Notícias em destaque

Acidente gera óbito e deixa Quarta-linha sem energia

commentJornalismo access_time17/12/2017 02:12

Vítima colidiu veículo com um poste e cortou o abastecimento de eletricidade na localidade

Grêmio enfrenta o Real Madrid na final do Mundial

commentEsporte access_time16/12/2017 14:00

A decisão acontece logo mais as 15h 00min, no Estádio Zayed Soccer City, em Abu Dhabi (EAU)

  Tigre perde Raphael Silva e Lucão

commentCriciúma EC access_time15/12/2017 18:30

Atletas não renovaram por questões financeiras. O zagueiro já foi anunciado pelo Goiás

João Paulo Messer

Sou João Paulo Messer, 55 anos, dos quais 38 atuando no jornalismo, apresento de segunda a sexta-feira o Programa João Paulo Messer na Rádio Eldorado (AM 570 e FM 89,5), entre 7h e 10h. Também publico a coluna Radar todos os dias no jornal Diário de Notícias. Neste espaço, abordo os principais temas das pautas de política e economia.

Últimas postagens de João Paulo Messer

Coluna de Sexta-feira

access_time15/12/2017 00:45 personJoão Paulo Messer

Resquícios partidários
O que parecia ser apenas uma bela sugestão, denominar a Via Rápida como Via Vêneto, extrapolou os limites do ponderável e ganhou contornos de debate desgastante inclusive à comunidade descendente dos italianos da região do Vênto na Itália. Às pressas tentaram retirar a homenagem ao ex-deputado (já falecido) Aristides Bolan e denominar a nova rodovia de Via Vêneto. Natural que os novos homenageados sentiram-se lisonjeados e felizes pelo reconhecimento. O que eles não sabiam é que entraram, sem saber, numa briga política do passado. Bolan (ARENA) era adversário do MDB, sigla que está a frente da sugestão de novo nome.

Segunda vez
Quando da aprovação do projeto de denominação de rodovia Deputado Aristides Bolan, houve o primeiro ensaio de polêmica. Naquela ocasião o deputado Ronaldo Benedet (PMDB) apresentou projeto para denominar a via de Lírio Rosso. Ocorre que a matéria chegou atrasada e preponderou a primeira proposta. Inteligente, Benedet retirou seu projeto para evitar polêmica desnecessária.

Duplo desrespeito
Desprezar Aristides Bolan retirando seu nome da Via Rápida não seria o único erro dos deputados estaduais. Há de se considerar que ao mudar uma lei aprovada por seus antecessores os deputados estariam também desrespeito o ex-deputado, Altair Guidi, que foi o autor da lei.

As placas
As manobras para tentar forçar a mudança de nome da Via Rápida foram tão intensas que o Secretário de Desenvolvimento Regional, João Fabris (PMDB), ligou para o prefeito Clésio Salvaro para que as placas indicativas instaladas no perímetro urbano de Criciúma sugerissem “Via Vêneto”. A dúvida é se o município se envolveu por descuido ou cumplicidade.

Inaugurações
Hoje o Governo do Estado fará três grandes inaugurações no Sul do Estado. A primeira delas é da pasta de Infraestrutura, em Laguna. Trata-se do acesso ao Farol de Santa Marta, obra que teve o empenho pessoal do secretário da pasta, Luiz Fernando Cardoso. Outra obra da mesma pasta é a ligação Içara e Criciúma na SC-445, acesso à avenida Jorge Elias de Lucca e que ainda é o principal acesso à Criciúma

Na Saúde
O Hospital São José inaugura às 11h uma nova estrutura com 5,6 mil metros quadrados. Nela estão oito salas de cirurgia, 20 leitos de UTI, 23 leitos clínicos entre outros serviços, todos com alta tecnologia. A obra tem recurso do Ministério da Saúde e do Governo do Estado.

Novo hospital
O complexo que se inaugura hoje no Hospital São José de Criciúma é tão significativo que por ocasião da propaganda eleitoral gratuita o governo mostrava-a como obra de “um novo hospital” em Criciúma. A população reagiu, pois não era o que parecia.

Representado
Enquanto o deputado federal Ronaldo Benedet estava em Brasília, quarta-feira, seu neto Vitório Benedet Spillere entregou as chaves de um veículo adaptado, no valor de R$ 150 mil, para a Apae de Nova Veneza. O veículo foi adquirido através de emenda parlamentar. A entrega é simbólica pois o menino mora do distrito do Caravaggio.

Enfim o Banco de Olhos
Depois de uma dezena de ensaios, parece que desta vez o Banco de Olhos de Criciúma sairá do papel. A articulação partiu do prefeito Clésio Salvaro (Criciúma), que há muito reclama a ausência dos demais municípios da região no rateio das despesas de saúde em serviços que atendem a região. Ontem, na reunião dos prefeitos da Amrec ele sugeriu que só pagaria a contribuição mensal de Criciúma se o valor fosse integralmente destinado à manutenção do Banco de Olhos. Para alcançar os R$ 40 mil que deve ser a despesa, a entidade regional banca o restante.

INFORMADO Ainda ontem à noite Almir Fernandes, que é servidor público estadual e um dedicado voluntário de projetos sociais e idealizador do projeto da Cruiz Vermelha, recebeu a informação diretamente dos prefeitos.

POLÊMICA Diz-se nos bastidores que outros progressistas (PP) que não são da ala “Amin” decidiram comprar as brigas que o deputado estadual João Amin (PP) teria incitado. A coluna tem acompanhado estes episódios.

NO PP Primeiro João Amin disparou contra o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli. Nesta semana teria sido contra o suplente de deputado Altair Silva. Existem conversas de progressistas que estariam articulados para atirar de todos os lados, se a metralhadora Amin seguir.

DESPEDIDA
A agora ex-diretora do consórcio intermunicipal da Saúde na região da Amrec, Daniria da Rocha, se despediu ontem. Apresentou balança e contabilidade do órgão. Em 2017 o o movimento foi de R$ 6,5 milhões, a maior parte na compra de medicamentos e procedimentos de alta e média complexidade.

PELO IDOSO Foi aprovado ontem o projeto que cria o Fundo Estadual do Idoso. Vinculado à Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, pasta do deputado Valmir Comin, o projeto viabiliza políticas públicas de proteção aos idosos. A rigor ele cria meios para o Governo atender o Estatuto do Idoso.

FUNDO O Fundo Estadual do Idoso contará como fonte de recursos a destinação de um por cento do Imposto de Renda da pessoa jurídica e seis por cento da pessoa física. A lei permite que que pessoas e empresas doem recursos para projetos, programas, serviços e ações relativos à pessoa idosa.

ELEIÇÃO Hoje acontecem as eleições para do Conselho Federal (CONFEA), Conselho Regional (CREA-SC) e Caixa de Assistência. Cerca de 40 mil profissionais estão aptos a votar.

FRASE DO DIA
“Esta é uma obra do que se pode chamar de fato de ação de conturbação. Foi feita a trêsmãos: Estado, Criciúma e Içara. Nos a executamos.
Arnaldo Lodetti Júnior, Secretário de Planejamento de Içara comentando as obras do acesso de Içara (SC-445) e Criciúma.

Coluna de Quinta-fiera

access_time14/12/2017 00:43 personJoão Paulo Messer

Cardápio, que nada!!!
O almoço de encerramento do ano, praxe do Governo do Estado, ontem na Casa da Agronômica, serviu o prato que vinha aguçando a pauta jornalística dos últimos meses. O governador Raimundo Colombo falou de forma mais clara sobre a transição para o vice-governador Eduardo Moreira. A transição acontece ao longo domês de janeiro e já nos primeiros dias de fevereiro Colombo se licencia e inicialmente viaja para duas a três semanas de um curso na Espanha. Renúncia de fato só no prazo, em abril. Isso é bom para Moreira, mas poderia ser melhor. Colombo pode voltar a qualquer momento entre fevereiro e final de abril, o que pelo que se ouviu dificilmente vai acontecer.

Entrelinhas
Nas entrelinhas da conversa sobre a transição do governo, ontem no Palácio da Agronômica, ficou subentendido que para afinar a aliança de PMDB e PSD em 2018 faltam alguns detalhes.

Via Rápida
A substituição do nome da Via Rápida de Rodovia Deputado Aristides Bolan para Rodovia Via Vêneto, é uma proposta justa ao reconhecer à colonização da região, mas divide opiniões. A divisão começa na própria família Bolan, que ao aceitar a substituição pode parecer desrespeitar a história do homenageado.

Nova Belluno
Uma substituição aparentemente mais simples, que é a mudança do nome da cidade de Siderópolis para Nova Belluno, nunca ocorreu.

Despedida
Os prefeitos da região carbonífera se reúnem amanhã pela última vez neste ano. Na reunião terão um balanço da coordenador do sistema CIS-Amrec, que é o sistema regional de gestão da cooperativa da Saúde. Daníria Natália Souza da Rocha, que está na função desde a criação do órgão, será substituída por Roque Salvan. A mudança é decisão política dos prefeitos.

O novo
O novo gestor do consórcio regional de saúde é Roque Salvan, que chegou ao cargo por articulação dos prefeitos do PMDB. Vai administrar um orçamento de R$ 7 milhões ano. Como o PMDB já tem a gerência regional de saúde, assume o consórcio regional, pode fechar a “tríplice coroa da Saúde” se Acélio Casagrande assumir a Secretaria de Estado da Saúde.

Carvão
No setor do carvão estão abertas as negociações da renovação dos contratos das seis mineradoras fornecedoras da Usina Jorge Lacerda. A renovação deve se dar com índice oficial de correção e com volumes idênticos a 2017. Já a expectativa para o novo leilão de energia, que deve ocorrer no dia 20 deste mês, não anima o projeto da Usitesc. A usina prevista para Treviso não vai participar por falta de investidores no projeto.

Aero
O Secretário de Articulação Nacional de Santa Catarina, Acélio Casagrande tratou com o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Artur Nitz, da estratégia para busca de recursos para uma aeronave própria para o Serviço Aeropolicial da Polícia Civil (Saer) de Criciúma. Na semana passada houve audiência com o ministro de Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, em Brasília. A atual aeronave continua locada.

Economia vale para todos
Nesta semana a Assembleia Legislativa de Santa Catarina anunciou o que denomina a economia de dinheiro público ao devolver cerca de R$ 85 milhões ao Estado. Quando o ano fecha com o Legislativo anunciando devolução tão significativa abrem-se dois questionamentos. O primeiro é se é que a dotação precisa ser nos números previstos inicialmente, mas principalmente se questiona porque outros poderes, especialmente o Judiciário, não consegue fazer a mesma economia. Vira uma espécie de cobrança indireta de economia nos demais poderes.

HOMENAGENS A pressão de setores do PMDB para tentar aprovar o mais rápido possível a mudança do nome da Via Rápida gera preocupações a famílias que cujos ente queridos são homenageados. A família de José Carlos Librelato deve colocar com recursos próprios mais algumas placas para identificar bem o trecho de acesso da BR-101 ao aeroporto de Jaguaruna.

MAIS UM Além do projeto do deputado Rodrigo Minotto, para alterar a denominação de Via Rápída Deputado Aristides Bolan, mais um projeto retirando a homenagem foi protocolado. O novo projeto é de autoria do deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro.

ETNIAS Nos bastidores o debate sobre a mudança de nome da Via Rápida faz eco também na associação de etnias.

EXEMPLO Os deputados estaduais passaram os últimos dias debruçados sobre planilhas para destinar R$ 5,7 milhões de verbas do orçamento impositivo, que passa a valer pela primeira vez em 2018. O deputado estadual Cleiton Salvaro, por exemplo, contemplou 43 municípios com as verbas.

GINÁSTICA A habilidade na distribuição das verbas pode ser fator de influência na própria campanha de reeleição dos deputados estaduais, em 2018.

PODER É o óbvio e natural: ontem, o governador Raimundo Colombo não tinha ainda terminado de falar que deve ir saindo do governo no início do ano que vem e os microfones todos se viraram para Eduardo Moreira. O almoço com a imprensa começou com Colombo no foco das lentes e terminou com Eduardo. Afinal, agora “o cara” é ele.

FRASE DO DIA
“Só para os municípios do Sul meu gabinete contemplou pelo menos 20 com mais de R$ 3 milhões de reais em verbas, neste ano de 2017. Então, quando dizem que estou pulverizando verbas e avançando em várias regiões como no Oeste é porque eu sou deputado de todo o Estado. Este tipo de crítica não me afeta, pelo contrário, me anima.”
João Amin, deputado estadual do PP, reagindo às críticas que recebeu de colegas de partido do Oeste, em fato que repercutiu aqui na coluna.

Coluna de Quarta-feira

access_time13/12/2017 00:08 personJoão Paulo Messer

Fim de ano legislativo
Nesta semana as Câmaras de Vereadores fecham o ano legislativo, com poucas chances de sessões extraordinárias. Içara deve ser uma exceção. Em Criciúma os últimos dias foram marcados por pauta carregada. Como o mandato de presidente é de dois anos o recesso deve ser tranquilo, apesar de um ensaio que houve recentemente por parte do vereador pastor Jair Alexandre, que ensaio, com apoio do prefeito Clésio Salvaro, uma tentativa de mudança num acordo firmado ás vésperas do atual mandato. O PSB, partido do atual presidente do legislativo criciumense, Júlio Colombo anunciou ao vereador para que não seja feita nenhuma nova discussão.

Time de 11...
O jornal Diário de Notícias fechou uma semana faturando nada menos do que 11 títulos, entre premiação estadual e regional. A equipe está de parabéns pelo grau de profissionalismo e qualidade com que faz o jornal todos os dias. Depois do Prêmio Fatma de Jornalismo, com quatro prêmios, nesta semana foram outros sete, agora no prêmio regional da ACIC.

Na Amrec
Dois assuntos devem dominar a última reunião dos prefeitos da região da Amrec, amanhã. Um deles é a eleição do novo presidente da Associação. Por força de acordo feito no início da gestão, o próximo presidente deve ser do PMDB. Outro assunto é a mudança na gestão do consórcio de saúde. O novo presidente deve assumir no fim do ano.

Artigo 170
O professor Everaldo Tiscoski (Esucri) de Criciúma tratou ontem na Assembleia Legislativa do projeto que deve mudar a forma de distribuição das bolsas de estudo do artigo 170. Ele representou a associação de entidades mantenedoras de cursos superiores particulares do Estado. A matéria sugere que gradativamente a distribuição das bolsas se altere até equilibrar bolsas aos alunos das particulares com as comunitárias.

Parou de novo
Está suspenso, de novo, o processo de eleição do Sindicato dos Mineiros de Criciúma. Isso fez parar o processo que havia sido destravado recentemente. Parou de novo porque existe uma investigação da Polícia Federal, que averigua a situação de alguns associados aposentados. Seus processos podem ter sido fraudados e isso influencia na condição de participação destes em eleições, sendo ou não candidatos.

Duas chapas
Quando retomar o processo eleitoral do Sindicato dos Mineiros de Criciúma deve se estabelecer uma disputa entre dois candidatos da mesma empresa mineradora, a Carbonífera Rio Deserto. Desde a primeira tentativa de eleição Leandro Serpa se apresentou como candidato. Sua condição é legal. Como a Justiça retirou os mineiros da Cooperminas do quadro de sócios, mudou a chapa da atual direção e surge como candidato o dirigente atual Maicon Jatobá, também da Carbonífera Rio Deserto.

No Renascer
O bairro Renascer, conhecido antes como Mina Quatro ou Corda Bamba, convive coma má fama. Nesta semana um caso de assalto a um motorista que passava pelo bairro, cortando caminho entre a rodovia Luiz Rosso e o bairro Próspera, voltou a chamar a atenção da cidade para o bairro. Considerado de vulnerabilidade social o bairro rechaça a pecha de violento.

Muito dinheiro, pouca esperança
O orçamento impositivo que deve ser adotado pela primeira vez na Assembleia Legislativa de Santa Catarina neste ano não parece animar tanto assim os deputados estaduais. Pela lei cada deputado teria R$ 5,7 milhões do orçamento geral do Estado para indicar em 2018. A lista de indicações deve terminar hoje. Os maiores percentuais devem ser para a Saúde e Educação, seguindo o que ocorre com o orçamento do Executivo. Acontece que apesar do grande volume de dinheiro e dos deputados que estava licenciados terem retornado ás suas cadeiras, eles demonstram pouca esperança de que o governo fará cumprir estes investimentos. Isso porque o orçamento está apertado e porque é ano eleitoral. A suspeita é de que assim como ocorre com o orçamento impositivo federal, o governo vai atender primeiro os deputados aliados.

BOA GRANA A rigor os deputados estaduais deveriam estar animados, pois para 2018 teriam além dos R$ 5,7 milhões do orçamento impositivo, algo em torno de R$ 4 milhões do Fundam II. Com este dinheiro os deputados indicam setores que devem ser atendidos.

REELEIÇÃO Com um orçamento superior a R$ 10 milhões de indicações os atuais deputados estaduais que forem à reeleição entram em vantagem na disputa, afinal estes recurso do Estado são facilmente transformados em votos.

SINAL O Secretário de Planejamento do município de Nova Veneza, Renato Pieri mobilizou-se “acendendo uma vela para santo” – ligando para todos os lugares possíveis – para que as empresas de telefonia ceular que atendem o município resolvam o problema de sinal. O prejuízo dos últimosdias é incalculável.

FOGOS Em Laguna a suplente de vereadora do PMDB, Nàdia Tasso Lima, assumiu e apresentou projeto para criar lei municipal proibindo o uso de fogos de artifício no município. Proibição geral seja para locais públicos ou mesmo em propriedade particular. O argumento é que os animais sofrem muito com o barulho.

MISTÉRIO Fato curioso flagrado pelos funcionários que fazem o corte da grama e manutenção do canteiro central da avenida Centenário. Sempre que é feito o corte, um cidadão passa pelo local despejando grande quantidade de papel cortado em pequenos pedaços.

FLAGRANTE Depois de constatada a repetição do episódio do papel jogado no canteiro central da avenida Centenário, funcionários da prefeitura tentaram flagrar o autor, até agora sem sucesso.

ECONOMIA Só a prefeitura de Criciúma deve injetar algo em torno de R$ 42 milhões na economia do município. É a soma dos valores das folhas de pagamento de novembro, dezembro, segunda parcela do 13º salário, bolsas de estudo e rescisões dos funcionários Admitidos em Caráter Temporário (ACTs).


FRASE DO DIA
“Nosso desafio diário é mudar este conceito sobre o nosso rádio. Nós não temos estes problemas de segurança que atribuem à nós. Temos até alguns problemas com alguns exageros da polícia, da forma como ela age quando entra aqui com muita agressividade.”
Eduardo Antunes, presidente da Associação demoradores do Bairro Renascer

Coluna de Terça-feira

access_time12/12/2017 00:02 personJoão Paulo Messer

Justiça que sofre de Alzheimer
O deputado federal João Rodrigues enfrenta desde 1999 um processo em que é acusado de desrespeitar a lei das licitações na compra de uma máquina, quando era vice-prefeito de Pinhalzinho, no Oeste do Estado. Dez anos depois, em 2009, ele foi condenado a cinco anos e três meses de prisão. Recurso vai, recurso vem, ele seguiu se elegendo prefeito de Chapecó e depois deputado federal. Quando tudo parecia cair na vala da prescrição – processo prescreve no dia 12 de fevereiro de 2018 – a Justiça de Chapecó voltou a mexer no assunto. Em três semanas o processo saiu de Chapecó e ganhou parecer da Procuradoria Geral da República e do Supremo Tribunal Federal. Curiosamente o período destes movimentos coincide com o período em que o seu nome ganhou o noticiário recentemente como pré-candidato a vice-governador.

Aos bastidores
No caso do deputado federal João Rodrigues é tão natural que os magistrados tenham se preocupado com a possibilidade de um crime prescrever, quando é plausível que o cidadão comum ache estranho que só agora que ele virou ameaça a outros projetos políticos seu processo avance em poucos dias o que não avançou em uma década.

Sem partido
Com 12 votos favoráveis, três contra e uma abstenção o projeto da Escola Sem Partido foi aprovado na Câmara de Vereadores de Criciúma, ontem. A professora Geovânia Zanette (PSDB) votou contra e não foi surpresa. Já Zairo Casagrande (PSD) e Paulo Ferrarezzi (PMDB) também foram contra. No caso deles se disseram “à favor do povo”, pelo menos aquele presente na Câmara.

Falta sinalização
Se não temos sequer a cultura do respeito à sinalização de trânsito, o que dizer do respeito a um caminho pavimentado sem a devida sinalização. A consequência são episódios fatais como as ocorrências de domingo e ontem. Dois mortos. Quer dizer, nossos motoristas já não respeitam via sinalizada imagina as não sinalizadas e a Via Rápida não está sinalizada devidamente.

Chegou tarde
Tramita na Assembleia Legislativa uma proposta do deputado Rodrigo Minotto, para denominação da Via Rápida de Via Vêneto. Ocorre que a rodovia já tem nome: Rodovia Deputado Aristides Bolan. Para nominá-la de novo, primeiro precisa revogar a lei 16.471, de 23 de setembro de 2014, o que seria fato raro.

Chegou cedo
Em 2014 havia duas propostas de denominação da Via Rápida, sendo uma apresentada pelo deputado Altair Guidi, sugerindo Rodovia Deputado Aristides Bolan e a outra do deputado Ronaldo Benedet, que a denominava de Rodovia Lírio Rosso. A proposta de Guidi foi adiante, pois foi protocolada antes.

Engrossou
Sem acordo, mesmo diante dos juízes do Tribunal Regional do Trabalho em Florianópolis, o impasse de patrões e empregados do setor dos químicos segue. Deu-se um tempo até o final de janeiro. Até lá não se mexe no acordo. Os empregados sugeriram e as federações de trabalhadores e patrões assumem o comando das negociações. Os sindicatos laboral e de patrões em Criciúma saem do processo.

Sem telefone
Extraoficialmente os problemas com a ausência de sinal da telefonia celular no município de Nova Veneza, principalmente na região do distrito do Caravággio, está relacionada ao vandalismo (furto de cabos de energia elétrica) nas torres. Estas torres ficaram com a energia das baterias até estas se esgotarem.

Executivo paralelo
Se bem observado a liderança do deputado estadual Gelson Merísio (PSD) e seus 39 colegas construíram na Assembleia Legislativa do Estado um quase Executivo paralelo. Basta olhar para a imposição feita pela força dos deputados, inclusive, ou especialmente, as bancadas do PMDB e do PSD. Se somados os projetos aprovados, incluindo o orçamento impositivo e outras pequenas fragilizações do governo, o comprometimento futuro do orçamento do Estado ainda vai revelar um cenário de engessamento da administração estadual.

MATEMÁTICA O vice-governador Eduardo Moreira deve estar com a calculadora na mão para calcular riscos de assumir o governo no ano que vem. Afinal, o caixa que já está raspado promete ficar ainda menor depois que deputados aprovarem cada um os seus R$ 5,7 milhões do orçamento impositivo e receberem praticamente igual montante do dinheiro do Fundam II.

HERANÇA Em 2018 o Governo do Estado terá que assumir ainda um déficit que não deve ser inferior aos R$ 700 milhões só da saúde.

VIOLÊNCIA O episódio de domingo a tarde em que traficantes acertaram contas a tiros na avenida Beira Mar em Florianópolis são mais do que um alerta às autoridades de Segurança do Estado.

PREMONIÇÃO A Via Rápida ficou pronta e registra casos de desrespeito à proibição de trafegar por ela, há alguns meses. Na semana passada, entretanto, a Secretaria de Desenvolvimento Regional emitiu um alerta reforçando a proibição de tráfego. Pois justo após estes alertas ocorreu a tragédia do fim de semana. Quer dizer, avisos não faltaram.

JURÍDICO O Estado deve processar os motoristas que descumpriram a proibição de trafegar pela Via Rápida, inclusive responsabilizando-os pelos danos de toda ordem causados em virtude dos acidentes. Com isso o próprio Estado se previne de ações que possa vir a ser pleiteada pelas partes envolvidas.

RISCO O motociclista que morreu ontem na Via Rápida havia sido vítima em outros dois acidentes graves. Trabalhava como entregar de lanches havia muitos anos.

COISA FEIA Está eleita a obra mais feia da década. Trata-se daquele “buraco de concreto” batizado de túnel na SC-445 passando por baixo do acesso à Criciúma. Por favor, não chamem isso de túnel.

FRASE DO DIA
“...os funcionários públicos federais entre 2001 a 2015 receberam a mais do que arrecadaram um trilhão e 250 bilhões de reais. Isso é a maior transferência dos pobre para os ricos no mundo. Por isso minha posição independe do PMDB fechar questão ou não. Se a reforma da previdência não corrigir estas distorções, começando por Brasília eu sou contra”.
Deputado federal Ronaldo Benedet, falando sobre o projeto da reforma da previdência.

Coluna de Segunda-feira

access_time11/12/2017 00:34 personJoão Paulo Messer

Despedida com polêmica
O projeto da Escola Sem Partido, proposto também na Câmara de Vereadores de Criciúma, não teve o debate que se sugere para um tema desta natureza. Não teve e nem teria. Os tempos atuais desaconselham debates de onde se exige equilíbrio e nenhum radicalismo. Proposto nacionalmente por uma ONG ligada ao PP, a matéria em Criciúma tem dois pastores à frente da discussão, ingrediente que contribui para que os contrários selem na ideia algo distorcido. Mesmo assim, sem consenso e com um movimento contrário bastante barulhento, ele deve ser votado e aprovado na sessão da Câmara de Vereadores hoje. Até sexta-feira contava-se pelo menos 12votos. São necessários apenas nove. O entendimento é que a população silenciosa aprova, enquanto os grupos ruidosos são contrários. É por conta da percepção dos primeiros que os vereadores devem enfrentar tumulto na sessão de hoje. Este é um dos últimos projetos do ano. Amanhã a Câmara encerra o ano legislativo.

Fez bem
Havia setores que sugeriam que o projeto Escola Sem Partido fosse incluído de surpresa na pauta da sessão da última sexta-feira. O presidente do Legislativo, Júlio Colombo disse que não faria isso. Falou em “jogar limpo”. Fez bem. Teria ficado muito mal se tivesse incluído a matéria na pauta de uma sessão extraordinária.

“Sinuca”
Dois deputados criciumenses podem ficar no que popularmente convencionamos chamar de “sinuca de bico”. Ronaldo Benedet (PMDB) e Geovânia de Sá (PSDB), assim como Jorge Boeira (PP) anunciam que votarão contra o projeto da reforma da previdência. Para Boeira sem problemas, mas para Geovânia e Benedet problemas, pois os seus partidos devem fechar questão pela provação da matéria.

Sem saída
Deputado que vota diferente do partido em caso de fechamento de questão pode sofrer sanções como a expulsão da sigla com risco deperda do mandato. Isso significa que os dois deputados do sul terão enormes dificuldades para tratar do assunto, já que pelo que tudo indica a matéria deve sim andar na Câmara dos Deputados.

PSDB
A convenção nacional do PSDB cravou o que era previsto e aquilo que os tucanos catarinenses foram defender, ou seja, Geraldo Alkmin presidente nacional da sigla e candidato à presidente da república em 2018. Aécio Neves não teve clima para ficar o tempo todo na reunião.

Na Executiva
Durante a convenção nacional do PSDB, neste sábado em Brasília, a deputada federal Geovânia de Sá assumiu a Executiva Nacional da sigla no cargo de coordenadora de Comunicação Social.

No Sul
O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Moreira devem vir ao sul do Estado duas vezes nas duas próximas semanas. Sexta-feira (dia 15) eles virão para inaugurar o acesso ao Farol de Santa Marta, a ampliação do Hospital São José e o trevo do bairro Presidente Vargas. No dia 20 eles retornarão para inaugurar a Via Rápida.

Jogo do PMDB
Aos planos do PMDB alinhado com o PSD de Raimundo Colombo o deputado Mauro Mariani pode ter feito uma jogada de mestre ao emplacar na sigla a próxima reunião apenas para fevereiro. Quer dizer, até lá nada deve ser discutido sobre possível substituição de candidato ou outro procedimento qualquer que crie chances de Eduardo Moreira e Colombo emplacar Udo Döhler, como se acredita nos bastidores.

Da defesa ao ataque
Deve ser entregue hoje ao juiz Pedro Aujor Furtado Júnior a defesa dos advogados da prefeitura de Criciúma ao pedido feito pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, incluindo pedido de prisão do Secretário Municipal da Fazenda, Robson Gotuzzo, sob alegação de segurar repasse de contribuições sindicais dos servidores. Nas alegações de defesa aos autores da pela jurídica são acusados de terem tentado enganar o juiz ao omitir informações importantes como o artigo 33 da renovação do dissídio da categoria.

FIM DO ANO O governador Raimundo Colombo chamou para quarta-feira (dia 13) almoço de confraternização com âncoras de rádio em programas de política e colunistas da área. Será no Palácio da Agronômica. Não deve ser feita nenhum revelação bombástica, apenas balanço do ano.

PREFEITURA O prefeito Clésio Salvaro levou o seu pai, Armelindo Salvaro, para visitar as obras da nova prefeitura de Criciúma. Ouviu do pai o conselho de que apresse o ritmo da obra sob o risco de ficar muita coisa incompleta até o dia da inauguração em 6 de janeiro.

VIA RÁPIDA De maneira estúpida uma jovem de 17 anos perdeu a vida neste domingo na Via Rápida. Antes de ser inaugurada a rodovia de quatro pistas foi invadida pelos veículos de colidiram de frente. Isso enquanto o trecho está fechado e em obras.

CAUSA Assim como a morte deste domingo, a morte de um casal de moto há duas semanas na mesma redondeza só pode ser atribuída à imprudência e flagrante desrespeito à lei por parte dos motoristas.

FOI BEM A Câmara de Vereadores de Criciúma segue recebendo cumprimentos pela sessão solene realizada na semana passada, quando homenageou a Equipe Multi Institutcional. Evento foi elogiadíssimo por todos que participaram dele.

NOVO O advogado criciumense Luiz Baldin foi aprovado no processo seletivo do Partido Novo, para ser candidato a deputado federal. Agora o nome deve ser ratificado em convenção. O processo durou nove meses e teve quatro etapas. Esta é uma das características da nova sigla. A outra é que os candidatos não usam recursos públicos na campanha.

Coluna de Sexta-feira

access_time08/12/2017 00:34 personJoão Paulo Messer

Sob tensão sindical
A reforma trabalhista segue expondo lentamente suas consequências na relação entre empregado e empregador. Nem os primeiros números ou fatos podem ser considerados, ainda. Há incertezas de ambos os lados. Certeza existe apenas nos intermediários desta relação, os sindicatos. Estes já sentem no caixa a consequência da nova legislação. Pode ser que no futuro o trabalhador sinta a ausência ou fragilidade do seu sindicato, mas hoje só o que é palpável é a fragilização deste setor. E na maioria o setor sindical laboral nunca foi tão bem relacionado com o trabalhador, porque a contribuição era obrigatória. Este setor é visto pela classe patronal como o “atravessador” da relação de capital e trabalho. Hoje nem a enorme instabilidade econômica abala tanto o setor empresarial ou o alto índice de desemprego é tão ameaçador ao empregado, quanto a legislação trabalhista afeta os sindicatos.

Resistência
Só irão resistir os sindicatos que tratarem seus associados com o respeito e a atenção que merecem. Sindicato que não se reinventar está fadado ao desaparecimento. O modelo antigo sucateou. Criciúma tem sindicatos que não terão tanta dificuldade. Além disso, as instituições sindicais de Criciúma sofrem com a imagem construída ao longo dos anos por seus próprios atos.

O amanhã
A prepotência sindical, assim como a arrogância de setores aliados que foram autoridade extrema, caiu com um só “golpe”. Esta constatação não deve ser vista como uma sentença, mas uma percepção. Ontem foi o PT quem perdeu, hoje é o movimento sindical que luta para sobreviver, já amanhã não sabemos. Se a análise vier de um sindicalista ele dirá que a vítima da vez será o trabalhador. Se a análise for do empreendedor ele dirá o inverso. Nem um, nem outro. Não se recomenda os extremos. O meio termo é sempre melhor

Grande erro
O uso do MST na breve greve dos metalúrgicos pode até ser uma demonstração de força do movimento sindical, mas foi um grande erro a medida que os Sindicatos precisam melhorar a sua imagem. O trabalhador sindicalizado não se vê comparado ou representado por este movimento que já tem a estrela cravada no peito.

Pedido de prisão
Informação desconversada pelas partes e até negada, mas confirmada por fontes jurídicas da coluna, revelam que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Criciúma entrou com pedido de prisão do Secretário Municipal de Fazenda, Robson Gotuzzo. O juiz indeferiu a prisão, mas deu prazo à parte explicar questões administrativas.

Perda de receita
A ação ajuizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Criciúma gira em torno da diminuição do repasse da contribuição sindical. A prefeitura que repassava ao Siserp mais de R$ 50 mil todos os meses, agora está repassando menos de R$ 30 mil. Como agora a contribuição não é obrigatória e o governo está em flagrante campanha contra a filiação, o faturamento do sindicato despencou.

Arrecadação
Estima-se, a partir de informações extraoficiais colhidas tanto com fontes do Sindicato como da prefeitura, que o orçamento do Siserp que superava a casa dos R$ 2 milhões/ano deve cair para cerca de R$ 800 mil/ano. Todos os sindicatos terão perdas.

Ministro novo
A deputada federal Geovania de Sá (PDSB) esteve ontem com o novo Ministro das Cidades, Alexandre Baldy. Entregou uma relação de pedidos de liberação de recursos para os municípios de totó o Estado. São projetos que já estão pré-selecionados no programa Avançar Cidades.

Crer ou não crer na fonte
Se a primeira fonte a me confirmar - há seis meses - que Júlio Garcia comandaria o processo político em nome do governador e o vice estiver certa de novo, o governador Raimundo Colombo fez ontem a segunda etapa de um planejamento acordado entre ele e o vice-governador. Foi o anúncio do pagamento do ano de 2016 aos servidores públicos. Seguindo o cenário arquitetado, agora seria o PMDB quem deveria fazer a sua parte, substituir o candidato a governador Mauro Mariani por Udo Döhler. Só então viria a próxima fase, o anuncia da data da licença ou renúncia de Raimundo Colombo. A dúvida é: crer ou não crer na fonte? Eis a questão.

EXTRAORDINÁRIA A Câmara de Vereadores de Criciúma tem um pacote de projetos que vota hoje na famosa operação “limpa pauta”.

SANGÃO No bairro Sangão (Criciúma) moradores aguardaram 15 dias para que aparecesse alguém da prefeitura para resolver o problema de esgoto. Nesta semana uma equipe esteve no local, mas arrancou a lajota paga pelos moradores e agora pediu pelo menos mais 15 dias para que outra equipe recoloque as lajotas. Espera-se que não obstruam o esgoto de novo.

ALÔ INTERIOR O prefeito JK de Orleans recebeu ontem o convênio de R$ 200 mil para instalação de Internet e telefonia Rural no interior do município. Agora a prefeitura colocará mais R$ 100 mil e Câmara de Vereadores outros R$ 100 mil.

PARTIDO O vereador Daniel Freitas (PP) estava em uma barbearia falando ao telefone. Concedia entrevista à produtora da rádio Eldorado sobre o projeto Escola Sem Partido, quando identificado por um professor que estava no ambiente e passou a agredir verbalmente o vereador por causa do Projeto Escola Sem Partido.

MULTA O vereador Zairo Casagrande (PSD) envolveu-se num bate boca com guardas de trânsito. Em Boletim de Ocorrência é acusado de ameaçar os agentes com transferência ou demissão do cargo. A discussão surgiu porque o carro do vereador estaria mal estacionando, com licenciamento em atraso e com R$ 2,5 mil em multas.

FRASE DO DIA
“O professor Dourival Giassi vai buscar na Justiça o reparo ao dano que lhe vem sendo causado. Primeiro pela CPI da Câmara de Vereadores, o que leva meu cliente a buscar o reparo em ação contra o município. Já a decisão do Conselho da Unesc e afastá-lo de um cargo ao qual ele foi eleito, e uma decisão política”.
Ivo Carminatti em meio à numa longa exposição em que invoca a inocência do seu cliente, professor Dourival Giassi, afastado de suas funções na Unesc, nesta semana.

Coluna de Quarta-feira

access_time06/12/2017 00:02 personJoão Paulo Messer

MST sinaliza guerra sindical
O movimento sindical laboral lança mão do reforço inclusive do MST para entrar na briga da primeira negociação salarial pós reforma trabalhista. Ontem, acampou no portão da Indústria Química Anjo em Criciúma, como quem dá o recado de que endureceu o jogo com a classe patronal. A bandeira do MST virou símbolo de guerra. A estratégia sindical é de difícil compreensão à grande massa. Parece mesmo ser um tudo ou nada dos sindicatos, que perderam mais do que sua principal fonte de arrecadação com o fim da contribuição obrigatória. Estão perdendo a aprovação, seja por sua associação aos partidos de esquerda que perderam o encanto da esperança, seja por erros estratégicos como o de lançar mão de um batalhão treinado para ensaios de guerrilha. Nem entre os sindicalistas a presença do MST é unanimidade. Será difícil entender que a greve dos químicos seja apenas a defesa dos benefícios dos trabalhadores. Ficou parecendo mais um evento pontual pela manutenção da estrutura sindical do que uma luta da classe dos químicos.

A ler
Difícil saber quem está mais desgastado, se as atuais lideranças sindicais com décadas postadas na mesma função ou o próprio MST, que passou da imagem de grupo de frágeis trabalhadores em busca de pedacinho de terra à de um braço armado e treinado do movimento esquerdista do país.

Gota d´água
Assim como aconteceu com outras empresas, em outros tempos e como ocorreu recentemente com a JBS em Morro Grande, o acampamento na Anjo Química é comentada entre setores titulados como produtivos, a gota d´água para a empresa se transferir para o Estado do Espírito Santo, de onde teria propostas de incentivo.

Em campo
Anda ontem a Associação Empresarial de Criciúma emitiu nota repudiando a manifestação do movimento sindical e revelando preocupação com a estabilidade das empresas. Diferente de vezes anterior em que a instituição demorou um pouco para se manifestar, desta vez foi logo à campo. Este pode ser mais um reflexo da vinda do MST.

No CEDUP
O Cedup (Centro de Educação Profissional) Abílio Paulo realizou na última sexta-feira formatura homenageando como paraninfo o vice-governador Eduardo Pinho Moreira. Na foto Miriam, Eduardo Moreira, diretora geral Maristela Bolan e o diretor financeiro Junior.

CNH
Por quase unanimidade foi aprovado ontem na Assembleia Legislativa o projeto do deputado Gelson Merisio (PSD), que proíbe o Detran-SC de cassar carteiras de motorista pela pontuação de multas antigas, acumuladas de 2012 a 2016. A alegação do autor é que a penalização deve ser para educar o motorista, não apenas para arrecadar com o cursinho de renovação da CNH.

Ao ataque
O deputado estadual João Amin (PP), que na semana passada sugeriu que o deputado Joares Ponticelli foi personalista na condução do partido em 2014 e que ontem recebeu resposta aqui através da coluna, elevou o tom e hoje sai mais uma frase dele aqui na coluna.

A justa homenagem justa
A Câmara de Vereadores de Criciúma escolheu uma maneira muito especial para homenagear a vocação do voluntariado que a cidade possui. Hoje, um dia após o dia nacional do voluntariado, fará sessão solene de homenagem a todas as entidades que fazem parte da Equipe Multi Institucional. Com uma só homenagem atinge toda a cidade e a sua característica mais cara, a solidariedade. É o que este grupo que nasceu dentro da Cruz Vermelha, as polícias Civil e Militar, os Bombeiros e o Exército faz muito bem. A solenidade será às 19h de hoje no auditório Diomício Vidal na sede da ACIC.

É FATO Ouvi pessoalmente de um sindicalista, que em 2004, quando o MST desembarcou na prefeitura de Criciúma, os revoltados locais saíram de casa convocados pela organização visitante e despediram-se de seus familiares em prantos, orientados que estavam de que aquela poderia virar uma batalha campal de consequências inimagináveis.

NÃO VAI O movimento sindical de trabalhadores chamou reunião com os deputados federais do Sul para entregar documento argumentando contra a aprovação da reforma da Previdência. O deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB), mesmo tendo anunciado que vota contra a reforma nega-se ir à reunião com os sindicatos alegando que está preocupado pelo tom agressivo da campanha dos sindicatos contra a pessoa dele.

ADIADA Foi suspensa apenas algumas horas antes a sessão de homenagem que a Unesc faria ontem ao ex-reitor, professor Toninho Milioli, que está com problemas de saúde e ontem não estava se sentindo bem. Nova data será marcada. O novo centro administrativo levará o seu nome.

HOMENAGEM O presidente da Cooperativa Pioneira de Eletrificação (Coopera) com sede em Forquilhinha, Valmir Rampinelli, recebeu nesta semana mais uma homenagem. Pelo quarto ano consecutivo recebeu o Certificado do Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa.

FRASE DO DIA
“"Só perde eleição quem tem coragem de colocar o nome à disposição na urna. Quem é submisso tende a estar sempre a reboque de um projeto político alheio e conveniente. Não sei o que tem motivado o Joares, se é o emprego que o ex-presidente deu para ele na Alesc enquanto estava sem mandato, ou os milhões recebidos após a convenção que, inclusive, chamaram atenção do vice-governador. Mas ele continua colocando o partido em segundo plano."
João Amin, deputado estadual em tréplica a discussão pública do PP que ele mesmo abriu na semana passada em Criciúma e que ontem teve resposta de Ponticelli aqui na coluna.

Coluna de Terça-feira

access_time04/12/2017 21:08 personJoão Paulo Messer

Revelação à castelhana
Foi o governador da província de Missiones na Argentina, Hugo Passalacqua quem pode ter ouvido a pista que é resposta mais perseguida no ambiente político de Santa Catarina. Se ele ouviu é lógico que ele a pulverizou nos ambientes que percorreu após se encontra com o governador Raimundo Colombo, ontem pela manhã. O argentino veio para assinar um acordo de cooperação que permitirá Santa Catarina usar policiais argentinos para atuarem na Operação Veraneio. É óbvio que o governante argentino quer aumentara proteção aos seus compatriotas. Mas o que interessa ao ambiente político é que Colombo e Passalacqua marcaram data para a visita de retribuição de Colombo. Será em março, a pedido do governador catarinense que teria feito a ressalva que depois de março ele não estará mais governador. Quer dizer, se marcou para março é porque pretende ficar até lá?

Invasão
O governo argentino estima que em 2018 cerca de 1,5 milhão de seu povo virá passar a temporada de verão no litoral catarinense. Isso significa o dobro do ano passado. Numa atitude que chamou a atenção das autoridades brasileiras, os governantes do país vizinho estão preocupados com os cidadãos daquela nação aqui no Brasil.

Afinação
Reunião de representantes da cúpula dos diretórios estaduais do PMDB nos três Estados do Sul, ontem em Florianópolis, busca afinar o discurso. Uníssonos rompem com a cúpula nacional atual propondo renovação já, ou seja, renúncia dos atuais dirigentes. O ensaio visa à convenção nacional que ocorre dia 19 em Brasília. Amanhã haverá um segundo ensaio de afinação, desta vez em Brasília.

Voz do povo
Nas falas os peemedebistas dizem sem meias palavras que os atuais dirigentes nacionais do PMDB não tem “moral” para propor qualquer mudança. Entre as mudanças propostas está a transformação da sigla de PMDB em MDB, voltando às origens. Entre outras alterações existem as que diminuem o peso da participação de núcleos distantes, ou seja, há previsão de concentração de poder.

Para 2018
Depois das incursões feitas em todas as regiões do Estado, finalizando em Criciúma, há duas semanas, o PMDB de Santa Catarina fechou ontem as reuniões regionais de 2017 e estabeleceu para fevereiro de 2018 a volta das reuniões, já com a elaboração de um pré-programa de governo a partir do que teria sido colhido nas reuniões regionais recentes. Mauro Mariani é quem está capitaneando.

Afinados
O peemedebista Armando Tinto Biff vem rasgando elogios ao prefeito Noi Coral (PP), que levada em conta a história do município de Morro da Fumaça, poderia ser considerado o maior rival político. Tinto diz que não é o partido que o deixa cego em não enxergar o governo que vem sendo feito prefeito. Ontem Tinto entregou recurso liberado pelo vice-governador Eduardo Moreira para pavimentação no município.

Trabalhista
O Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina fez um levantamento sobre as ações ajuizadas nos primeiros dias de novembro e constatou que elas cresceram 133 por cento em comparação com a média do mesmo período dos anos anteriores. Observe-se que logo após a vigência da nova legislação trabalhista o número caiu, mas a alta na véspera é considerada um reflexo da insegurança dos trabalhadores. O órgão suspeita que ao invés de diminuir, o número de ações deve crescer.

Amin bate e Ponticelli reage
O deputado estadual João Amin (PP) vem sendo criticado por correligionários de “pisar no próprio rabo” ao lançar críticas sobre como o partido foi conduzido em 2014, quando o presidente era o atual prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli. A crítica foi feita na última sexta-feira, quando Amin concedeu entrevista na rádio Eldorado e disse que naquele ano (2014) o PP só tinha um plano e que este era “personalista”. A resposta de Ponticelli veio como leitor da coluna, ontem, reagindo indignado. Ocorre que a família Amin enfrenta críticas, justo por ser considerada personalista na condução do partido.

VOLUNTARIADO Hoje é o dia do voluntariado. Amanhã a Câmara de Vereadores de Criciúma fará sessão solene de homenagem à equipe Multi Institucional, que melhor simboliza o ato voluntário na região sul do Estado.

PROMESSA Deputados estaduais preocupados com o “tal” orçamento impositivo, cuja destinação das verbas vai acontecer nesta semana. Diz a regra que uma vez aprovada a destinação, o Governo é “obrigado” pagar até o dia 31 de dezembro do ano. Ocorre que 2018 é ano eleitoral e com ele várias restrições.

O RISCO O medo dos deputados é aprovar a destinação da verba, anunciar às entidades beneficiadas e na hora “H” o Governo não paga alegando restrições legais. Se isso ocorrer o deputado gera a expectativa e pode não vê-la cumprida. Em ano eleitoral isso é ainda mais prejudicial.

FORA DE CASA Um casal criciumense que viajou para um evento religioso em Brasília, mas sofre u atropelamento segue na capital federal sem ter dinheiro para retornar à Criciúma. Ela não pode andar. A primeira tentativa para obter ajuda do Estado foi frustrada. Querem pelo menos uma carona em algum avião do Governo do Estado que vai com frequência à Brasília.

SILÊNCIO Na capital causa inquietação o silêncio do prefeito Gean Loureiro (PMDB) em relação a herança deixada pelo seu antecessor César Souza Júnior (PSD). O município segue sem certidões negativas. Para ter ideia do estrago deixado, as contas de César Souza Júnior foram rejeitadas.

FERIADO O Diário de Notícias e consequentemente a coluna circulou normalmente ontem, apesar do feriado em Criciúma, Forquilhinha, Lauro Müller, Treviso e Siderópolis.

FRASE DO DIA
“Ele não tem condições morais políticas para dizer isso, porque em se falando de projeto pessoal ele (João Amin) e sua família são entendem bem, pois já perderam quatro eleições: o pai duas e a mãe duas. Isso sem contar para a prefeitura de Florianópolis. Eu ganhei uma de vereador, quatro de deputado e uma de prefeito, em que entrei com seis por cento enquanto o adversário tinha 48.”
Joares Ponticelli, prefeito de Tubarão mostrando-se incomodado com a crítica que recebeu do deputado estadual João Amin, durante entrevista na rádio Eldorado semana passada.

Coluna de Segunda-feira

access_time04/12/2017 00:08 personJoão Paulo Messer

Anunciado o pouso forçado
O movimento aeroviário particular costuma ser olhado como privilégio, nunca como geração de receita. Quando um empresário pousa ou decola com sua aeronave particular, ninguém, nem o governo enxergam o que aquele movimento gera de retorno na cadeia tributária. O custo da operação é calculado apenas sob o ponto de vista da subtração. É o que está acontecendo no Aeroporto Diomício Freitas (Criciúma e Forquilhinha), agora ameaçado de fechamento. Se até o dia 15 de janeiro não for encontrada alternativa, ele fecha. E olha que governo algum pode se dar ao luxo de fechar infraestrutura.

Prejuízo político
O pior do fechamento do aeroporto Diomício Freitas é se ele ocorrer ainda em 2018, pois neste caso terá fechado sob a gestão do vice-governador, que até seu fechamento poderá estar governador, e por decisão de um órgão comandado pelo também criciumense Luiz Fernando Cardoso Vampiro.

Histórico
O aeroporto Regional de Jaguaruna é prioridade do governo e nada há de errado nisso. Pelo contrário. Bom lembrar, porém, que em tempos de vacas menos magras da economia do Estado, este mesmo órgão técnico do Estado, que agora quer fechar o Diomício Freitas, avalizava o repasse de uma verba de quase R$ 300 mil/mês para Jaguaruna, quando ele ainda não funcionava. Hoje estes técnicos recomendam não pagar menos da metade disso para o aeroporto Diomicio Freitas que tem operação.

Luz de alerta
Na reunião do Governo com os donos de pequenas aeronaves, realizada na semana passada, foi o ensaio para uma solução ou um aviso para o fechamento. Isso vai depender do tipo de mobilização que ocorrer a partir de agora. O técnico do governo não trouxe a solução, como se esperava de um setor dedicado a isso. Semana que vem ele volta para ouvir, quem sabe a saída oferecida por quem queria ouvir a solução: os donos de aviões.

Semana parlamentar
Esta é a semana mais importante do ano para os deputados estaduais. Serão votadas na Assembleia Legislativa as emendas do Orçamento Impositivo, expediente que pela primeira vez na história será adotado no parlamento catarinense. Verba destinada pelo deputado terá que ser paga pelo governo até o fim do exercício de 2018 (31 de dezembro do ano que vem).

Saldo disponível
Cada deputado terá o direito de indicar até 35 emendas, sendo o menor valor na ordem de R$ 100 mil e o total destas verbas não pode superar os R$ 5.750.000,00 cada parlamentar. Outro aspecto a ser observado é que 75 por cento deste montante terá que ser destinado à Saúde e Educação. Os 25 por cento restantes são de livre aplicação.

Dinheiro federal
Sexta-feira o deputado federal João Paulo Kleinubing, coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense comandou o Seminário Regional Sobre Captação de Recursos Federais, no teatro municipal em Nova Veneza. O tema foi: “Os Municípios e o Orçamento Geral da União/2018”. Detalhou as emendas parlamentares individuais e coletivas. A novidade é que pela primeira há verba para manutenção na área de saúde. Antes era só investimento novo.

Polêmica: troca de feriado
Por conta dos tempos áureos do carvão a santa da cidade era Santa Bárbara, cujo dia é festejado nesta segunda-feira, com feriado em algumas cidades da região carbonífera. Há muito o carvão deixou de ser a primeira força da economia. Quem sabe uma pesquisa mostre ainda que a santa deixou de ser a primeira opção de muitos. Mesmo as festas em honra à Santa Bárbara já foram as grandes comemorações. Hoje já não são mais. Por isso, e porque o comércio varejista reclama um feriado na alta temporada de vendas, é que não passa um só 4 de dezembro em que não se analise a substituição deste feriado pelo dia 19 de março, dia de São José que é padroeiro de toda a cidade de Criciúma e não só de uma categoria profissional.

PRESTÍGIO A posse do novo presidente do Diretório Central de Estudantes da Unesc, Alexandre Pato Bristot, sexta-feira à noite, foi bastante prestigiada. O discurso ouvido e aplaudido de maneira intensa foi de novo o da reitora Luciane Ceretta, que se constitui num fenômeno de popularidade.

POLÍTICO Sob o olhar político, sempre observado pela coluna, chamou atenção a presença do vereador Tita Beloli e do principal assessor do vereador Paulo Ferrarezi, Edson Perucchi, ambos do PMDB. Além disso o vice-presidente da chapa do candidato derrotado na eleição, também compareceu, tanto na solenidade de posse como da festa.

JK Na prefeitura de Orleans assim como na Delegacia Regional de Polícia, onde esteve por longo período, o atual prefeito Jorge Koch é hoje figura admirada e respeitada não pelo seu time. Já ganhou o carinhoso apelido de “JK”, as primeiras letras do seu nome.

O APELIDO Um dos responsáveis por este apelido pegar é o historiador e colunista aqui do jornal Diário de Notícias, Robson Lunardi, um ponderado e inteligente crítico das coisas da cidade de Orleans.

NO CONFORTO Quem percorre o ambiente político de Joinville tem a convicção de que Udo Döhler (PMDB) só será candidato a governador se o seu partido lhe oferecer a vaga sem disputa em convenção. Quer dizer, quer ser carregado à vaga de candidato.

NO COLO A rejeição ao deputado federal Mauro Mariani combinado ao comodismo partidário de Udo Döhler pode ser o mapa do caminho que leva o PMDB a optar pela candidatura do tercius Eduardo Pinho Moreira.

DISCURSO Por vezes penso que um dos maiores erros do deputado Gelson Merísio foi a escolha da estratégia. Ele escolheu o discurso errado, quando mirou no PMDB. Pegou para si o discurso do PP. Isso é plagio e o povo não perdoa.

VINGANÇA Parece óbvio que a opção de Merísio pelo discurso anti-PMDB não foi só um gesto para atrair todos os adversários do PMDB ou porque teoricamente é isso que o povo quer ouvir Ele ainda não esqueceu 2014 quando o PMDB lhe impôs dura derrota de estratégia.

FRASE DO DIA
“O PP precisa conversar com todos e já a partir do carnaval decidir. Não pode ser como em 2014, quando esperou até a convenção e o partido só tinha um plano. Era um plano personalista. Temos que apoiar os bons e não como foi lá atrás.”
Deputado estadual João Amin (PP) numa crítica ao ex-deputado estadual Joares Ponticelli, que era o presidenteda sigla em 2014.

Coluna do Fim de Semana

access_time01/12/2017 20:29 personJoão Paulo Messer

Titulares voltam à ALESC
Todos os deputados estaduais que ocupam algum cargo no Executivo retornarão à Assembleia Legislativa na próxima semana. E não é para votar nenhuma matéria do governo, como costuma ser a estratégia governista, mas por interesse deles próprios. É que será votado o orçamento impositivo, que é quando o deputado elenca recursos advindos da fonte principal do governo e que obrigatoriamente devem ser atendidos pelo Executivo na forma proposta pelo parlamentar. Isso significa destinação de algo em torno de R$ 5,5 milhões para cada deputado. Assim o deputado eleito não pode deixar de estar em plenário para destinar o dinheiro.

Posse no DCE
Em solenidade bastante prestigiada tomou posse nesta sexta-feira a nova diretoria do Diretório Central de Estudantes (DCE). Chamou atenção no evento o carinho dos acadêmicos para com a reitora da universidade, Luciane Ceretta. Ela é uma espécie de ídolo dos alunos.

Presidente da ACIC
Foi eleita por aclamação nesta sexta-feira a nova diretoria da Associação Empresarial de Criciúma. O novo presidente será o empresário Moacir Dagostin (TWA Fomento Comercial), que tomará posse em março. No discurso de eleito confirmou que a proposta é de continuidade da atual gestão, da qual ele já faz parte.

Sem teto
Um grupo de empresários donos de aeronaves em Criciúma reuniu-se nesta sexta-feira em uma sala do aeroporto Diomício Freitas para ouvir a equipe técnica do Governo do Estado anunciar que não será renovado o contrato com a atual administradora, a RDL. A alternativa é a formação de uma cooperativa local para ratear os custos. A prioridade passou ser o aeroporto de Jaguaruna.

Turbulência
Existe um viés político a ser observado no caso do Aeroporto Diomício Freitas, qual seja o de que de fato as atividades forem encerradas, isto vai acontecer justo quando o Secretário de Estado da Infraestrutura (a quem está afeta a administração dos aeroportos) é Luiz Fernando Cardoso Vampiro, de Criciúma e o governador na ocasião pode ser outro líder do sul, Eduardo Pinho Moreira.

Cidadania
Mais de 250 pessoas, entre professores, agentes sociais e funcionários da saúde, participaram nesta sexta-feira, da abertura dos seminários "Drogas por quê" e "Bebibas: lazer com responsabilidade". O evento, realizado no auditório do colégio Maximiliano Gaidzinski, em Cocal do Sul é realizado pela Fundação Milton Campos, que é uma instituição vinculada ao Partido Progressista, mas voltado a programas de cidadania.

Na bomba
O Governo do Estado emitiu nota para eximir-se da “culpa” pelo aumento da gasolina. Isso porque os postos alegam que vão subir o preço na bomba porque aumentou o valor de referência do ICMS. O Estado faz a média do mês para no mês seguinte estabelecer o valor referência e sobre ele aplicar os 25 por cento do tributo. Ocorre que da forma com foi divulgado ficou parecendo que o governo subiu a alíquota. Ela segue igual, mas se o valor cobrado pelos postos é maior, o ICMS sobe percentualmente. São as partes tentando eximir-se do custo da gasolina.

Os Amin em 2018
A ex-deputada federal e ex-prefeita da capital Ângela Amin acompanhou o filho deputado estadual João Amin em agenda no sul do Estado. Enquanto Esperidião Amin segue dividindo o tempo entre a Câmara dos Deputados Federais e a articulação do partido para o ano que vem, Ângela não parece nem um pouco fora do jogo. Pelo contrário. Mesmo sem cargo ela se insere na agenda com a mesma facilidade dos tempos em que estava no poder. Durante entrevista na rádio Eldorado foi o filho quem soltou entre uma e outra resposta a interpretação de que ela está no páreo. Foi quando ele disse que em 2018 ela (sua mãe Ângela) terá seu apoio, esteja onde estiver. Conclusão: a família Amin joga com mais de uma possibilidade.

JOGOS Na abertura dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (PARAJASC), nesta sexta-feira em Criciúma, o Governo do Estado foi representado pelo deputado tucano e Secretário de Esporte e Turismo, Leonel Pavan.

AGENDA O vice-governador Eduardo Moreira saiu de Florianópolis cedo na última sexta-feira, foi para Brasília onde ao lado do governador Raimundo Colombo teve audiência com o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e com o Presidente da República, Michel Temmer.

POLÍTICOS A região carbonífera, especialmente Criciúma, não perde para nenhuma outra do estado em termos de peso político presente. Não é só o ex-deputado Júlio Garcia, que virou o articulador mais importante da politica catarinense, que faz base em Criciúma.

NO SUL No meio da tarde desta sexta-feira Eduardo Moreira desembarcou no aeroporto Diomicio Freitas, participou de solenidade de formatura à noite e ainda retornou à Florianópolis para um jantar comum grupo de médicos cardiologistas no Palácio da Agronômica.

PASSEANDO No fim de semana passado Moreira foi visto passeando pela Praça Nereu Ramos muito a vontade, de camisa polo, calça jeans e sem o estafe de vice-governador.

EM CASA Outro político que frequenta Criciúma sempre e como quem está em casa é o deputado federal João Paulo Kleinubing, como nesta sexta-feira, quando passeou acompanhado do sogro, o ex-vereador Woimer Loch e almoço no Criciúma Clube.

FERIADO Segunda-feira alguns municípios da região celebram o feriado de Santa Bárbara, a padroeira dos mineiros. A data vem perdendo importância e as celebrações cada vez menores. Apesar deste cenário, segue existindo resistência à ideia de trocar o feriado com o dia 19 de março, dia de São José, padroeiro do município.

PÊSAMES Faleceu e foi sepultado nesta sexta-feira Romelino Luiz Fabris, aos 61 anos, irmão do vice-prefeito de Criciúma, Ricardo Fabris.

FRASE DO DIA
“O PP precisa conversar com todos e a partir do carnaval decidir. Não pode ser como em 2014 quando se esperou até a convenção e o partido só tinha um plano, e um plano personalista. Temos que apoiar os bons e não como foi lá atrás.”
Deputado estadual João Amin (PP) numa crítica ao ex-deputado estadual Joares Ponticelli, que era o presidenteda sigla em 2014.

Coluna de Sexta-feira

access_time01/12/2017 00:02 personJoão Paulo Messer

Mudança das cadeiras
O Governo do Estado pode provocar mexida nas cadeiras da Assembleia Legislativa para a semana que vem. Pode fazer isso para votar uma série de matérias onde ao contrário do que tem sido regra, estaria havendo dificuldade de aprovação. Deputados donos de cadeiras e que estão no primeiro escalão do governo então retornariam ao parlamento. O fato gera algumas especulações e revelações. A especulação é que a deputada Ada De Luca pode voltar à Assembleia Legislativa como todos os demais, mas não retornaria mais à pasta que ocupa. Há quem interprete esta movimentação uma forma do governador preparar a transmissão do governo para o vice. Outra especulação é que os ensaios políticos da divisão interna no PSD estão contribuindo para que o governador perca o controle que exerceu até agora sobre o Legislativo.

Estratégia
Chama atenção na estratégia do governo, se de fato houver o retorno dos deputados que estão em pastas do primeiro escalão, pois estariam saindo os suplentes. O suplente é personagem por vezes tão ou mais fiel do que o dono da cadeira.

Corpo a corpo
Nos últimos dias o governador Raimundo Colombo, que vinha sendo criticado por não receber os deputados estaduais, decidiu chamar por bancadas para falar sobre os projetos. Na conversa os parlamentares tiveram a oportunidade de ouvir a contrapartida que terão como o atendimento a reivindicações de suas bases.

Posse no DCE
Acontece hoje 19h no auditório Ruy Hülse a posse da nova diretoria do Diretório Central de Estudantes da Unesc. Alexandre Pato Bristot e sua diretoria devem ser empossado pela comissão eleitoral em ato que terá a presença da reitora Luciane Ceretta, mas não terá o ex-presidente Marcos Machado. Ele disse ontem que sequer foi convidado.

Avicultura
A JBS anunciou ontem a suspensão da produção de carne de frango em Itapiranga, no Oeste de Santa Catarina e em Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul. A suspensão é por 30 dias e o argumento é o embargo russo à carne de aves. A desconfiança é de que assim como em Morro Grande, no Sul do Estado, o fechamento está relacionado à crise enfrentada pela empresa.

Mais energia
A direção da Cooperativa de Eletrificação de Treviso, Certrel, foi levada ao vice-governador Eduardo Pinho Moreira, nesta semana, pelo deputado estadual Cleiton Salvaro (PSB). A Certrel reivindica apoio do Estado para a instalação de um novo alimentador de energia para sua região de atuação. Sem o equipamento fica inviável a ampliação de redes de energia.

No limite
Nas cidades de Siderópolis e Treviso há projetos de implantação de novos distritos industriais, um em cada município. Isso não é possível, atualmente, porque não há energia suficiente. A cooperativa distribuidora está operando no limite.

Custos absurdos
Durante uma exposição sobre o trabalho da procuradoria geral da Justiça neste ano, foram apresentados alguns números curiosos. O procurador Sandro José Neis revelou, por exemplo, que o custo médio de um preso em regime fechado, hoje em Santa Catarina, é de R$ 1,7 mil ao mês, enquanto aquele que cumpre pena alternativa custa R$ 26,00, diferença absurda entre um e outro. Conclui-se que é equivocada a teoria de que o Estado precisa construir mais presídios. Urgente que os caminhos tomados sejam outros.

EDUCAÇÃO Outro dado apresentado esta semana revela que hoje no Estado há cerca de três mil crianças fora da escola por razões absurdas, como as 287 identificadas como fora da escola porque servem ao tráfico de drogas (mulas).

CRIANÇAS O Estado de Santa Catarina tem hoje 357 jovens na idade de criança e fora da escola porque estão grávidas, 605 porque são obrigadas a trabalhar para ajudar no sustento da família, 281 porque vivem em união estável eo conjugue não aceita que o parceiro estude e 381 porque não tem transporte escolar.

PRAXE Nomeado pela Justiça do Trabalho para realizar a eleição do Sindicato dos Mineiros de Criciúma três anos e meio após a primeira tentativa, Agenor Daufembach ainda não foi notificado oficialmente. Esta demora não é fato novo. Da decisão à execução as ações jurídicas tendem demorar.

MINEIROS Os advogados Alexandre Barcelos João de parte dos atuais dirigentes do Sindicato dos Mineiros e Francisco Baltazar de um grupo que promete oposição na eleição dos mineiros devem consultar a Justiça do Trabalho. Querem saber um pouco sobre o foi sentenciado recentemente sobre novas eleições na entidade.

MAL VISTOS A julgar pelos dados apurados em pesquisa contratada por uma instituição privada para fins de identificação de aspectos econômicos, a situação dos Sindicatos de Trabalhadores é muito ruim. Tão arranhados quanto os políticos os sindicatos tem pífios índices de aprovação.

NOVIDADE Os Sindicatos dos Trabalhadores da Saúde e dos Químicos são os primeiros a testar negociação com nova regra (Reforma Trabalhista).

ANGÉLICA A eleição para a Associação de Moradores do Bairro Jardim Angélica vai acontece no dia 16 de dezembro, entre 8h e 11h30min, no salão de festas do bairro. A inscrição de chapas ocorre até cinco dias antes.

FRASE DO DIA
“A onda agora no Brasil é colocar os ricos na cadeia, quando devemos trabalhar para tirar os pobres da cadeia.”
Fernando Coruja, deputado estadual ao comentar a realidade da Justiça, cidadania e sistema penitenciário.

Coluna de Quinta-feira

access_time29/11/2017 23:23 personJoão Paulo Messer

A grande Grande Santa Luzia
A região central da Santa Luzia é hoje a que tem a maior concentração comercial entre todas as grandes regiões de Criciúma. Impressionante o que se viu ontem pela manhã na inauguração de um supermercado naquele bairro. Aos olhos dos observadores mais atentos a concentração comercial e de prestação de serviços da área central da Grande Santa Luzia se constitui num nicho interessante à exploração de toda ordem. A concentração do PIB supera o que chamamos de centro da Próspera, do Rio Maina e da Quarta Linha. Esta percepção já existe no ambiente político. Apesar da forte representatividade política, entretanto, aquela região sofre com a ausência de alguns serviços. Mas a grande reivindicação é a revitalização da avenida Universitária.

Ausência
Pela manhã o prefeito Clésio Salvaro foi criticado por moradores da região da Grande Santa Luzia, por não ter comparecido à solenidade de inauguração do Supermercado Castagneti. Informou que teve problemas de agenda e questões urgentes, que o impediram de chegar a tempo. Fez questão de corrigir parcialmente o erro indo à tarde para visitar o empreendimento.

Ponte firme
Os responsáveis pela construção da ponte Dei Morosi (Ponte dos Namorados), no centro de Nova Veneza, foram à Câmara de Vereadores responder questionamentos dos vereadores. Do que se ouviu dos contratados não há nenhum risco. A ponte é considerada segura e concluída, apesar do flagrante de alguns reparos, que são considerados de manutenção. Mais parece uma destas discussões provincianas e políticas do que qualquer outra coisa.

R$ 634 milhões
Contrariando especulações de que o Fundam II pode não acontecer, o governador Raimundo Colombo voltou a insistir que está tudo certo no BNDES e que ainda hoje nesta semana a equipe “afina” os detalhes. Disse isso anunciando que o valor será de R$ 634 milhões, um pouco menos do que chegou a ser especulado.

Na Saúde
O Governo do Estado deve anunciar no início da semana que vem a data de pagamento da segunda parcela do 13º salário e da folha de dezembro. A revelação foi feita pelo governador Raimundo Colombo durante um evento na capital nesta terça-feira. Confirmou que depois de ajustadas todas as contas “todo restante será destinado à Saúde”. O excedente deve ajudar a diminuir o rombo na área.

CriciumaPrev
Não é admitido, ainda, na prefeitura, mas o governo deve enviar à Câmara de Vereadores de Criciúma um projeto, possivelmente nos últimos dias do ano – convocação extraordinária – para parcelar o débito do município com o sistema de previdência dos servidores municipais. A prática é quase rotineira.

Tira sono
O sistema previdenciário do município de Criciúma também depende da aprovação da reforma da previdência para planejar o futuro. Existem opiniões divergentes, mas não faltam alertas de quem está no governo que se não houver alguma intervenção no sistema em breve a balança do arrecadado e o pago ficará desiquilibrada. Nem com tortura o governo admite, mas a informação que a coluna obteve é que houve estudo para acabar com o regime próprio. Não aconteceu porque é inviável.

Nervo exposto em Içara
O prefeito Murialdo Gastaldon e o vice Sandro Giassi reelegeram-se com facilidade não só pelo caminho que pavimentaram no primeiro governo, mas também porque a oposição era frágil. Deram-se ao luxo de excluir com sutileza alguns que eram considerados da “velha república içarense” e que eram do partido. Gente que mal era avisada, nem sempre convidada para ir à reuniões da campanha. Venceram fácil porque não tinham desgaste. Nos últimos dias esta imagem vem sofrendo alteração. Na última terça-feira, por ocasião de um evento de auditório lotado na sede da Cooper Aliança, o vice-prefeito Sandro e o secretário Arnaldo Lodetti Júnior, tiveram que ouvir ironias, com gritos como “olha a Polícia Federal”. O prefeito Murialdo não foi à reunião.

APARECEU Um grupo sem vínculo partidário, formado em Içara, se apresentou como porta-voz das principais reivindicações da comunidade de Içara. Tem ganhado espaço inclusive em reuniões e sessões da Câmara de Vereadores. Começa a fazer “barulho”.

DESAPARECE Normalmente os políticos apostam que grupos de oposição como o que surgiu agora em Içara, são logo absorvidos por outros movimentos politicamente identificados com alguma sigla e por isso desaparecem, por vezes tão rápido quanto surgiram. Exemplo disso é “A Revolta da Polenta”, de Nova Veneza.

VERMELHO Chamou muita atenção o cuidado que os marqueteiros do PMDB tiveram na elaboração do programa de televisão exibido em rede obrigatória, terça-feira à noite. Tiraram a cor vermelha inclusive do logotipo do partido. Usaram o vermelho para mostrar números negativos. De forma subliminar colaram o vermelho no PT.

FALTOU A entrevista coletiva da Polícia Federal, sobre a Operação República Velha, pouco ou quase nada revelou sobre a origem das investigações que desencadearam o trabalho. Depois dela, porém, a imprensa da capital obteve informações relevantes como o nome do personagem que foi o “fio da meada” da investigação.

PATROLA A oposição de Içara bem que tentou tirar “uma lasca” da operação policial que pegou o “homem forte” do governo municipal, Arnaldo Lodetti Júnior. Como o governo tem 12 de 15 vereadores, não foi difícil para os governistas abafarem o alarde.

IMAGENS A Polícia Civil já tem a identidade da pessoa que divulgou nas redes sociais imagens dos corpos dos jovens mortos em acidente de trânsito. Os familiares confirmaram que ficaram sabendo da morte dos seus entes queridos ao abrir o vídeo.

ANGÉLICA A eleição para a Associação de Moradores do Bairro Jardim Angélica vai acontece no dia 16 de dezembro, entre 8h e 11h30min, no salão de festas do bairro. A inscrição de chapas ocorre até cinco dias antes.

FRASE DO DIA
“Não seríamos irresponsáveis a ponto de entregar um projeto que não garantisse toda segurança às pessoas.”
Danilo Bratti, engenheiro responsável pela obra da Ponte dos Namorados em Nova Veneza, durante questionamento na Câmara de Vereadores.

Coluna de Quarta-feira

access_time29/11/2017 00:01 personJoão Paulo Messer

Tom tucano da campanha
O tom da campanha presidencial de 2018 pode não ser tão inovador. A busca pelo novo pode ser a adoção de um discurso antigo, que não virou prática porque os tempos não eram apropriados. É a percepção que passo a ter depois de ler o documento do PSDB, tirado nesta semana. Não que o ache ideal, mas pode ser a adaptação adequada para o tipo de debate que vem ai. Enquanto se convive com discursos que sugerem regime militar é atual sim sugerir um tema como “Choque de Capitalismo” para combater a outra extrema. O PSDB apresentou o seu discurso. Nada poderia ser mais oposição ao PT que o tema adotado.

3 X 12
A bancada de oposição na Câmara de Vereadores de Içara terá que ser muito hábil para gerar qualquer movimento que faça “cócegas” no atual Governo Municipal. Mesmo diante de um fato como a busca e apreensão feita pela Polícia Federal na Secretaria de Planejamento do município, dificilmente o episódio terá político. Na Câmara são três vereadores de oposição contra 12 de situação.

Tem histórico
A base peemedebista em Içara é sólida. A dobradinha Murialdo Gastaldon e Sandro Serafim elegeu-se com o apoio do então prefeito Gentil Da Luz, cujo governo foi alvo de ação com prisão de oito pessoas. Em 2016 a Operação Confidentia também não deixou sequela política. Agora, mesmo investigando o homem estratégico do governo a ação não deve respingar na administração.

Progressista
O PP de Içara fará hoje a primeira reunião após a eleição da nova Executiva. Entre os dirigentes existem alguns pontos consensuais como a candidatura de Dalvânia Cardoso para prefeita em 2020. Antes disso, entretanto, tem 2028 e para este ano outro consenso: o partido defende apenas três candidaturas à Assembleia Legislativa, na da mais: Valmir Comin, José Milton Scheffer e Pepê Colaço.

Sobrea ponte
Em Nova Veneza segue o debate sobre a ponte dos Namorados. Mesmo inaugurada, no final do mandato passado, sua estrutura vem sendo questionada. Os vereadores convocaram engenheiro e dono da empreiteira para dar explicações na Câmara Municipal. Nos bastidores lançam-se suspeitas sobre a resistência da ponte.

Itália
Começa hoje a Missão Itália de uma comitiva de lideranças de Nova Veneza que irão firmar pacto com a cidade de Malo (Vicenza). Desta vez já com a perspectiva de exportação das máscaras do Carnaval de Veneza, produzidas aqui no Brasil. Hoje os italianos compram estas máscaras da China. Nenhuma outra cidade sabe explorar tão bem essa relação internacional como Nova Veneza.

Aqui
Ontem o prefeito Clésio Salvaro (Criciúma) recebeu o diplomata de carreira Raffaele Festa, Cônsul Geral da Itália em Curitiba (PR). Discutiram métodos para expandir a cultura italiana em Criciúma.

Cara a cara
O deputado federal João Rodrigues (PSD) “deitou e rolou”, ontem, durante a reunião das CPIs da JBS e do BNDES no Senado. Olho-no-olho disse ao empresário Joesley Batista que ele é o “bandido que tentou implodir o Brasil”. Joesley invocou o direito de ficar calado.

Reflexo
Como um dos primeiros reflexos da inauguração da Via Rápida, que será a partir de janeiro o principal acesso à Criciúma ergue-se às margens da via, na chegada à cidade, um novo hotel. O empreendimento fica anexo a um shopping que já fez adequações no acesso pelo lado que antes era fechado.

A nova velha prefeitura
A festa de reinauguração da prefeitura de Criciúma, destruída por dois incêndios em 2015, terá caráter de sede nova com a preocupação de não perder a memória da sede antiga. Nada mais justo, afinal o “esqueleto” do projeto arquitetônico está mantido, porque as vigas principais do gigante de concreto não foram afetadas. Uma equipe integrada pelo vice-prefeito Ricardo Fabris e o presidente da Fundação Cultural, Serginho Zapelini é quem está debruçado sobre a programação de inauguração que ocorre no dia 6 de janeiro à noite.

NO PODER A análise política da hora é que é mais importante para Júlio Garcia disputar a eleição para deputado estadual do que a vaga de vice-governador. Não só porque o papel de vice pode ser decorativo, mas porque na eleição de deputado ele pode considerar-se eleito, enquanto na majoritária o risco é grande. E para ser presidente da Assembleia Legislativa, Júlio só precisa se eleger deputado.

BIOMETRIA Rápida enquete entre eleitores da fila de registro na biometria do cartório eleitoral de Criciúma revela que um a cada três pessoas apressou o registro por acreditar em uma falsa comunicação de que o prazo terminaria na semana que vem e que após esta data haveria pesadas multas.

INQUIETAÇÃO Inquietação preferida no bate-papo de cafés e rodas de política de Criciúma, ontem, foi o fato da Secretária de Justiça e Cidadania, Ada De Luca, ter ficado “sozinha” no palanque de inauguração da ampliação do Presídio Santa Augusta, segunda-feira no fim de tarde.

RESPINGOS A expressão “sozinho” refere-se ao fato do governador, do vice-governador e do prefeito de Criciúma não terem comparecido à inauguração da obra no Presídio Santa Augusta. Todos estavam confirmados. Cada um apesentou uma alegação. Suspeita é de que Ada ficou só depois que estourou a operação da Policia Federal, semana passada.

FALTOU A entrevista coletiva da Polícia Federal, sobre a Operação República Velha, pouco ou quase nada revelou sobre a origem das investigações que desencadearam o trabalho. Depois dela, porém, a imprensa da capital obteve informações relevantes como o nome do personagem que foi o “fio da meada” da investigação.

PATROLA A oposição de Içara bem que tentou tirar “uma lasca” da operação policial que pegou o “homem forte” do governo municipal, Arnaldo Lodetti Júnior. Como o governo tem 12 de 15 vereadores, não foi difícil abafar o alarde.

IMAGENS A Polícia Civil já tem a identidade da pessoa que divulgou nas redes sociais imagens dos corpos dos jovens mortos em acidente de trânsito. Os familiares confirmaram que ficaram sabendo da morte dos seus entes queridos ao abrir o vídeo.

PARA TODOS Não há como contentar a todos. Enquanto o Secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso Vampiro, um “faroleiro” quase nativo comemora o asfaltamento do acesso, tem antigos moradores lamentando o fim do encanto da praia, que por seu difícil acesso reservava ar de privilégio.

FRASE DO DIA
“Para que haja convergência entre as pessoas que tem o mesmo propósito, é preciso abrir mão. Agora, quem abrirá mão, resta saber. Não poderemos chegar a isso na base da intransigência, nem eu e nem os sócios.”
Esperidião Amin, comentando ao site SC em Pauta o que escreveu o site O Antagonista de que ele teria dito que aceita ser vice de Paulo Bauer (PSDB).

Coluna de Terça-feira

access_time28/11/2017 00:02 personJoão Paulo Messer

Fundam afundando
Não há dúvidas que os bons índices do governador Raimundo Colombo são consequência do Fundam I, que distribuiu verba para todos os municípios. Há prefeito, como Márcio Búrigo (PP/Criciúma), que não votou na candidata do seu partido (Angela Amin) como forma de retribuir o apoio de Colombo com o Fundam. Pois agora, às vésperas de novo ano eleitoral, o governador esperava lançar o Fundam II. Estava quase tudo certo. Bateu na trave. Até ontem a informação era de que o novo financiamento não seria liberado pelo BNDES. Por isso Colombo viajou às pressas ao Rio de Janeiro onde trata do assunto hoje.

No BNDES
Consta que o projeto do Fundam II seria reprovado em reunião da semana passada, quando o secretário Nelson Cerpa entrou em ação e pediu a retirada de pauta. Ganhou tempo para melhor articulação. Ele e o governador viajaram ao Rio de Janeiro, onde terão reunião hoje cedo para tentar reverter a ameaça. De fontes extraoficiais se ouve que o BNDES teria visto no Fundam um instrumento de campanha eleitoral.

Deuteronômio 18:11
Na bíblia, no livro de Deuteronômio em seu capítulo 18 e versículo 11 está identificado que é pecado consultar os mortos. Porém, não se trata de consulta aos mortos, mas sim respeito ao falecido. Explico: a referência que faço na frase anterior é para dizer que eu suspeito que o boicote de alguns ao nome de Mauro Mariani é respeito à memória de Luiz Henrique da Silveira.

E mais...
O tal boicote a Mauro Mariani seria uma resposta para aquela insistência dele em “peitar” LHS na convenção de 2014, quando insistiu em levar à convenção do partido a decisão entre ter ou não candidato a governador ou ser vice de Raimundo Colombo. LHS teve que trabalhar muito para não perder aquela convenção e colocar o PMDB (Moreira) vice do PSD (Colombo). A história mostrou que se não fosse assim, o PMDB teria perdido a eleição para Paulo Bauer (PSDB).

Apenas suspeita
Minha teoria sobre o boicote ao nome de Mauro Mariani pode ser vaga especulação ou devaneio, mas crava fundo na minha memória o ar de indignação que colhi pessoalmente de LHS durante a famosa convenção do PMDB em 2014. Foi no corredor de acesso a um dos auditórios da Assembleia Legislativa, onde o mestre peemedebista esbravejava aparentando estar arrependido de ter presenteado o seu pupilo (Mariani) com uma jaqueta que simbolizava mais do que um acessória para enfrentar o frio.

A jaqueta
Em outubro de 2010 LHS recebeu em sua casa em Joinville o então eleito deputado federal Mauro Mariani presenteando-lhe com uma jaqueta que o governador usara em quase toda a campanha. Era o gesto de que ele estava vestindo um novo líder. Quatro anos depois Mariani peitou LHS na convenção estadual.

Não descarto
Onde não há clareza, abrem-se caminhos às especulações. Por isso não se descarta que o boicote de alguns pessedistas (PSD) ao nome de Mauro Mariani governador, seja um jogo para dividir o PMDB e ainda justificar, de antemão, uma escolha diferente. Assim, se Mariani for o candidato, pessedistas como Raimundo Colombo podem dizer que respeitam a memória de LHS e vão para uma coligação mais ampla.

Casal em alta
O casal Renan e Luciane Ceretta teve um ano e tanto em 2017. Ela foi eleita reitora da Unesc. Ele, que é coordenador do curso de Odontologia da Unesc, especialista em endodontia e saúde pública, mestre e doutor em ciências da saúde com vários artigos publicados assumiu, sexta-feira, como titular da Academia Catarinense de Odontologia, umas das maiores honrarias da profissão.

No vácuo
O deputado federal Esperidião Amin, entrevistado ontem pelo site “O Antagonista” sugeriu que o PP - nem ele - se incomodaria ser vice de Paulo Baur (PSDB), reeditando chapa vencedora da eleição de 1998. Percebesse neste exímio estrategista que ele ataca a pedra que PMDB e PSD pretendem buscar tão logo consigam resolver as suas rusgas internas. O assédio político explícito valoriza os tucanos e seu mais forte nome. Bauer que assim como Amin ponteiam as pesquisas eleitoras mais recentes. Se PP e PSDB “casarem” tornam a matemática política favorável ao PSD. Assim, se de um lado o PMDB joga para isolar o PP, pode ficar isolado.

VENEZA O vice-prefeito de Nova Veneza, Zé Spillere (PSD) assumiu ontem o cargo de prefeito por duas semanas, período em que o prefeito Rogério Frigo (PSDB) vai estar viajando à Itália, em missão oficial.

DISPUTA No PMDB há quem tenha vibrado com a escolha do PT ao escalar o sindicalista Célio Elias candidato a deputado federal. É a turma que pretende comparar quem tem mais voto, Célio ou Ronaldo Benedet.

ACIC Ontem terminou o prazo para inscrição de chapas à eleição da nova diretoria da Associação Empresarial de Criciúma. Apenas uma chapa foi inscrita, liderada pelo empresário Moacir Dagostin. O ato formal de eleição vai acontecer na próxima sexta-feira, dia 1º de dezembro.

BOM NOME O novo presidente da ACIC é nome muito respeitado, seja no setor empresarial ou qualquer outro da sociedade, mas carrega consigo a árdua missão de substituir dois últimos presidentes muito atuantes.

DE FORA Fora do núcleo da diretoria da ACIC não escapam alguns comentários sobre a sucessão na entidade, como a observação de que após vencer longos anos em que a entidade foi dirigida por nomes menores e depois passar por donos de grandes empresas, passa agora ao comando de um líder do setor especulativo (dono de factoring).

SINDICAL Com a reforma trabalhista quem mais vai perder são os sindicatos, pois não é mais obrigatório desconto sindical de um dia de trabalho/ano. O Sindicato agora tem que conquistar o trabalhador para ter dele a contribuição.

FRASE DO DIA
“Em 2018 é João Rodrigues e nada mais. Este será o nosso candidato”.
Júlio Garcia, durante evento do PSD, sábado em Braço do Norte.

Coluna de Segunda-feira

access_time26/11/2017 23:23 personJoão Paulo Messer

Tudo aconteceu no Sul
O fim de semana do Sul teve atenção máxima de quem acompanha a política no Estado. Começou sexta-feira quando a Caravana do PMDB tomou chope aguado, pois a Polícia Federal iniciou o dia batendo a porta da deputada Ada De Luca e de aliados. Ao invés do apoio à candidatura de Mauro Mariani, o que se ouviu dos peemedebistas foi solidariedade à deputada. No sábado foi o PSD quem chamou a atenção. Enquanto em Criciúma o deputado estadual Gelson Merisio discursava disparando contra o PMDB, em Braço do Norte, Júlio Garcia fazia discurso em evento do PSD lançando o deputado federal João Rodrigues pré-candidato ao governo.

Solidariedade
Era para ser apenas mais um ato do chamado “15 em Movimento”, mas a presença do PMDB em Araranguá, Içara e Criciúma teve atenção desviada. Se nos outros eventos os peemedebistas discursaram orgulhos de não tem ninguém investigado pela Polícia Federal, tiveram que falar da companheira Ada de Luca. Seu trabalho e histórico foi escudo à investigação que ela passou a sofrer.

Boas vindas
No sábado o deputado estadual Cleiton Salvaro fez um ato para recepcionar novas adesões ao PSB. Entre elas Fábio Brezola e Gelson Fernandes, que tiveram direito a discurso e lugar no palanque onde estavam personagens como Paulinho Bornhausen, Gelson Merisio e nove prefeitos, inclusive de outras siglas, além de presidentes de Câmaras de Vereadores e o anfitrião empresário Henrique Salvaro.

João Rodrigues
O PSD do Sul fez um evento em Braço do Norte, o primeiro depois que Júlio Garcia assumiu a articulação na região. Durante o evento, aliás, ele encerrou o seu discurso dizendo que o candidato a governador pelopartido é o deputado federal João Rodrigues, e acentuou: “e nada mais”.

Candidato do PT
O sindicalista Célio Elias, vereador em Forquilhinha é o pré-candidato a deputado federal pelo PT na região sul. Havia outros dois nomes cogitados: Carlos De Cordes e Bárbara Teixeira, também sindicalistas. Carlos De Cordes colocou nome à disposição para ser pré-candidato a deputado estadual assim como Deva Mendes, o irmão do militante petista Milton Mendes de Oliveira.

Casal em alta
O casal Renan e Luciane Ceretta teve um ano e tanto em 2017. Ela foi eleita reitora da Unesc. Ele, que é coordenador do curso de Odontologia da Unesc, especialista em endodontia e saúde pública, mestre e doutor em ciências da saúde com vários artigos publicados assumiu, sexta-feira, como titular da Academia Catarinense de Odontologia, umas das maiores honrarias da profissão.

“Já tinha...” um aeroporto
A próxima grande perda da região de Criciúma pode ser o Aeroporto Diomício Freitas, que já foi o mais importante entre Porto Alegre e Florianópolis. Desde que foi inaugurado o aeroporto de Jaguaruna não foram só os únicos voos regulares do Sul que foram transferidos para lá. As atenções do governo seguiram o mesmo destino. Apesar das promessas, as pessoas que vivem no aeroporto denunciam que a sentença de morte deste equipamento está escrita. Pode não ser publicada antes do fim de 2018, que é até quando a cidade de Criciúma vai estar no governo. De lá em diante, diferente de outras regiões que estão ganhando aeroportos, como a região serrana, pode-se acrescer à relação do que já perdemos mais este instrumento público. Pelo visto, comodamente as lideranças assistem a cena.

EMDIA O governador Raimundo Colombo só vai falar em deixar o governo após confirmar que as contas de 2017 fechem à aprovação e que se confirme o pagamento da folha dos servidores, incluindo aqueles extras, como o 13º salário, de fim de ano.

RESPINGOS O prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon (PMDB) é o político aparentemente que pode ter respingos da operação da Polícia Federal, semana passada. Embora nada tenha a ver com o seu governo, ela pegou o seu braço direito Arnaldo Lodetti Júnior e seu primo e apoiado presidente da Cooperativa Cermoful, Ricardo Bitencourt.

SAIU Um dia antes da operação da PF que pegou histórico eleitoral da deputada Ada De Luca, o prefeito Murialdo Gastaldon saiu do grupo de WhatsApp dos amigos do também deputado do PMDB, Luiz Fernando Cardoso Vampiro.

TÁ FORA Ex-deputado e ex-prefeito de Criciúma e Balneário Rincão, Décio Góes esteve na reunião do PT, sexta-feira, mas alegou prioridades profissionais para não disputar vaga de pré-candidato a deputado estadual.

A VOZ O governo de Criciúma já acertou a contratação do mestre de cerimônia da solenidade de reinauguração da prefeitura, dia 6 de janeiro. Será Paulo Otharan, locutor da Voz do Brasil e atualmente correspondente da rádio Eldorado em Brasília.

DE MENTIRINHA Leitor atento às leis do município e ao cotidiano lembra que em 1997 foi sancionada a lei 3.431 que disciplina a limpeza e logradouros públicos e estabelece multa para quem joga lixo na rua. A lei é simplesmente ignorada pelo poder público.

REFORMA A reforma trabalhista começa a provocar efeitos. Por enquanto os primeiros a sentir são os sindicatos. O jornal Folha de São Paulo mostrou ontem que a CGT (União Geral dos Trabalhadores) entregou o prédio de oito andares que alugava em São Paulo e vai morar de favor na sede do Sindicato dos Comerciários.

SINDICAL Com a reforma trabalhista quem mais vai perder são os sindicatos, pois não é mais obrigatório desconto sindical de um dia de trabalho/ano. O Sindicato agora tem que conquistar o trabalhador para ter dele a contribuição.

FRASE DO DIA
“Nem se o PMDB me quiser eu quero. Chance zero deles estarem conosco. ”
Gelson Merísio, presidente estadual do PSD e pré-candidato a governador, sábado em Criciúma.

“Em 2018 é João Rodrigues e nada mais. Este será o nosso candidato. ”
Júlio Garcia, durante evento do PSD, sábado em Braço do Norte.