Notícias em destaque

  Semana inicia com tempo bom em Criciúma

commentJornalismo access_time22/10/2018 08:00

Temperaturas mínimas marcaram 13ºC no amanhecer e máxima não devem ultrapassar os 28ºC

Definidos os classificados para 2ª Fase da Copa Sul Sub-19

commentEsporte access_time22/10/2018 14:00

O Criciúma se classificou na terceira colocação e enfrenta o Avaí na próxima fase

Criciúma fica no empate fora de casa

commentCriciúma EC access_time19/10/2018 23:50

Nem o Tigre nem o São Bento conseguiram tirar o 0x0 do marcador

Joice Quadros

Sou Joice Quadros, natural de Santo Ângelo (RS), 69 anos, bacharel em Jornalismo pela UFRGS, com pós-graduações em Educação e Gestão Ambiental e especialista em Comunicação Empresarial. Professora, pesquisadora, com obras de pesquisa histórica publicadas. Com foco no desenvolvimento e geração de empregos, renda e oportunidades de negócios, sou atuante nas editorias de Economia em emissoras de rádio, TV, revistas e jornais e, agora, nesta experiência de blogueira, onde pretendo interagir com informações que contribuam e alertem para os acontecimentos.

Últimas postagens de Joice Quadros

No compasso de espera

access_time24/09/2018 22:52 personJoice Quadros

No compasso de espera

Eleições acirram o debate político, movimento cai no comércio e indústria vai mantendo um ritmo moderado. Pesquisa do Índice de Confiança do Empresário Catarinense (ICEI) divulgada nesta sexta-feira, 21, pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) revelou que o índice de confiança dos empresários das pequenas, médias e grandes empresas de Santa Catarina se mantem estável em setembro. O ICEI é um indicador que ajuda a entender as tendências da indústria e da economia. Empresários confiantes tendem a ampliar a produção e os investimentos, o que estimula o crescimento da economia.

Quase zero

Baixa procura e indecisão sobre a compra em um cenário de dólar em alta e momento político conturbado têm sido empecilhos para a venda de pacotes de turismo para o final de ano, segundo agentes de viagens. O que normalmente já teria acontecido nesta época do ano, com as agências de viagens vendendo pacotes para o Natal e Ano Novo, neste ano a procura é “quase zero”, com as pessoas “esperando as eleições passarem para conseguir se definir”.

Hora da pesquisa

Tanto das eleições como de pacotes de viagens. Enquanto aguardam as definições do que vem pela frente, as operadoras aconselham a quem quer viajar que façam pesquisas de preços e fiquem atentas às promoções, que devem ser curtas porque tudo vai acontecer muito rápido após o período eleitoral. Quando acabar outubro, e as eleições, se houver segundo turno, já estaremos no mês que antecede as festas de fim de ano

Destinos preferidos

Entre as agências que já estão se deparando com alguma demanda, a cidade do Rio de Janeiro ganha destaque, com a venda de cruzeiros de Réveillon saindo do Rio rumo à Bahia, passando a virada em Copacabana e assistindo aos fogos de camarote. O valor está em média R$ 10 mil para duas pessoas, com acomodação em cabine dupla, por sete noites. No exterior, está em alta a procura pela cidade de Porto (Portugal), que, dizem, tem uma das festas de virada de ano mais lindas do mundo.

Os tradicionais e os novos

Além do Rio de Janeiro, são tradicionais no Réveillon a Times Square em Nova Iorque. Esse tipo de procura, entretanto, vem mudando nos últimos anos, com muitos turistas buscando novos destinos, como Ushuaia e El Calafate (Argentina), Turquia e Cancun (México)..

Condições para trabalhar e produzir

access_time17/09/2018 21:08 personJoice Quadros

Condições para trabalhar e produzir

Infraestrutura, gestão pública, questões tributárias e segurança pública. Estas são as quatros principais reivindicações do setor empresarial catarinense aos candidatos no pleito eleitoral deste ano. Em resumo, o setor produtivo quer apenas condições para trabalharem e que precisam ser resolvidas pelo setor público. Momento oportuno porque em menos de um mês estaremos elegendo presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais, nas mãos de quem vai estar o País nos próximos quatro anos.

Continuidade

Muito se fala em novo e renovação. Poucos falam em continuidade, que não pode ser uma palavra e ação esquecidas. No contexto das eleições, este evento promovido pela Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), dia 13, quando reuniu candidatos para apresentar a cartilha Voz Única, da Facisc, e as Prioridades do Sul, deve ter a necessária continuidade, tão logo passem as eleições. Um calendário de encontros deve ser organizado, e cumprido, para que os pleitos das épocas de campanha não caiam no esquecimento das lideranças empresariais, que é a queixa geral que se ouve nos bastidores.

Não me procuram

Um deputado estadual da região, certa vez, foi questionado em uma entrevista sobre uma demanda em um setor empresarial da região de Criciúma. Ele não sabia em detalhes do que se tratava e disse com todas as letras: “por que não me procuram?”. Certo o deputado. Aliás, um bom exemplo que deveríamos seguir aqui é o estreito e contínuo relacionamento entre lideranças políticas e empresariais que se verifica, com excelência, na região Norte do Estado. Não é por acaso que Joinville é a maior cidade catarinense.

Não há compasso

access_time10/09/2018 17:30 personJoice Quadros

Não há compasso

Pode contar com mega filas no trânsito da BR 101 na altura de Itajaí, em dias de semana, e de Balneário Camboriú aos domingos e feriados. Tudo pela falta de compasso entre a iniciativa privada, que teima em se desenvolver, e o poder público, que teima em fazer vistas grossas ao desenvolvimento.

Tudo parado

O Porto de Itajaí se desenvolve a passos largos. Na ausência de um transporte de cabotagem, ou ferroviário, toda a movimentação de cargas é realizada através das estradas de rodagem. Não há como suportar o trânsito dos caminhões e para tudo.

Só cresce na vertical

Em Balneário Camboriú, ouvi de um engenheiro que “não precisa ter medo” de subir naqueles espigões que estão construíndo por lá porque “não vão cair”. Hoje, a tecnologia da construção civil está bem desenvolvida para garantir fundações seguras para os prédios. O problema não é ali. É na engenharia do trânsito. A cidade cresce na vertical e as ruas, na horizontal, não acompanham o desenvolvimento.

Faltam linhas

Pela falta de linhas marítimas, mais de 90% de toda a exportação da indústria cerâmica da região é encaminhada por outros portos catarinenses como o de Navegantes, Itajaí e Itapoá. São movimentados pelo setor 523 contêineres por mês. Empresários do setor cerâmico de Criciúma e região estão apresentando à direção do Porto de Imbituba estas demandas do segmento com relação a área portuária.

ACIC & Eleições

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) receberá na próxima quinta-feira, 13, a partir das 18h30min, os candidatos do Sul às eleições. A Federação das Empresariais de Santa Catarina (Facisc), juntamente com as associações empresariais do Sul, farão a entrega do documento “O que SC precisa?”, com 702 demandas da classe produtiva. As 146 associações empresariais participaram com o envio de pautas elencadas nas entidades com foco no desenvolvimento regional, o que dá uma ampla visão do panorama estadual.

Comunidade se organiza no Conselho de Saúde

access_time06/09/2018 11:30 personJoice Quadros

Nova diretoria do Conselho Local de Saúde do bairro Mina do Mato e áreas de abrangência em quatro bairros, com quase seis mil pessoas cadastradas, toma posse neste sábado, 8, para a gestão 2018/2020. Assume a presidência Daniel Antunes, que já fazia parte da diretoria, junto aos doze conselheiros eleitos.
“O trabalho do conselho local de saúde tem por atribuição fazer o controle social e estar engajado com as equipes de saúde, nas campanhas de saúde, campanhas de vacinação e parcerias em outras campanhas. Como estamos no Setembro Amarelo, que é o mês de prevenção do suicídio, levantamos dados e fazemos palestras com psicólogos, depois vem o Outubro Rosa, que fala da Saúde da Mulher, Novembro Azul, a Saúde do Homem, e o Dezembro Vermelho, já comemorado no primeiro dia, que é o Dia Mundial de Prevenção a AIDS”, diz Daniel Antunes.
Além deste trabalho, a comunidade se reúne e organiza eventos para arrecadar recursos que são investidos em melhorias constantes na área da saúde. Cita como exemplo um ano em que a Secretaria Estadual de Saúde não disponibizou recursos e a comunidade cobriu os custos de mais de 50 exames de próstata em uma campanha do Novembro Azul. Com a Unesc, estabeleceu parceira para contar com médico-residente. Na parte predial, conseguiu colocar ar condicionado em todos os ambientes da Unidade de Saúde e comprar outros equipamentos necessários.
Primando pela transparência, é costume na comunidade apresentar em banners os totais arrecadados e as despesas efetuadas. O evento de posse no próximo sábado vai iniciar com desfile dos vários grupos que integram a comunidade, às 14h30min, e encerrar com o corte de um bolo comemorativo.

Fontana no Panamá

access_time05/09/2018 17:30 personJoice Quadros

Fontana no Panamá

Olvacir Fontana viajou com empresários do setor da construção civil de Santa Catarina, onde participam da Feira Internacional de Construção e Habitação, a Expo Hábitat, realizada na Cidade do Panamá, a capital do Panamá. O evento reúne fornecedores de materiais, máquinas, equipamentos e tecnologia de construção e apresenta as novidades mundiais e tendências para o setor. A missão é promovida pela Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Construção da FIESC, iniciou nesta quarta-feira, 5, e segue até o dia 9 de setembro. Olvacir Fontana é presidente do Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon) e da Construtora Fontana.

A construção civil foi um dos segmentos que mais avançou nos últimos anos no País. O PIB do setor cresceu 8,3% de 2016 para 2017. O resultado foi puxado pelo aumento de investimentos privados e públicos. Na segunda-feira, antes de embarcar para o Panamá, o grupo participou de reunião na Embaixada do Brasil, com o embaixador Flávio Macieira.

ACIC é destaque no Estado

access_time05/09/2018 10:30 personJoice Quadros

ACIC é destaque no Estado

A Associação Empresarial de Criciúma (ACIC) está entre as primeiras no Estado em número de associados e prestação de serviços. Além da atividade foco de atenção às questões empresariais, a instituição abriu o leque para ações de incentivo à Educação e Cultura.

Vagas de emprego

No site da ACIC (acicri.com.br), com acesso livre, está o “Banco de Talentos”, onde interessados em vagas de emprego – nesta terça-feira, 04, estavam cadastradas 377 vagas – podem pesquisar se alguma é do seu interesse. Podem, também, postar seu currículo para eventual oportunidade.

Falta gestão

Para a Coordenadora de Projetos na Àrea da Educação da ACIC, professora Rose Reynaud, que também já foi Secretária Municipal de Educação em Criciúma, um dos maiores problemas no setor educacional é a falta de gestão. “O problema é que os investimentos são insuficientes e a falta de gestão agrava o problema. Se o recurso que é destinado hoje fosse bem gerido já faríamos mudanças significativas. Ele é suficiente para atender o básico, se bem gerido, mas, se quisermos avançar e qualificar precisamos mais investimentos, principalmente para melhorar o salário dos professores”, pontua Rose Reynauld.

Uma escola, uma empresa

Neste ano de 2018, o Projeto Piloto “Uma Escola, uma Empresa”, coordenado pela ACIC, atende quatro unidades de ensino em Criciúma. Através deste projeto, em um determinado bairro uma escola entra em sintonia direta com uma empresa, que passa a apoiar as atividades escolares nas questões de gestão. Estão em andamento: EM Adolfo Back e empresa Dedetizadora Trombim, na Mina União, EM Lili Coelho e Dione Calçados, na Santa Luzia, EM Vilson Lalau e Cribrás, no Cristo Redentor, e EM Jorge da Cunha Carneiro e Forauto, na Próspera.

Nota baixa

Educação é um tema que vem ocupando a atenção das lideranças empresariais pelo baixo desempenho das escolas em nível nacional. Dados divulgados pelo IDEB esta semana, mostram resultados abaixo da média, na faixa de 3,8 onde a máxima é dez. A ACIC vem se envolvendo com projetos que já vem realizando desde 2014, e a FIESC já vem atuando neste sentido com o movimento de excelência na Educação. A edição de 29 de agosto da revista Veja traz uma ampla e preocupante reportagem sobre o tema.

Falando de Política

access_time10/11/2017 10:30 personJoice Quadros

Nestas últimas quatro décadas morando em Santa Catarina destacaria como os mais influentes políticos, pela ordem cronológica: Jorge Bornhausen, Espiridião Amin, Luiz Henrique da Silveira e Júlio Garcia.

Em nível nacional, destaque para a Senadora Ana Amélia Lemos, (PP/RS) em primeiro lugar no ranking www.politicos.org.br pela sua contribuição à Politica brasileira.

Redes sociais: o que pode e o que não pode na China

access_time09/10/2017 15:24 personJoice Quadros

O governo chinês acaba de proibir o uso do WhatsApp, Google, Facebook, Twitter e outras ferramentas de comunicação naquele país asiático. Mas isto não significa que a China se isolou do Mundo. Existem outras ferramentas liberadas por lá, como o Yahoo, para a busca, e o Waze, para o gps. Com relação aos programas de mensagens instantâneas, o mais popular na China é o WeChat, que não tem a criptografia presente no WhatsApp.
“Para o acesso às redes sociais que não têm substitutos, muitos chineses buscam servidores nos EUA para burlar as limitações impostas. Para os brasileiros, não é aconselhado este tipo de procedimento, principalmente, porque, quem está disposto a se envolver em uma cultura diferente, deve respeitar as condições presentes neste novo mundo”, alerta o diretor da UNQ Import Export, Marcelo Raupp.

Despiorando

access_time06/10/2017 08:53 personJoice Quadros

Brasileiro adora inventar expressões. Jornalista, mais ainda. Com os sinais que o Brasil está saindo da UTI de sua economia - apesar dos desacertos políticos - está na moda falar que o país está despiorando.

Além da análise de experts em economia, o melhor sinal é quando os empresários falam no tema porque estão sentindo sintomas de melhora em suas empresas nos últimos 60 dias. Foi o que me disse ontem um empresário da região do setor de tintas.

As nuvens no horizonte são por conta das eleições no ano que vem, ponderam.

Criciúma & Somerville

access_time06/10/2017 08:44 personJoice Quadros

Criciúma (SC) e Somerville (Massachusetts) podem ser cidades-irmãs. E já estão pensando em levar o Criciúma para jogar lá um amistoso. Foi o que disse o deputado estadual Kennedy Nunes (PSD/SC) agora na Rádio Eldorado de Criciúma. Kennedy Nunes já conversou com o prefeito de Somerville e daqui a pouco vai falar com o prefeito de Criciúma Clésio Salvaro sobre o assunto.

Governo de SC não se interessa pelo carvão

access_time02/10/2017 14:22 personJoice Quadros

Não é nenhuma análise. É um fato. Governo catarinense não se interessa pelo carvão mineral.

O último a se interessar foi o então governador Luiz Henrique da Silveira. Chegou a mandar fazer estudos e produzir uma cartilha sobre os usos do carvão mineral.

Mas ficou nisso.

Ao contrário do estado gaúcho, Santa Catarina não tem sequer uma gerência perdida em qualquer Secretaria de Governo para tratar do assunto.

Os gaúchos tem uma Secretaria .]

Agora, o governo gaúcho enviou para a AL Projeto de Lei criando a Política Estadual do Carvão Mineral.

Por estas e outras, estão programados investimentos de mais de cinco bilhões de dólares para desenvolver o Estado gaúcho, a partir do carvão Mineral.

Aqui, nada.

RS quer carvão

access_time02/10/2017 14:13 personJoice Quadros

Governo gaúcho se mobiliza pelo carvão mineral.

Capa de Zero Hora no final de semana, o carvão mineral pode levar o RS a ser o maiior polo carboquímico do país.

Estão em andamento projetos na ordem de US$ 5 bilhões, com potencial para geração de mais de 2 mil empregos diretos mais os indiretos na cadeia produtiva.

A aposta é na gaseificação do mineral, gerando matéria-prima para derivados que variam de fertilizantes a gasolia.

Segundo a reportagem, vem da China, gigante asiático, a inspiração para o projeto gaúcho, e países como Estados Unidos e Austrália já tem recorrido à gaseificaçãoi do carvão para produzir ureia, metanol e gasolina.

Em SC, o último governador a se interessar pelo carvão catarinense foi Luiz Henrique da Silveira.

Celebridades confirmam presença na Meia Maratona de Criciúma

access_time28/09/2017 22:01 personJoice Quadros

Professor Euclides está no comando da 2a. Meia Maratona de Criciúma, que será realizada dia 29 de outubro. O lançamento aconteceu hoje no Interclass, hotel oficial de hospedagem dos maratonistas, que já somam 400 inscrições de vários estados do país. Apoiando a Meia Maratona já está confirmada a presença de Vanderlei Cordeiro de Lima, medalha de Bronze na Olimpíada de Atenas em 2004 (estava conquistando o Ouro quando foi atacado por um espectador). Único latino-americano a receber a Medalha Pierre de Coubertin, foi o atleta brasileiro escolhido para acender a pira Olímpica dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. Entre outras presenças, também Edson Luciano, medalhista em Sydney, Atlanta, Atenas e Winnipeg. A primeira Meia Maratona de Criciúma aconteceu em 2015. A expectativa dos organizadores é realizar o evento todos os anos, a partir de agora, e evoluir para realizar a Primeira Maratona de Criciúma dentro de quatro a cinco anos.

Ilha na economia

access_time27/09/2017 20:32 personJoice Quadros

"Santa Catarina é uma ilha no país em relação a economia. Ocupa um por cento do território geográfico brasileiro e é o segundo estado que mais gera empregos no país em níveis absolutos". Quem informa é o Coordenador do Observatório da Indústria da FIESC, Sidnei Rodrigues, que esteve hoje em Criciúma. Ele atribue a três fatores este desenvolvimento catarinense diferenciado: economia mais diversificada, que mais investe em inovação e é melhor distribuída. "Não temos nenhuma região nem setor dominando no Estado", avalia, o que permite o crescimento equilibrado da economia catarinense.

Três vezes melhor

access_time27/09/2017 20:10 personJoice Quadros

A economia catarinense vai estar três vezes melhor em 2018, se comparada a 2017, que já melhorou em relação a 2016. Quem afirma é o Coordenador do Observatório da Indústria da FIESC, Sidnei Rodrigues, que participou hoje em Criciúma de reunião da Câmara da Pequena e Micro Indústria da Federação. Estas reuniões estão acontecendo em várias cidades do Estado e objetivam ouvir as demandas dos enpresários da pequena e micro empresa para pautarem as ações da FIESC em 2018.