Notícias em destaque

  Conferência de meio ambiente envolve mais de 70 mil escolas

commentJornalismo access_time19/11/2017 15:59

Projeto realizado em parceria pelos Ministérios da Educação e do Meio Ambiente deve ter participação de 400 estudantes de todo o Brasil

Rui Barbosa é o campeão da segunda divisão da LARM

commentEsporte access_time19/11/2017 19:53

A Sociedade Esportiva e Recreativa Rui Barbosa, de Morro da Fumaça, está de volta a primeira divisão do campeonato regional da LARM

  Tigre empata com o Ceará na despedida em casa

commentCriciúma EC access_time18/11/2017 21:45

Criciúma ficou no 1 a 1 com o Ceará que comemorou o acesso

Anos 90

A primeira 100% notícias

Os anos 90 marcaram o início de um diferencial que persiste até hoje, uma marca consagrada pelo tempo: a Rádio Eldorado plenamente jornalística. A evolução da tecnologia, com a consolidação do FM como canal apropriado para a difusão de músicas, fez o AM tornar-se a referência para a informação, e neste sentido a Eldorado tornou-se a primeira emissora de rádio de Santa Catarina a levar ao ar uma programação 100% noticiosa. A migração para o novo estilo aconteceu por volta de 1992, ao embalo do grande momento vivido pela cidade por conta da histórica campanha do Criciúma Esporte Clube, campeão da Copa do Brasil em 1991.

A programação de jornalismo e esportes, 100% local, começava às 5 horas e avançava por todo o dia, até a meia noite. Em uma fase inicial, o projeto contou com uma ousadia a mais. A Rádio Cultura de Florianópolis, integrada ao Grupo Freitas, passou a retransmitir a Rádio Eldorado na Capital. A maior parte dos horários era gerada no estúdio de Criciúma, enquanto que alguns momentos havia programação a partir de Florianópolis. Os programas de notícias e esportes se revezavam na grade, e uma grande equipe de jornalistas, radialistas e técnicos de som permitiram o ingresso do rádio catarinense nesta nova e decisiva etapa, que anos depois viria a ser o modelo de muitas outras emissoras, que compreenderam os novos tempos, com o rádio falado no AM e o musical no FM.

O esporte exerceu um papel fundamental na consolidação do padrão Eldorado de rádio news. A façanha do Criciúma Esporte Clube em 1991 foi integralmente transmitida pela Rádio Eldorado, que esteve em todos os jogos do Tigre na campanha invicta que fez do time criciumense o primeiro, e único, catarinense a vencer a Copa do Brasil. Em 1992, a participação integral do Criciúma na Taça Libertadores da América foi transmitida com exclusividade pela Rádio Eldorado, a única emissora a viajar com o Tigre pelos gramados da América do Sul, onde andou o time. Foi neste ambiente que nasceu a Eldorado 100% notícias, desde o princípio caindo no gosto dos ouvintes, mesmo significando uma guinada histórica na temporada dos 46 anos da emissora.

Mais uma mudança de sede foi verificada, a quinta da história, em 1993, quando a Rádio Eldorado deixou as instalações do Morro Cechinel passando a operar em um prédio na Avenida Centenário, próximo à esquina com a rua Marechal Deodoro, no Centro da cidade. Ali a Eldorado consolidou seu padrão jornalístico, com a criação de diversos programas de conteúdo exclusivamente noticioso. Por tratar-se de um modelo que emprega mais mão de obra, muitos profissionais passaram pelo prédio, que hoje não mais existe. Programas existentes até hoje na grade da Rádio Eldorado, como Eldorado Bom Dia, Eldorado Debate, Balanço Geral, Café da Tarde e Eldorado na Praça, surgiram nesta época, em meados dos anos 90.

A saída do Morro Cechinel significou a separação das operações da rádio com a TV Eldorado, que a esta altura já apresentava dificuldades financeiras. A alteração do foco de investimentos do Grupo Freitas, que voltava suas prioridades para o segmento cerâmico, fez com que a rede de televisão fosse desfeita. Em 1995 a TV Eldorado de Criciúma, fundada em 1979, deixava de existir e passava a ser a RBS TV Criciúma, enquanto as emissoras de TV de Florianópolis, Itajaí e Xanxerê passaram ao controle do grupo Record. Com o fim da televisão e a rádio operando com as próprias forças, sem o amparo anterior do Grupo Freitas, a emissora passou por uma série de transformações mas sem perder sua identidade com o jornalismo, esporte e as causas da comunidade.

folder_openPáginas relacionadas