prerrogativa de indicar um.

Onde está?
Segue “no molho” do governador do estado a indicação do advogado Alex Heleno Santore, pelo quinto constitucional da OAB, ao TJSC. Este caso é reconhecido por unanimidade pelos desembargadores do TJ como “contaminado”, por fraude nas informações do candidato. Suspeita-se que esta demora na decisão pelo governador aguarda algum desfecho por episódio jurídico paralelo ou outro, afim de que os padrinhos políticos não sejam desatendidos.

Concluso
O advogado Alex Heleno Santore teria omitido informações primordiais à seleção do cargo no Poder Judiciário. O relator do processo foi o desembargador Rogerio Mariano do Nascimento, que atuou por longos anos em Criciúma. Ele e os demais colegas concluíram, assim como a OAB, o indício de fraude. Pior, tem o cheiro do apadrinhamento político.

Chama atenção
Se a nomeação for mantida tem tudo este fato se transformar numa das atitudes mais corajosas do governador Raimundo Colombo. Isso porque não só os desembargados, que podem vir seus futuros colegas, reclamam a fraude, mas a própria OAB, já reconheceu que não poderia tê-lo nomeado.

“Paradiplomacia”
Tem palavra nova no vocabulário do ambiente político. Trata-se da expressão “paradiplomacia”, que se constitui na atividade paralela diplomática, ou seja, aquela ação desenvolvida de fato na relação entre cidades ou regiões de diferentes nações. Cabe exemplificar o estreitamento de cidades coirmãs, de forma reconhecida ou não, ou ainda a necessária relação do sul de Santa Catarina com a região de Boston (EUA).

Especializado
Quem se especializou no tema, a ponto de ter ministrado palestra recentemente na China, é o deputado estadual Kennedy Nunes (PSD). Nesta sexta-feira ele levou o assunto ao prefeito Clésio Salvaro e tem percorrido Santa Catarina fazendo a parte brasileira da conexão. Sem dúvida um nicho interessante em tempos de globalização.

A linha tênue do amor e ódio
De novo nesta semana voltou à pauta a questão da renúncia do governador Raimundo Colombo. As novas conclusões indicam que ela não vai ocorre no prazo desejado pelo PMDB (janeiro). Isso teria sido exigência de gaveta do PP para alinhar-se ao movimento de Gelson Merísio, como pré-candidato a governador. A tese ficou reforçada com o gesto praticado nesta semana pelo governador Raimundo Colombo que veio para uma agenda em município comandado pelo PP. Neste caso mais do que a importância da inauguração do equipamento, a agenda seria uma sinalização do que vem pela frente. Esta é a informação até que surja uma nova. Se a tese se confirmar veremos o que até então é tido como o mais improvável. Aliás, esta não é a informação recolho das fontes no governo.

JÁ FOI Existe um nome que pode ser definitivamente retirado da relação de prováveis candidatos a governador. Trata-se de Udo Döhler, prefeito de Joinville. Não tem raciocínio lógico que leve um homem como ele renunciar em janeiro para esperar a convenção do partido no meio do ano.

TAMBÉM Outro nome que pode ser retirado da lista de prováveis da majoritária é o do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. Ele nunca alimentou esta possibilidade, mas havia movimentos de outros. E a razão de Clésio é a mesma de Udo.

TERCEIRO Na mesma tese de Udo Döhler (PMDB) e de Clésio Salvaro (PSDB) deve estar o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB). Este sim parece que sentia-se dos três o mais governador.

BRINCADEIRA Os oito vereadores do PMDB de Içara embalaram nesta semana a possibilidade de aprovar o 13º salario. Não poderia ter sido diferente a reação popular. É o tipo de medida que alimenta com tônico fortificante a oposição. Por mais forte que seja o PMDB de Içara, não pode se dar o direito de brincar de bobinho com o cidadão.

RESPINGA O presidente da Câmara de Vereadores de Içara, Alex Michels (PSD), precisa vir logo à público explicar se ele é ou não à favor do 13º salário para vereadores. Afinal, seus passos são os mais monitorados. Ele é um dos nomes sugeridos para eleição à majoritária em 2010.

FERIADÃO O primeiro feriadão após aquela discussão sobre lei extinguindo o ponto facultativo em Criciúma, será o próximo. E tem confusão à vista, pois enquanto a prefeitura vai trabalhar, a AFASC está anunciando feriadão.

FRASE DO DIA
“O trabalho de vereador é um trabalho comum como qualquer outro.”
Pedro Mazzuchetti, vereador de Içara explicando porque os vereadores do PMDB de Içara pleiteiam o 13º salário.

Coluna de Sexta-feira

access_time06/10/2017 00:02 personJoão Paulo Messer

Escola, não depósito de criança
Uma decisão polêmica está sendo anunciada pela Secretaria de Educação do Município de Criciúma. Trata-se da redução do tempo de permanência de crianças do ensino fundamental parcial e da educação infantil em ensino integral (quatro e cinco anos). Hoje estas crianças permanecem nas escolas até 12 horas (6h30min às 18h30min). A proposta é alterar o horário para dez horas diárias, entre 7h30min e 17h30min. Estudo do município revela o estresse destas crianças o que provoca diminuição na capacidade de aprendizagem. Ocorre que os pais se valem deste atendimento escolar para deixar os seus filhos enquanto trabalham. Neste caso a escola vira uma espécie de depósito de crianças, não uma escola. Já existe forte reação. São os pais que não tem onde deixar os filhos. Apesar de não afetar o programa das creches, a medida altera a rotina de muitas famílias. A medida deve valer a partir do ano que vem.

Lei nacional
A Lei de Diretrizes e Bases preconiza sete horas diárias. No caso de Criciúma esta carga ainda será de dez horas diárias. No estudo feito pela secretaria a constatação de que crianças com menor carga horária na escola tem maior facilidade de aprendizagem.

Voltando atrás
A CDL cumpriu roteiro, primeiro com o prefeito depois com o presidente da Câmara de Vereadores, para reverter lei aprovada que garante ao consumidor adquirir gratuitamente produto que apresentar divergência de informação de preço na loja. A lei foi proposta pelo vereador Marcos Meller (PSDB). Segundo ela, se na loja o consumidor encontrar dois produtos com preço diferente, pode levar um de graça. O prefeito já vetou. A Câmara deve manter o veto, isto é: confirmar a derrubada da lei.

Sem chance
Nesta semana a Câmara de Vereadores de Criciúma arquivou um projeto do vereador Zairo Casagrande que pedia desconto na passagem de ônibus para alunos de escolas técnicas. O arquivamento é por que a Câmara não tem autonomia para gerar este tipo de isenção. Convenhamos, alguém teria que pagar este desconto. Bom que não tenha sido concedido.

Fumaça e Casan
A administração de Morro da Fumaça rechaçou a declaração do superintendente da Casan, Vilmar Bonetti, de que a companhia não investiu no município por falta das leis necessárias. Em 2011, o município aprovou a lei nº 1.468, que cria a Política Pública de Saneamento Básico. Em 2012 aprovou a lei nº 1.532, que estabelece o Plano de Saneamento Básico. Além da falta de interesse da Casan em Morro da Fumaça, a administração alega falta de conhecimento das leis do município.

Explicação
Seis dos nove vereadores de Morro da Fumaça assinaram um requerimento solicitando a presença do prefeito Noi Coral, na Câmara Municipal, para explicar o decreto de rompimento com a Casan. O mesmo requerimento pede a presença dos donos da empresa que a prefeitura decidiu contratar em caráter emergencial.

Genética
O deputado federal Gelson Merísio (PSD) voltou a fazer discursos mais fortes e diretos mirando o PMDB. Ao sugerir o empoderamento das associações de municípios e criticando as secretarias regionais, aproximou o seu partido do PP, uma série que ele defende desde que se lançou pré-candidato a governador. Merísio fala em respeitar o PMDB mas sempre que pode reforça o adversário que ele escolheu.

Contra-ataque
O prefeito da capital, Gean Loureiro (PMDB) tem sido cada dia mais contundente nas suas críticas ao governador do Estado, que é do PSD. São discursos ferozes atirando em Raimundo Colombo. Chama atenção o fato de Loureiro ser hoje um dos mais próximos do vice-governador Eduardo Moreira.

Vigilância com o patrimônio
Foi proveitosa a audiência pública da Câmara de Vereadores para debater a manutenção dos prédios públicos tombados em Criciúma. A reunião dirigida pelo vereador Daniel Freitas, teve uma série de encaminhamentos. A proposta é criar um Fundo de Cultura, constituir o Conselho Municipal de Turismo com programa de taxas de turismo, acompanhar a recuperação do Centro Cultural Jorge Zanatta, instalar uma Comissão Técnica de Avaliação dos Bens Tombados e viabilizar o Instituto de Patrimônio Hidtórico e Artístico Nacional em Criciúma. A constatação é que por falta de informação perde-se, inclusive, muitos recursos para manter estes prédios.

PÁSMEN Em Içara os vereadores estariam discutindo a criação do 13º salário e o adicional de férias. Amparam seu pleito em uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Sim, é ilegal, mas é imoral.

ARMA Nesta semana andou na Câmara dos Deputados o projeto de lei que cria possibilidade dos proprietários de áreas rurais se armarem. O porte de armas para maiores de 21 anos seria forma de enfrentar a violência em áreas desprotegidas por forças policiais.

LIVROS É obrigação de quem realiza um evento como a Feira do Livro melhorar a capacidade do evento de um ano para outro. Criciúma está levando isso ao pé da letra. A edição deste ano começou ontem deixando a certeza de que o evento será melhor do que o do ano passado que foi melhor que o do ano anterior.

RODOVIAS O governo decretou que os municípios podem assumir o gerenciamento de rodovias estaduais. Aparentemente muito mais desvantagens. Imaginem agora as prefeituras não podem negar que se quiserem podem resolver problemas como a SC-445 em Içara ou a rodovia Jorge Lacerda em Criciúma.

PRESO O presidente da ONG Multiplicando Talentos, Eduardo Milioli, preso acusado de um desfalque milionário, tem passado por atendimento psicológico permanente. Pelo menos uma vez por semana ele deixa o presídio para ser atendido.

FORÇA DA MENTE Eduardo Milioli constituiu um projeto pessoal denominado “Mentes Poderosas”, que se constituía num programa de treinamentos. A instituição era forma de “esquentar” o dinheiro público desviado da organização não governamental.

FRASE DO DIA
“Um adulto que permanece oito horas no seu local de trabalho chega ao fim do dia exausto, o que dizer de uma criança que fica 12 horas na escola.”
Roseli De Lucca Pizzolo, Secretária de Educação do Município de Criciúma.

Coluna de Quinta-feira

access_time05/10/2017 00:28 personJoão Paulo Messer

Decisão da Santa Bárbara
A Associação de Moradores do Bairro Santa Bárbara, uma das mais organizadas da cidade, senão a mais organizada, lançou pauta de reunião de quarta-feira da semana que vem para decidir sobre a proposta de instalação de uma escola particular, ou não,. Para que isso ocorra a prefeitura precisa vender quatro dos sete hectares da praça do bairro. A área hoje é grande e mal aproveitada. O governo quer vender parte do terreno e investir o dinheiro em melhorias no bairro, como uma praça bem estruturada.

Donos da decisão
A Associação de Moradores do Bairro Santa Bárbara, uma das mais organizadas da cidade, senão a mais organizada, lançou pauta de reunião de quarta-feira da semana que vem para decidir sobre a proposta de instalação de uma escola particular, ou não,. Para que isso ocorra a prefeitura precisa vender quatro dos sete hectares da praça do bairro. A área hoje é grande e mal aproveitada. O governo quer vender parte do terreno e investir o dinheiro em melhorias no bairro, como uma praça bem estruturada.

Início de tudo
A rede adventista de escolas procurou a prefeitura de Criciúma com pedido para se instalar entre o Pinheirinho e o centro. Os técnicos da prefeitura encontraram o terreno da praça localizada ao lado da Igreja Católica Santa Bárbara como opção. A instituição fala em instalar uma escola com capacidade para mais de mil alunos no ensino fundamental é médio.

Terrenos à venda
Recentemente, numa conversa reservada com jornalistas o prefeito Clésio Salvaro falou de um projeto para venda de áreas do município com a política de reversão integral do dinheiro para as comunidades onde os terrenos se encontram. Existe um levantamento apontando que há pelo menos uma centena de terrenos nesta condição de negociação.

É tri
A diretoria destituída do Sindicato dos Motoristas de Criciúma segue tentando na Justiça do Trabalho reverter a vitória da chapa liderada pelo atual presidente Clésio Fernandes, o Buba. Ontem pela terceira vez o Tribunal Regional do Trabalho confirmou a legitimidade da eleição e posse de Buba. É a terceira vez, em menos de três meses, que o ex-presidente Celeir Candido, o Gargamel, sofre derrota na tentativa de retornar ao Sindicato.

Sindicato hoje
Tanto quanto os aspectos analisados em julgamentos da Justiça, fator que contribui para outro cenário do Sindicato dos Motoristas de Criciúma é que em poucos meses a atual diretoria obteve uma série de avanços à categoria. Hoje o apelo dos sócios já se transformou em forte aliado da atual diretoria, desconstruindo qualquer argumento da oposição.

Primeiros atos
Nesta semana ocorreu em Florianópolis o Fórum de Reitores, com a reunião dos representantes de instituições de ensino superior de todo o Brasil. A reitora da Unesc, Luciane Ceretta, estreou neste tipo de encontro. Reitora que prepara para os próximos dias o balanço dos cem dias de gestão.

Universidade
O 6° Fórum de Reitores do CRUB (Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras), realizado nesta semana ficou parcialmente prejudicado pelo ambiente tenso e triste gerado pela morte do reitor da UFSC, logo na primeira manhã de trabalho. O assunto tomou conta dos bastidores do evento. O evento teve como tema: “Ética e a Universidade”.

Ficha Limpa retroage sim
A decisão do Supremo Tribunal Federal, ontem, é de que a Lei da Ficha Limpa pode ser aplicada para casos anteriores a 2010, quando da criação da lei. Ao sentimento leigo uma decisão surpreendente, pois os guardiões da constituição criam a figura da retroatividade, que na prática do entendimento comum é a validade da mudança de regra quando o jogo já está em andamento. O caso tem grande relevância para Criciúma, embora nenhum efeito. Isso porque o prefeito Clésio Salvaro obteve vitória jurídica com decisão inversa, ou seja, fosse o julgamento dele agora, depois do julgamento de ontem, ele não seria liberado para disputar a última eleição.

ADVOGADOS Fato curioso neste episódio do prefeito Clésio Salvaro é que os seus advogados acompanharam o julgamento com o percepção de “ganhar ou ganhar”. Tivesse sido o resultado outro, teriam tido sua tese reconhecida pelo no STF. Com a decisão de ontem comemoram, pois foram os únicos a assegurar ao seu cliente o direito de disputar a eleição no que agora virou uma exceção à regra.

JURÍDICO O escritório de advocacia que elaborou a pela original de defesa do prefeito Clésio Salvaro é hoje um dos mais respeitados no Estado, também pela atuação neste caso. São os advogados Alexandre Barcelos João e Ricardo Bun.

CAMINHO Fato curioso é que hoje o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, é constantemente procurado por outro colegas políticos para orientá-los em relação aos processos na área eleitoral. No recente caso do prefeito de Araranguá, Mariano Mazzucco, ele foi visto em reuniões frequentes. Clésio ficou conhecido por sua tenacidade na busca da vitória jurídica.

LIVROS É obrigação de quem realiza um evento como a Feira do Livro melhorar a capacidade do evento de um ano para outro. Criciúma está levando isso ao pé da letra. A edição deste ano começou ontem deixando a certeza de que o evento será melhor do que o do ano passado que foi melhor que o do ano anterior.

RODOVIAS O governo decretou que os municípios podem assumir o gerenciamento de rodovias estaduais. Aparentemente muito mais desvantagens. Imaginem, agora as prefeituras não podem negar que se quiserem podem resolver problemas como a SC-445 em Içara ou a rodovia Jorge Lacerda em Criciúma.

PRESO O presidente da ONG Multiplicando Talentos, Eduardo Milioli, preso acusado de um desfalque milionário, tem passado por atendimento psicológico permanente. Pelo menos uma vez por semana ele deixa o presídio para ser atendido.

FORÇA DA MENTE Eduardo Milioli constituiu um projeto pessoal denominado “Mentes Poderosas”, que se constituía num programa de treinamentos. A instituição era forma de “esquentar” o dinheiro público desviado da organização não governamental.

FRASE DO DIA
“A Casan só não fez mais investimentos em Morro da Fumaça porque este é o único município da nossa região que não tem as leis necessárias.”
Vilmar Bonetti, Superintendente Serra/Sul da Casan, comentando o conflito da empresa com a prefeitura de Morro da Fumaça.

Coluna de Quarta-feira

access_time04/10/2017 00:12 personJoão Paulo Messer

Caminho do abate não tem volta
O esforço para minimizar o impacto social e econômico – ou vice-versa – com o fechamento da unidade da JBS em Morro Grande deve crescer. Além da reunião de prefeitos, ontem, na semana que vem Judiciário e Ministério Público envolvem-se na operação. As circunstâncias adversas são quase uma sentença de morte à qualquer esforço. Os prefeitos encontraram como primeiro caminho a mobilização política junto à empresa. Mas qual ação política pode ter peso diante de uma empresa que carimbou os políticos com o seu carimbo de doações? Afora isso havemos de lembrar-nos que o frigorífico da JBS ainda não é da JBS, mas sim da Tramonto, que apresentou programa de recuperação fiscal baseado em 30 pagamentos, dos quais metade está paga rigorosamente dentro do previsto. O imbróglio administrativo é por si desanimador.

Recuperação
Lembrando que a Tramonto teve seu plano de recuperação judicial aprovado baseado integralmente nos pagamentos da JBS. Os R$ 60 milhões seriam pagos em 30 parcelas. Metade delas quitadas e tudo rigorosamente no previsto. É necessário que a Justiça diga agora o que é de quem. Uma coisa foi esclarecida: o terreno não é do município, como chegou a se especular.

A missão
Ficou com o deputado Manoel Mota a missão de convencer o governador a receber autoridades do sul que irão pedir apoio para negociar com a JBS uma saída para a unidade de Morro Grande.

Um lá, outro cá
Hoje, quando o governador Raimundo Colombo estiver botando o pé em solo catarinense, de retorno da viagem à Portugal, onde foi comemorar os 75 anos de Jorge Bornhausen, sábado, Eduardo Moreira estará tirando o pé do solo rumo à Amsterdam (Holanda), para a lua de mel ao lado da esposa Nicole.

Peemedebistas
Encontro do PMDB da capital, segunda-feira à noite, mostrou de novo que segue ampliando a sintonia de peemedebistas com os tucanos. A reunião foi provocada pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB), da capital e o tucanato presente foi levado pelo vice-prefeito João Batista Nunes (PSDB).

Udo fora
Difícil imaginar que o PMDB possa fazer um encontro ampliado na capital e o prefeito de Joinville, Udo Döhler não comparece. É porque ele está fora do páreo. Mauro Mariani foi apresentado como candidato a governador, mas Eduardo Moreira e Dário Berger não pareciam nem um pouco menos candidato, tanto por seus discursos quanto pela reação da plateia.

Outro lado
Se em Florianópolis o PMDB parece ter “tudo dominado”, no outro lado da ponte o reinado é da tríplice aliança formada por PSD, PP e PSB. Nesta semana os três partidos reuniram-se num gesto de apoio a Gelson Merísio. Estavam os prefeitos de Biguaçú, São José, Palhoça, Tijucas e São João Batista da grande Florianópolis.

Luto oficial
A Unesc publicou em sua página nota de pesar pela morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e decretou três dias de luto oficial. A reitora Luciane Ceretta participou do cerimonial de despedida ao colega, ontem na capital. Ela assim como todos os demais reitores de universidades do Estado encontrava-se em Florianópolis para o encontro de reitores que aconteceu segunda-feira e ontem.

Interpretando a cena
Uma das melhores leituras que tive para este cenário de responsabilização, espetacularização e repercussão da morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, foi feita em entrevista pelo delegado de Polícia Civil, Márcio Campos Neves. Todas as leituras podem ser feitas, mas jamais culpar a ação policial pela atitude tomada pelo investigado. Havemos de lembrar que as notas oficiais divulgadas por instituições, sugerem responsabilização pela morte. A autoridade não disse, mas com algum exagero é como se as primeiras análises estivessem cunhando a frase de que “suicidaram o reitor”. Mesmo que se possa discordar do método policial, não é possível generalizar. A condenação às circunstâncias que envolveram a prisão são tão questionáveis quanto a própria tentativa de associar o fato a todos os outros.

A ONDA Assim como a OAB e outras instituições, inclusive o ex-presidente Lula “surfou na onda” do suicídio do reitor da UFSC. Com mais uma de suas pérolas, ontem ele disse que não tem pretensões de se suicidar e que já provou a sua inocência. O lamentável episódio de Santa Catarina está sendo usado para fragilizar a Lava Jato.

VOLTOU Quem reapareceu foi a ex-senador Ideli Salvatti. Ela está de volta ao Brasil e vai residir na grande Florianópolis, após ocupar cargo estratégico na ONU, após servir de fiel escudeira do ex-presidente Lula no Senado.

PÁSMEN Ideli Salvatti retornou à mídia com uma pérola digna de quem voltou para arrasar. Emitiu nota sobre a morte do reitor Luiz Carlos Cancellier comparando o fato à revolta coletiva que ficou conhecida como “novembrada” em 1979. Em nota disse que com o suicídio o reitor “deu aula magna de Justiça”.

REAÇÃO Imagino com que cara representantes do Governo do Estado irão à direção da JBS pedir para rever alguns procedimentos em relação a unidade da empresa em Morro Grande. Isso se atenderem mesmo o pedido que os prefeitos do Sul farão diretamente ao governador nas próximas horas.

FUMAÇA Em relação a Casan o prefeito de Morro da Fumaça, Noi Coral, deu cartada perfeita, mas o jogo pode ficar “encardido” logo ali a frente. Isso porque ele só tem três dos nove votos e para criar o SAMAE necessita do apoio do Legislativo.

OLHOS Ontem de novo houve movimento em favor a instalação do Banco de Olhos em Criciúma. Este assunto virou “novela”. Apesar de ter sido inaugurado em janeiro ele não foi instalado pela prefeitura de Criciúma por falta de dinheiro. O custo mensal é de R$ 40 mil e hoje não há previsão deste investimento.

DIFERENÇAS De novo ficou evidente nesta semana a diferença de gestão de crise do PMDB em relação aos demais partidos. A sigla catarinense fez um encontro na capital e aprovou repúdio à direção nacional, condenando os peemedebistas envolvidos em escândalos. Enquanto isso o PSDB se desdobra em defender Aécio Neves e o PT “vitimiza” os seus.

FRASE DO DIA
“A prisão pode ser a causa, mas jamais a culpada pela morte do reitor.”
Delegado de Polícia Civil, Márcio Campos Neves ao comentar as circunstâncias da morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo.

Coluna Terça-feira

access_time03/10/2017 03:02 personJoão Paulo Messer

Percepção à tragédia
As circunstâncias da morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, assim como as circunstâncias da sua prisão, tanto quanto a perplexidade com a sua inscrição no rool de suspeitos de um crime sob investigação, remetem a um delicado debate sobre os papéis das instituições e seus meios. Longe de rogar sua inocência, muito menos de cravar sua condenação, o fato é que a sua morte põem sobre a mesa de questionamentos várias condutas. É certo que não há conclusão sobre nenhuma das teses que se oferecerão. Possivelmente o raciocínio mais próximo do lógico é que desde o início, ou seja, da prisão, este caso chamou a atenção pelo surpreendente. Não pairavam dúvidas do coletivo sobre a sua conduta, pelo contrário. Isso é muito diferente de praticamente todas as outras operações que a gente acompanha Brasil afora.

Nota da OAB
Na nota sobre a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancelier, a OAB diz: “É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa”.

Para refletir
Havia um tempo em que o investigado era inocente até que se provasse o contrário. Hoje todo inocente é culpado até que o próprio consiga provar sua inocência. Por outro lado, há de se entender que suicídio não inocenta, nem condena ninguém. O grau de resistência à crise psicológica não está relacionada ao nível intelectual do individuo.

Canetaço
Morro da Fumaça publicou ontem decreto rompendo contrato de serviços de água e esgoto com a Casan. O prefeito Noi Coral justifica que dos R$ 400 mil mês arrecadados pela companhia nada retorna ao município. A medida foi tomada após o governo preparar o novo modelo de gestão..

Morro da Fumaça
O prefeito de Morro da Fumaça não decidiu de um momento a outro pelo rompimento com a Casan. Os governos passados não tiveram a coragem de partir para um ato mais radical. Ensaiaram e quase chegaram lá. Inclusive o Ministério Público já tinha se posicionado sobre a ausência da contrapartida dos serviços no município.

Forquilhinha
A Justiça Eleitoral rejeitou em primeiro grau Ação de Investigação Judicial Eleitoral proposta pelos candidatos José Claudio Gonçalves, Neguinho e Rangel Loch, pedindo a cassação de mandato dos vencedores das eleições em Forquilhinha, prefeito Dimas Kammer e o vice Félix Hoboldt. A oposição deve recorrer, mas a vitória em primeiro grau levou à comemoração dos eleitos. O despacho jurídico foi publicado ontem.

Rincão 14 anos
Vítima da judicialização que tem sido marca no âmbito administrativo brasileiro o município do Balneário Rincão foi instalado apenas no dia 1º de janeiro de 2013, mas sua emancipação ocorreu bem antes, em 3 de outubro de 2003, portanto dez anos antes. A data de hoje terá comemoração. É feriado municipal.

Gostinho
A comemoração da emancipação do Balneário Rincão tem gostinho especial, pois Jairo Celoy Custódio, atual prefeito, foi um dos maiores lutadores para esta independência. Por muito tempo presidiu a comissão emancipacionista. Foi linha de frente em todo este período.

Enxergando o óbvio
Uma reunião convocada pelos prefeitos da região da AMESC para hoje pela manhã em Araranguá pode ser a revelação de que já foi flagrado o óbvio sobre o futuro do frigorífico da JBS em Morro Grande. A desconfiança é que a empresa não tem interesse na venda daquela unidade. E não é difícil entender. Afinal, qual indústria de carnes teria interesse em ter próximo de outras duas unidades uma alternativa à concorrência. A venda do frigorífico seria criar a própria concorrência.

OPERAÇÕES Diante dos episódios acerca da tragédia com o reitor da UFSC gera de novo o debate sobre os impactos das ações judiciais, policiais e de imprensa com pré-julgamentos. A propósito do tema sugiro a leitura do livro “Na Teia da Mídia”, do jornalista catarinense Salvador Neto.

LUTO O jornalista Júlio Cancellier, um dos dois irmãos do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, atua hoje como assessor do Secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso.

NO VERSO No verso do bilhete que o reitor Cancellier deixou “justificando” sua morte com sua prisão havia cinco números de telefones com respectivos nomes dos seus donos.

DURO Enquanto seu nome está cogitado para ser candidato a governador pelo seu partido, o prefeito de Joinville, Udo Döhler (PMDB) enfrenta greve dos servidores desde ontem. E os motivos são ainda mais prejudiciais a um possível candidato: assédio e falta de insumos para o trabalho.

ANIMAÇÃO O deputado federal João Rodrigues (PSD) fez um megaevento, ontem, na sede da Secretaria de Agricultura do Estado para entregar 18 tratores e dois caminhões para o setor de agricultura de municípios catarinenses.

NA CHAPA João Rodrigues é nome especulado para ser candidato a vice-governador em caso de candidatura de Eduardo Moreira a governador.

PRESENTE O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina, Júlio Garcia foi um dos convidados para o casamento do vice-governador Eduardo Moreira, sábado. Tinha convite para ir à Portugal no aniversário de Jorge Bornhausen.

FUTURO A presença no casamento de Moreira fez aumentar a especulação de que Júlio Garcia vem sendo assediado para antecipar seu futuro após o fim do ano, quando deve aposentar-se do Tribunal de Contas do Estado. É o tipo de camisa 10 que todos querem no seu time. É tido como certa sua volta ao PSD.

FRASE DO DIA
“Minha morte foi decretada no dia da minha prisão.”
Luiz Carlos Cancellier de Olivo, reitor da UFSC em bilhete encontrado junto ao corpo.

Coluna de Segunda-feira

access_time02/10/2017 01:20 personJoão Paulo Messer

Debate polêmico na Câmara
A Câmara de Vereadores de Criciúma realiza no dia 27 de outubro audiência pública para discussão do polêmico tema: “Escola sem partido”. A proposta do debate é dos vereadores pastores Jair Alexandre (PSC) e Aldinei Potelecki (PRB). Sobre este mesmo assunto tramita na Câmara um projeto de lei de autoria do vereador Daniel Freitas (PP). Existe na Câmara Municipal de Criciúma curiosidade dos vereadores em relação ao comportamento da Unesc sobre a audiência pública para debate do tema “Escola sem partido”. Isso porque a Câmara tem cópia de uma moção de repúdio encaminhada pela universidade à Assembleia Legislativa, por ocasião de igual debate. A dúvida é se a Unesc vai repudiar a iniciativa da Câmara também.

Convidados
Eduardo Moreira confessou a alguns amigos de Criciúma que devido a enorme lista de personalidades tve que deixar muita gente que gostaria de levar, de fora. Entre os mais próximos que foram está o deputado Luiz Fernando Cardoso, Vampiro, um dos únicos a postar fotos do casamento em sua página do facebook.

Almoço
Sábado, antes de ir ao casamento de Eduardo Moreira o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin almoçou com alguns tucanos. Entre eles o prefeito Clésio Salvaro e o vice Ricardo Fabris, o Secretário Arleu da Silveira e o médico Márcio Zaccaron. Além deles os senadores, Dalirio Beber e Paulo Bauer e o presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira.

Autonomia tucana
Geraldo Alckmin foi enfático ao garantir autonomia do PSDB catarinense em relação às escolhas de candidatos e alianças para as eleições de 2018. Isso tem peso, pois no PMDB existem setores que apostam em possível intervenção nacional para que o PSDB fique com os peemedebistas.

Dobradinha
O governador de Goiás, Marconi Pirillo cancelou vida ao casamento de Eduardo Moreira na última hora. Se o PSDB tiver chapa pura, a chapa especulada é Geraldo Alckmin e Marconi Pirillo. Alckmin defende prévias em dezembro.

Orçamento
Chegou sexta-feira à Assembleia Legislativa o orçamento do Governo do Estado para 2018. A estimativa é de R$ 26,4 bilhões. Tecnicamente é o que se chama projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). O documento, elaborado sob a coordenação da Secretaria de Estado da Fazenda, detalha todas as receitas e as despesas do Estado no ano.

Rateio
O setor onde o Estado mais necessita de dinheiro é o da Previdência Social dos servidores públicos estaduais. Só neste item são R$ 5,9 bilhões. As outras maiores rubricas são: Educação (R$ 4,3 bilhões), Saúde (R$ 3,5 bilhões), Segurança Pública (2,44 bilhões), Poder Judiciário (R$ 2,2 bilhões), Poder Legislativo (R$ 790 milhões) e Ministério Público (R$ 711 milhões).

Em Turvo
Desde que o empresário Ronaldo Carlessi mergulhou na política de Turvo o PMDB reinou absoluto. Missão difícil do PP, por exemplo, para se articular. No fim de semana a sigla progressista fez o seu movimento para se organizar. A presidência da Executiva do PP foi assumida pela jovem Gisele Tonetto.

Fidelidade partidária
A julgar pela repercussão inicial à proposta defendida pelo Murialdo Gastaldon (PMDB), de Içara, para ter Eduardo Moreira candidato a governador com o apoio de todo o Sul, entre outros partidos a ideia não passa de Içara. E são dois percalços previstos. Um é o interno do partido no Estado, mais facilmente superado. O outro é dos compromissos que os líderes de outras siglas têm com as suas agremiações. No PSDB ou o acerto vem de cima para baixo, ou seja, se fecha o acordo com a cúpula ou nenhum tucano vai abraçar a proposta de Murialdo. No PP os anos de rivalidade se encarregam de responder. Do PT, por certo nem há desejo do apoio. Restará ás instituições abraçar a ideia, ou não.

PESQUISAS Novas pesquisas no fim de semana animaram os petistas.

É DA POLÍTICA Uma vez confirmada a candidatura de Márcio Búrigo a deputado estadual pelo DEM, como passou a se dar como certo, desde o fim de semana, o líder demista Américo Faria terá que rever uma frase repetida por ele algumas vezes, de que Márcio não se elegeria mais nem para síndico de prédio. Coisas da política.

DO MÁRCIO O ex-prefeito Márcio Búrigo respondeu sexta-feira, por escrito, à coluna, sobre as informações de que estaria confirmando naquele dia sua ida para o DEM. Escreveu: “Notícia sem fundamento até o presente momento. Em política tudo é possível, mas nada de concreto por hora. Notícia precipitada e de origem desconhecida”.

EQUIPE É possível que o locutor Paulo Otharan, da Voz do Brasil, acerte nesta semana sua participação na caravana do pré-candidato a presidente da república Ciro Gomes. Ciro que virá à Criciúma ainda em outubro.

GARCIA Em conversa com o jornalista Marcelo Lula o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Júlio Garcia, não confirmou, nem descartou a possibilidade de disputar a Assembleia Legislativa no ano que vem. Isso à interpretação do jornalismo político significa um quase “sim” à sua volta à disputa eleitoral.

UNANIMIDADE Nos corredores de ambientes da política, na capital, exercícios de “futurologia” sugerem sim a volta de Júlio Garcia à Assembleia Legislativa. E mais, todos tem a certeza de que se isso ocorrer ele volta com potencial de ser logo presidente do parlamento. Este raciocínio vem de todas as siglas.

FRASE DO DIA
“Essa não é uma proposta pró-Eduardo, mas pró-Sul”.
César Smielevski, presidente da Associação Empresarial de Criciúma,na defesa da proposta de candidatura de Eduardo Moreira candidato a governador.

DEMO KRACIA, DOS GREGOS AOS TUPINIQUINS - (por Willi Backes)

access_time01/10/2017 19:15 personJoão Paulo Messer

Por vezes ouço e leio, personagens fazerem referência à Democracia Grega Ateniense, para embasar e justificar modelo político ideal. Curioso e desconcertante tal conhecimento histórico.

Cinco séculos antes de Cristo, portanto há mais de 2.500 anos, tempos em que surgem ações para concepção do que viria a ser sistema democrático de participação dita popular, a Grécia era um reinado imperialista, com cidades estados, todos absolutamente militarizados. Cidades e Império.

Tempos de conquistadores como Leônidas I, Felipe II, Alexandre O Grande, e outros mais. Tempos também do Império Romano com sua democracia conquistadora, de terras, escravos e riquezas.

Para respaldar atos e fatos dos poderosos, que tinham propriedades e exércitos, criou-se um vestibular para medir conhecimentos gerais, aptidão para magistratura entre estes, escolha intelectual para candidatura. Os representantes eleitos sempre eram oriundos da nobreza abastada e comandantes militares. Quem podia participar das eleições, votações em assembleias gerais? Homens proprietários de muitos bens materiais, administradores de propriedades e de confiança das elites. Mulheres, estrangeiros, imigrantes, desempregados e escravos, sim, existiam muitos escravos, não tinham direito a voto nas assembleias.

Definiu-se que Demo (povo) Kracia (governo) seria então processo em que o povo através da sua manifestação, o voto, elegeria representante de sua preferência e confiança para representa-lo nos desígnios imperiais.

Evidentemente que ao longo dos séculos, a tal democracia evoluiu conforme os usos e costumes de cada império, de cada aglomeração de interesses, por aqui conhecidos por partidos políticos.

De lá para cá, a diferença maior está em quem é o prendedor e o julgador. Naqueles tempos o exército cumpria rito sumário ou era do Imperador a última sentença.

A Democracia Direta, na forma plebiscitária, não vingou. O poder na decisão direta popular, conflita com os interesses da minoria gananciosa. Praticamos então a Democracia Indireta Representativa, através do voto obrigatório, para o Executivo e Legislativo.

O Judiciário, que forma o tripé do modelo do Estado Democrático de Direito, surgiu com o francês Charle Montesquieu, 1689 – 1755, portanto, juvenil com apenas 300 anos. Nesse pé do tripé, o povo é expectante, não vota pra formar as dezenas de instancias. É escora ou é vítima da prática da justiça e da injustiça.

Nos governos democráticos, militares, ditatoriais, reinados ou imperialistas, sempre haverá representação popular, senão no tripé, no mínimo bípede. No caso do nosso pindorama, temos o executivo – presidente, governadores e prefeitos – e legislativo – senadores, deputados federais e estaduais, vereadores. É erro grosseiro imaginar que o executivo é apenas administrar e governar e, o legislativo é apenas fazer e votar leis.

De pronto, quando eleito o preferido e os comparsas de atividade, as 21 virtudes humanas são apregoadas e cobradas do ungido e dos demais. Quando atendido na expectativa pessoal, o representado ressalta a retidão, excelência moral, e probidade do representante. Contrariado nas suas expectativas, “tudo é ladrão, não presta, cafajeste...” por ai vão as blasfêmias, justas e injustas.

Comprovadamente os crimes são existentes. Tanto quanto fora dos domínios das representações. Afinal, os representantes são estrato da sociedade. Não basta expurgar. Substituir por substituir. Nas várias formações políticas representativas, perduram e sobrevivem virtuosos e capacitados, ombreados por escrotos respaldados por iguais em ambientes circunvizinhos.

A justiça, um pé do tripé da democracia, é lenta, vagarosa, muitas vezes tendenciosa e parcial. Mas, é o que impõe o modelo. A contribuição que os comuns podem oferecer é apoiar iniciativas e representações que fazem antever o uso do bom trato e conduta ilibada da pretendida representação.

Enfim, é o que temos. Mudar o estado das coisas é tarefa de agora até muitas gerações abnegadas. Ou, ruptura total e geral agora e já.

Texto – Willi Backes.

Coluna do Fim de Semana

access_time30/09/2017 06:00 personJoão Paulo Messer

Alianças no casamento
Na lista de convidados para a festa de casamento do vice-governador Eduardo Pinho Moreira, neste sábado no Hotel Majestic, na capital do Estado, chama atenção a presença de alguns tucanos de alta plumagem. Além dos senadores catarinenses Paulo Bauer e Dalirio Beber estarão os governadores Geraldo Alckmin (São Paulo) e Marconi Pirillo (Goiás). É óbvio que nem precisam conversar sobre alianças partidárias para que se considere este gesto pessoal um flerte político. Depois de casar-se com Nicole, Moreira busca alianças com partidos aliados para as eleições do ano que vem, seja ele ou não o candidato (noivo). O PSDB é o parceiro preferido do PMDB.

Presente do ausente
Raimundo Colombo não estará presente à festa de casamento de Eduardo Pinho Moreira, pois viaja à Europa. Vai à a comemoração do 75º aniversário de Jorge Bornhausen, em Portugal. Mas a ausência do governador transforma-se num grande presente, pois Colombo passou o Governo do Estado ao seu vice. Assim, Moreira se casa estando no cargo de governador. O presente de casamento foi uma garrafa de vinho catarinense.

Aniversário
Jorge Bornhausen vai comemorar seu aniversário de 75 anos, que transcorre no dia 1º de outubro, em festa num luxuoso hotel de Lisboa (Portugal). Entre os convidados está o governador Raimundo Colombo que viaja neste sábado, o que lhe faz ficar ausente da festa de casamento de Eduardo Pinho Moreira,

Decisão de Brusque
Nesta semana saiu decisão jurídica de repercussão na política de SC. O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, acolheu recurso do ex-prefeito de Brusque, Paulo Eccel, cassado em 2015. A decisão desta semana devolve os direitos políticos de Eccel e retirou a multa que havia sido imposta pelo TSE. A cassação foi por acusação de abuso de gastos em publicidade institucional do município. Com a decisão ele retoma sua elegibilidade.

Pegou bem
A primeira avaliação interna do PSB liderado pelo empresário Henrique Salvaro e o deputado estadual Cleiton Salvaro é que o reforço de Fábio Brezola, que anunciou sua saída do PT e entrado no partido peessebista teve boa repercussão. O mesmo comentário foi feito pelo presidente da Câmara, Júlio Colombo.

Dobradinha
Fábio Brezola deve ser candidato a deputado federal pelo PSB numa dobradinha com o deputado estadual Cleiton Salvaro que vai à reeleição. Brezola é jovem e tem vida pública recente. Disputou a prefeitura duas vezes e uma vez a vice, por isso foca voo mais alto em 2018. Em todas as eleições Brezola surpreendeu pela boa recepção. Sempre cresceu na votação.

Dinheiro da saúde
Uma denúncia que sugere má gestão do dinheiro público da saúde por um órgão cuja responsabilidade é dos prefeitos da região da Amrec, especialmente do presidente da Amrec e do presidente do Consórcio Municipal de Saúde tem agitado os bastidores políticos. Caso no mínimo digno de investigação pelo Ministério Público. Trata-se dos gastos do CISAMREC só com diárias e ajudas de custo. Todos estes dados estão no portal de transparência. A coluna foi alertada para este caso por um email enviado nesta sexta-feira pelo cidadão Roque Salvan.

EMAIL O teor do email do leitor lembra: “O Consórcio de Saúde da AMREC, que não é uma instância e sim um instrumento, precisa de uma gestão eficiente, efetiva e eficaz, com transparência. É inaceitável, neste momento em que os prefeitos buscam receitas para a manutenção do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, o CISAMREC gastar só com diárias e outras ajudas de custo, nestes últimos três anos, mais de R$ 75.000,00”.

NAMORO Nesta semana, durante agenda como Secretário de Estado, no Oeste catarinense o deputado estadual Valmir Comin (PP) teve demorada conversa com o presidente estadual do PSD, deputado Gelson Merísio (PSD). Comin declarou-se entusiasmado com a possibilidade de aliança PP e PSD com Merísio candidato a governador.

NÃO AGORA Nesta sexta-feira voltou a ser noticiado que o ex-prefeito Márcio Búrigo estaria prestes a definir sua ida para o DEM. Conversei com ele que assegurou não ter nada definido, pelo menos para os próximos dias. Mas a possibilidade existe.

SINTONIA Chama atenção de quem frequenta o centro administrativo do Governo do Estado o estágio da sintonia de Raimundo Colombo e Eduardo Pinho Moreira. Alguém brincou ontem que Moreira está tão bem com a nova esposa como o velho companheiro.

PRÉDIOS Quarta-feira da semana que vem acontece audiência pública para discutir a restauração, manutenção, preservação e os sistemas de segurança dos prédios públicos tombados de responsabilidade do município de Criciúma. A proposta foi apresentada pelo vereador Daniel Freitas. O evento ocorrerá na sede da ACIC, às 19h.

FRASE DO DIA
“Noiva não, o PSDB quer ser o noivo desta eleição.”
Marcos Vieira, deputado estadual e presidente do PSDB de Santa Catarina comentando possível aliança do seu partido com o PMDB. Refere-se ao fato de que os tucanos querem a cabeça de chapa, sem com quem for a coligação.

Coluna de Sexta-feira

access_time29/09/2017 00:10 personJoão Paulo Messer

O Sul quer EM governador.!?
A melhor forma de interpretar o cenário é começando pela frase nas três versões da pontuação. Há desejo, há surpresa e há dúvidas sobre a possibilidade de o Sul criar um movimento de apoio à candidatura de Eduardo Pinho Moreira governador em 2018. A ideia surgiu dentro do grupo de prefeitos do PMDB da região, mas já ganhou adesões como da Associação Empresarial de Criciúma. Daqui por diante a proposta avança primeiro para os prefeitos das maiores cidades do sul, depois aos prefeitos do PMDB nas maiores cidades do Estado. A estratégia tem caminhos paralelos. Um dos mais difíceis é reverter a rejeição que Moreira em Criciúma. Para isso a munição está definida: mostrar o quanto é vantajoso para uma região ter governador. Outro processo é reverter encaminhamentos dentro do próprio PMDB e que hoje direcionam para dois nomes, Udo Döhler e Mauro Mariani. Daqui por diante esta deve ser a pauta.

No PMDB
Se o candidato do PMDB a governador for Eduardo Moreira o atual governador Raimundo Colombo terá argumentos para defender a manutenção do seu partido, o PSD, coligado com o PMDB. Isso daria larga vantagem para Colombo eleger-se senador com o apoio peemedebista. O fator regional, do Oeste, que hoje briga pela candidatura de Gelson Merísio governador, substituiria o nome por João Rodrigues vice.

Sonho
Existe uma remota possibilidade de o PSDB ter espaço na chapa majoritária com PMDB e PSD. Neste caso teria que ser numa intervenção vertical, o que não se pode descartar, pois o presidenciável Geraldo Alkmin teria o apoio da chapa em Santa Catarina, enquanto o atual senador Paulo Bauer teria vaga para o Senado. Esta versão é pouco provável, mas não inviável.

Estratégico
Ainda ontem houve uma conversa com o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. Ele é estratégico para o primeiro passo do movimento em favor de Eduardo Moreira governador. Apesar da relação de Moreira e Clésio ter mudado muito nos últimos anos, a lembrança na memória do criciumense é de uma rivalidade que extrapolou o ambiente politico. Entre os dois isso virou coisa do passado.

Houve...
O PSDB de Criciúma analisou sim a possibilidade de “enquadrar” o vereador Júlio Kaminski expulsando-o da sigla por infidelidade partidária. Ele teria desrespeitado decisão do partido em votar contra projeto que proibia vereador de assumir cargo no Executivo.

Mas não houve
Melhor analisado o PSDB não tem sequer argumentos para advertir o vereador Julio Kaminski, muito menos expulsá-lo por infidelidade. É o que o partido concluiu juridicamente. Por isso o assunto foi logo retirado de pauta. Não deu tempo nem de dar movimento maior internamente. Isso não significa que a relação do partido com o vereador é boa, pelo contrário.

Siderópolis
O vereador William Bonassa (PSD), passou parte da tarde de ontem preocupado com a notícia equivocada veiculada em jornal semanal, dando conta de possível candidatura sua a prefeito em 2020. Revela que além da inconsistência de informação sobre planos futuros, a notícia o trata como vereador do PSB, sendo que é filiado ao PSD.

Razões do fechamento
Ficou registrado em ata de reunião do Ministério Público do Trabalho com o Sindicato dos Trabalhadores na Alimentação e dirigentes da JBS, ontem em Florianópolis, que o fechamento da unidade de Morro Grande nada tem a ver com um suposto Termo de Ajustamento de Conduta. Isso desmente a informação divulgada aqui de que a unidade necessita de ajustes que custariam em torno de R$ 30 milhões para manter-se aberta a partir de 1º de novembro. Na mesma ata estão os motivos do fechamento: “readequação da produção em virtude da diminuição do mercado”. A empresa revelou que esta readequação está ocorrendo em outras regiões e abatedouros de bovinos e suínos também.

PEDIDO A solicitação para constar em ata ausência de qualquer Termo de Ajustamento de Conduta na unidade de Morro Grande foi do presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Alimentação. Isso para desconstruir a imagem de que o movimento sindical teria tido influência na decisão da empresa. A empresa assinou a ata.

ATA Uma cópia da ata que desonera o Sindicato dos Trabalhadores de Alimentação de parcela de influência no fechamento da unidade de Morro Grande foi enviada ontem à noite à coluna.

SAIU Se fosse verdadeira a informação de exigências de alto investimento na unidade da JBS em Morro Grande para continuar aberta a empresa poderia encontrar dificuldades para concretizar a venda. Por isso a preocupação de todas as partes em retirar a especulação.

ATRAPALHAM No ambiente que discute apoio suprapartidário do Sul para Eduardo Moreira há uma convicção. Para dar certo é necessário que um time bem grande de atuais cabos eleitorais se afaste, pois contribui muito para aumentar a rejeição.

IMAGEM ATUAL Para buscar o apoio à proposta de Eduardo Moreira ser o candidato do Sul é necessário que ele tenha gestos que desmontem a imagem de que será um governador para priorizar o time do PMDB.

LISTA UM Uma das maiores curiosidades é sobre a lista de convidados para o casamento do vice-governador Eduardo Moreira, sábado na capital. Além do governador Raimundo Colombo, óbvio, estão o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e Marconi Perillo, de Goiás.

LISTA DOIS Entre outros nomes da lista estão os senadores, Paulo Bauer (PSDB), Dalírio Beber (PSDB) e Dário Berger (PMDB) e óbvio os principais nomes peemedebistas do Estado.

FRASE DO DIA
“É uma questão de oportunidade única. Não só as circunstâncias e necessidades do Sul, mas o cenário político dentro e fora do partido oferecem a oportunidade do Sul apoiar Eduardo Moreira para governador. Hoje tudo conspira a favor.”
Murialdo Gastaldon, prefeito de Içara, falando da mobilização em favor de Eduardo Moreira.

Coluna de Quinta-feira

access_time28/09/2017 03:23 personJoão Paulo Messer

Diferentes dificuldades
Por seu perfil Clésio Salvaro nunca teve facilidades com a Câmara de Vereadores, seja no primeiro mandato, seja no atual. As dificuldades de relacionamento com outras corporações, por vezes são vistas como virtude, não defeito. Tem fama de realizador, por não esperar trâmites que amarram o gestor público e de corajoso por não temer corporações. Especificamente em relação a Câmara, no primeiro mandato tinha adversários claros. Era guerra com o grupo liderado por Romana Remor. Neste mandato, entretanto, enfrenta situação muito diferente. Não tem adversário definido, nem um grupo aliado forte o suficiente para bancar seus conflitos no Legislativo. Pelo contrário, desta vez seu maior problema está na própria base. Na relação com o Legislativo ele ainda não deu jeito. A legislatura atual não é de briga, mas não se abala com intimidações. O prefeito ainda não acertou o tom com a Câmara.

Unanimidade
O ex-chefe de cartório eleitoral em Criciúma, por mais de três décadas, Laerte Matos, foi homenageado pela Câmara de Vereadores nesta terça-feira. Recebeu uma menção honrosa pelos trabalhos. Aposentou-se recentemente. Ele foi sem dúvidas o personagem mais importante da Justiça Eleitoral na região ao longo de toda a história. A proposta foi do vereador Ademir Honorato que preferiu dividir com todos os colegas a assinatura de autoria.

Sem medo
Depois de contrariar orientação do seu partido, votando a favor de um projeto com proposta de proibição de vereador assumir cargo no Executivo, o vereador Júlio Kaminski (PSDB) dá demonstrações de que pode negar outras vezes seguir orientação partidária. Disse que não irá contrariar as suas convicções em nome de imposição do partido. Ele fez esta afirmação na rádio Eldorado, ontem, respondendo sobre especulações de que ele pode ser expulso por infidelidade partidária.

Absolvido
Julgamento do Tribunal Regional Eleitoral, ontem, absolveu por 5 votos a 2 o deputado estadual suplente, Nilson Gonçalves (sem partido). O PSDB queria cassá-lo por infidelidade partidária. Em 2014 ele deixou o PSDB alegando perseguição interna, após não ter seguido orientação do partido na eleição municipal de Joinville.

Eduardo governador
O prefeito Murialdo Gastaldon (PMDB) parece mais do que nunca empenhado na construção de uma proposta de candidatura do vice-governador Eduardo Moreira à eleição de 2018. Tem feito movimentos diversos neste sentido. Já superou a primeira etapa que é a do convencimento dos prefeitos do PMDB. Já está ampliando a sessão de aliados. Agora fará conversa com outros setores.

Parte do Estado
O secretário da Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma, João Fabris e o gerente regional de Saúde, Fernando de Faveri assinaram ontem o convênio com repasse de R$ 2 milhões para o custeio e manutenção do Hospital Materno Infantil Santa Catarina. O valor será pago em cinco parcelas de R$ 400 mil.

Destino do HMISC
Hoje acontece a reunião dos prefeitos da Amrec para discutir a proposta de rateio dos custos de manutenção do Hospital Materno Infantil Santa Catarina. Não será uma missão fácil para o prefeito Clésio Salvaro, de Criciúma, que tem alguns aliados como o prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo, que é do mesmo partido. Pode sair uma nova alternativa, a de mobilização dos prefeitos para irem junto ao Governo do Estado entregar o hospital.

FALECEU Morreu ontem de manhã em Florianópolis, e teve homenagens de despedida ontem à noite Eurides Mescolotto, aos 67 anos. Paulista, fundador do PT, ocupou vários cargos entre eles o de presidente do BESC. Foi casado com a então senadora Ideli Salvatti.

BATE PAPO Numa conversa com jornalistas, ontem, o prefeito Clésio Salvaro mostrou-se animado em relação a 2018. Fala em caixa arrumado. Como as cobranças já começaram a aparecer, provavelmente esteja articulando uma espécie de estreia adiada do governo. A impressão é que ainda falta dar jeito em muita coisa.

PERCEBIDO Percebe-se entre os servidores municipais de todos os escalões em Criciúma que o ambiente improvisado do prédio da prefeitura é fator de desmotivação.

PMDB A lista de candidatos à presidência do PMDB de Criciúma pode ficar tão grande que no dia da convenção seja necessária a construção de uma via inédita. Típico movimento construído com aparência democrática, mas de perfil ditatorial (o chefe mandou).

SEM CLIMA Impressiona o grau de “desacreditação” de líderes sindicais ligados ao PT. Ao fazer a divulgação da campanha anti-privatização da Caixa Econômica e do Banco do Brasil, nas rádios ontem, os ouvintes reclamaram da presença dos líderes dos bancários Laércio Silva e Edgar Generoso.

MALHO Quem xinga entrevistas com líderes sindicais, por vezes nem está ouvindo ou xingando a proposta. Só o fato De a proposta vir de um petista o “malho” é forte.

LISTA UM Uma das maiores curiosidades é sobre a lista de convidados para o casamento do vice-governador Eduardo Moreira, sábado na capital. Além do governador Raimundo Colombo, óbvio, estão o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e Marconi Perillo, de Goiás.

LISTA DOIS Entre outros nomes da lista estão os senadores, Paulo Bauer (PSDB), Dalírio Beber (PSDB) e Dário Berger (PMDB) e óbvio os principais nomes peemedebistas do Estado.

FRASE DO DIA
“Não vou assumir mau-caratismo nem romper com meus conceitos. Votei a favor do projeto e avisei meu partido que iria votar. Não acredito que venham me expulsar porque votei com minhas convicções. Convicção não pode ser crime.”
Julio Kaminski, vereador do PSDB, posicionando-se ante a especulação de que será expulso do partido por ter votado a favor de um projeto que proíbe vereador de assumir cargo no Executivo.