Notícias em destaque

Acidente gera óbito e deixa Quarta-linha sem energia

commentJornalismo access_time17/12/2017 02:12

Vítima colidiu veículo com um poste e cortou o abastecimento de eletricidade na localidade

Grêmio enfrenta o Real Madrid na final do Mundial

commentEsporte access_time16/12/2017 14:00

A decisão acontece logo mais as 15h 00min, no Estádio Zayed Soccer City, em Abu Dhabi (EAU)

  Tigre perde Raphael Silva e Lucão

commentCriciúma EC access_time15/12/2017 18:30

Atletas não renovaram por questões financeiras. O zagueiro já foi anunciado pelo Goiás

Anos 70

Eldorado dá nome à televisão

Os anos 70 marcaram um período bastante difícil para a comunicação, com o endurecimento do regime militar no Brasil, o que incidia diretamente na atividade radiofônica, e os altos e baixos da economia, que atingiam em cheio a região carbonífera. Nesta esteira, a Rádio Eldorado sobreviveu às dificuldades e atravessou a década mantendo sua linha, de sobriedade e respeito à tradição de veículo mais antigo da região.

A censura, naturalmente, alcançava a Eldorado, mas a emissora não chegava a ser um foco dos principais dos censores, devido a conhecida postura conservadora de seus sócios-proprietários, embora os trabalhadores da época jamais reclamassem de uma intromissão maior dos superiores. O radialista Antônio Luiz, que seguia exercendo funções de direção, conta que havia liberdade de conteúdo, embora no íntimo os funcionários evitassem confrontar com as ideias políticas que moviam os diretores. A Eldorado não chegou a ter problemas maiores com a censura de conteúdo, ao contrário da concorrente Rádio Difusora.

Coube ao Grupo Freitas, sem a sociedade com os Guglielmi, os destinos dos negócios na comunicação. A Rádio Eldorado mantinha sua posição de vanguarda, com programação que começaria a esboçar o atual padrão, com o radiojornalismo dominando as manhãs. À tarde, ainda predominava o entretenimento, mas já com um espaço para noticiários. O Grupo Freitas passou a constituir emissoras AM em diversas praças. A Rádio Araranguá era uma das emissoras que operava em sintonia com o padrão Eldorado neste período.

A Rádio Eldorado manteve-se ao lado das causas sociais. As enchentes que atingiram a região, passando por Tubarão e chegando até Criciúma, contaram com grande cobertura da emissora, que orientou as populações e forneceu notícias para toda a mídia nacional sobre os acontecimentos. Em 1977, um incêndio destruiu a concorrente, Rádio Difusora, que voltou ao ar no dia seguinte com aparelhos cedidos pela Eldorado. Embora houvesse ainda uma forte concorrência, as emissoras mantinham solidariedade entre si, e este episódio comprovou tal situação. A Difusora deixaria de existir no final de outubro de 1977, e a Eldorado voltaria, daí em definitivo ao menos até o início dos anos 90, a ser a única emissora de rádio AM de Criciúma.

Os destinos da Rádio Eldorado começaram a mudar definitivamente no final dos anos 70. Na segunda metade da década estavam em ebulição as atividades para dotar Criciúma do seu primeiro canal de TV, e a concessão cabia ao empresário Diomício Freitas, justamente o presidente do grupo no qual se via inserida a rádio. Logo, o foco dos investimentos passou a ser o novo projeto, que se tornou realidade a partir da construção de uma moderna sede, projetada pelo arquiteto Fernando Carneiro, no alto do Morro Cechinel, à época um lugar ainda de difícil acesso. Nascia em março de 1979 a TV Eldorado de Criciúma, canal 9. Diomício Freitas buscou na sua principal emissora de rádio o nome para batizar o canal que, em poucos anos, se tornaria referência estadual em televisão, vindo a criar um novo padrão de comunicação no Estado. No prédio da TV, foi funcionar a Rádio Eldorado, que deixou a sede da rua Rui Barbosa também em 1979 para operar no Morro Cechinel. Diversas figuras que faziam o cotidiano da Rádio Eldorado foram ser os pioneiros da televisão, emprestando suas imagens e vozes para o novo veículo que acabara de nascer sob a estrela da pioneira da radiofonia, que a esta altura já comemorava seus 33 anos de existência. O próprio Antônio Luiz, locutor e diretor de tantos anos da Rádio Eldorado, foi um dos coordenadores do projeto da TV Eldorado, sendo um dos primeiros âncoras da mesma.

folder_openPáginas relacionadas