Notícias em destaque

  Câmara nega 13º salário de vereadores

commentJornalismo access_time17/10/2017 17:05

Jurídico da Câmara de vereadores de Içara alega ilegalidade na lei que propõe o benefício

Moacir Fernandes conta histórias no Cadê Você

commentEsporte access_time17/10/2017 22:00

Ex-presidente do Criciúma é o entrevistado do final de semana

  Tigre indefinido para pegar o Vila Nova

commentCriciúma EC access_time16/10/2017 17:50

Técnico Beto Campos terá cinco desfalques, mas nem todos os substitutos foram confirmados

Dante Bragatto Neto

Sou Dante Bragatto Neto, tenho 57 anos, natural de Marilândia do Sul, no Paraná. Iniciei no ramo na rádio Ubá de Ivaiporã, no Paraná, em 1977, aos 17 anos, como apresentador e repórter esportivo. Depois, comecei a atuar como narrador e também comentarista. Em Santa Catarina, atuo desde 1984. Esta é minha terceira passagem pela Rádio Eldorado, para onde retornei em 2008, atuando hoje como apresentador e narrador esportivo.

Últimas postagens de Dante Bragatto Neto

Realidade e sonho

access_time16/10/2017 14:35 personDante Bragatto Neto

REALIDADE E SONHO
A derrota em Curitiba, para o Paraná, e os resultados dos jogos que fecharam a rodada da série B, acabam com o sonho do acesso, à série A do Brasileirão, este ano. Pela matemática, as chances existem. Isso faz muita gente sonhar com o acesso. Mas, a realidade é outra. Só um milagre, faria com que o Tigre subisse, este ano. Então, o negócio é vencer mais um jogo, rápido, de preferência, já, amanhã, diante do Vila Nova, e depois somar o maior número de pontos, para terminar bem esta série B. E não tem problema algum, esperar mais um pouco, pelo acesso.

Muitos desfalques
Meio time mudado, para o jogo de amanhã, contra o bom time do Vila Nova. Técnico, Beto Campos, tem que se virar, para achar a melhor formação, sem cinco titulares, o goleiro, Luiz; lateral esquerdo, Diego Giaretta; volante, Barreto; e os atacantes, Silvinho e Lucão. Chegou a hora de os reservas mostrarem serviço.

Tigrinhos
Time sub-13 do Criciúma terminou em terceiro lugar, no Torneio do Desenvolvimento da CBF/Conmebol, na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. Foram três vitórias, um empate, e uma derrota, com 11 gols marcados, e apenas 02 sofridos.

RASANTES

O Tigre terá dois jogos em casa, esta semana. Amanhã, contra o Vila Nova, e no sábado, contra o Internacional. Com a palavra, o torcedor!

Meninos do Tigre, sub-13, muito elogiados, no Torneio Desenvolvimento da CBF/Conmebol, no RJ. Levaram azar no sorteio para a semifinal.

Na semifinal, no sorteio, os Tigrinhos pegaram o Palmeiras, perdendo por 2 a 0. O Inter pegou o Maranhão, que o Criciúma venceu por 3 a 0, na decisão de 3º. Lugar.

GOL DE PLACA: crescimento do Criciúma nas apostas da Timemania, como time do coração, sendo sorteado pela segunda vez, em poucos dias.

GOL CONTRA: exageros na avaliação da arbitragem, por alguns jogadores do Criciúma, após a derrota para o Paraná, em Curitiba.

Decisão

access_time10/10/2017 14:14 personDante Bragatto Neto

É como o Criciúma tem que encarar seu próximo adversário, na série B do Brasileirão. O jogo contra o Paraná, sexta-feira, em Curitiba, será uma decisão. Se eles estão encarando desta forma, o Criciúma tem que fazê-lo, ainda mais. É adversário direto do Tigre, na briga pelo acesso. Não tem como pensar de outra forma. O jogo na capital paranaense, é para ser encarado, e jogado, pelo Criciúma, como uma decisão de campeonato. O Paraná vem embalado, e sabe que, perder pontos para o Criciúma, será um prejuízo enorme para eles.

Torcida nova
Recebi, na semana passada, no estúdio da rádio Eldorado, componentes da nova torcida do Tigre, que já está marcando presença no estádio Heriberto Hülse. É a Torcida Comando Cocal, que surgiu em Cocal do Sul, mas é aberta para torcedores de qualquer localidade. Estão entusiasmados e cheios de boas idéias.

Tigre não deve mudar
A repetição do time, é a primeira situação positiva, em qualquer equipe de futebol. Se não tiver nenhum problema de lesão, certamente, o técnico, Beto Campos, irá repetir o time que iniciou o jogo, diante do Londrina, para enfrentar o Paraná Clube, sexta-feira, em Curitiba.

RASANTES

Muitos torcedores do Tigre, doaram brinquedos para a campanha do Dia das Crianças, da Guerrilha Jovem, que serão entregues na Abadeus.

De Lourdes é uma das mais fanáticas torcedoras do Tigre. Não perde um jogo, sempre no mesmo lugar, no estádio. Também fez sua doação à Guerrilha Jovem.

GOL DE PLACA: Guerrilha Jovem, Barra Os Tigres, e agora, Comando Cocal, as torcidas para empurrar o Tigre às vitórias, e, quem sabe, ao acesso, ainda este ano.

GOL CONTRA: situação da Holanda, Argentina, e Itália, três gigantes do futebol mundial, nas eliminatórias, para a Copa do Mundo 2018.

Difícil... como sempre!

access_time09/10/2017 15:30 personDante Bragatto Neto

Espero que o torcedor do Tigre, já esteja acostumado com a realidade da série B do Brasileirão. Não tem espetáculo. É briga, é dureza. Não tem show. E o importante é vencer. Foi assim, sábado, contra o Londrina, um adversário que tem qualidade, mas que perdeu na casa tricolor. Mais uma vez, ouvi torcedores lamentando, isso ou aquilo, ao invés de vibrar com a vitória do seu time. Como na maioria dos jogos da série B, não foi um jogo bonito. Foi um jogo brigado, como mostrou o lance do primeiro gol, marcado por Alex Maranhão, com a bola roubada, dos pés do zagueiro adversário.

Acertos e erros
O técnico, Beto Campos, acertou na escalação do seu time, dentro do esquema que tanto pedimos, mas, que, nem Deivid, tampouco, Luiz Carlos Winck, aceitavam praticar. No 4/4/2, derivando, às vezes, para o 4/1/4/1, o Tigre fez um bom jogo, dentro do que tem de limites, como qualquer outro que joga a série B, e venceu o Londrina. Teve momentos ruins, e levou alguns sustos. Tudo normal. Caiu muito de produção, quanto houve a troca de Caíque Valdívia, por Erick Flores, que entrou muito mal.

Pedreira na sexta
A semana tem que ser muito boa de trabalho, porque o próximo jogo do Tigre, sexta-feira, vai ser muito mais difícil. O Paraná está lá em cima, no G4, e, na sua casa, é muito difícil de ser batido. Mas é jogo chave. O Criciúma tem que apostar alto, pois o empate, a esta altura, não soma.

RASANTES

Alex Maranhão foi decisivo diante do Londrina. Fez o gol de empate, quando sobrou vontade na roubada de bola, e cobrou o escanteio para o gol da vitória.

Com o volante Barreto mal posicionado no primeiro tempo, o Londrina criou problemas para a defesa do Tigre. Problema resolvido no intervalo.

O Paraná, de Rodrigo Pastana, adversário do Tigre, na próxima sexta-feira, em Curitiba, e o Oeste, do técnico, Roberto Cavalo, são as surpresas da série B.

Últimos resultados, complicaram, a situação da dupla da capital, nas séries A e B do Brasileirão. Avaí e Figueirense, de novo na zona de rebaixamento.

GOL DE PLACA: técnico, Roberto Cavalo, com belo trabalho no Oeste, que encostou de vez, no G4 da série B.

GOL CONTRA: confronto direto, na parte de baixo da série B, com o Luverdense, e o Figueirense levou um incontestável e amargo, 3 a 0.

Vencer

access_time06/10/2017 23:33 personDante Bragatto Neto

Só há uma saída ao Criciúma, se quiser subir este ano, para a série A: ganhar ou ganhar. Se fosse somente o jogo, contra o Londrina, neste sábado, seria ótimo. Mas é bem mais. A luta é para vencer a maioria dos jogos que tem pela frente, na reta final da série B do campeonato brasileiro. Só que essa batalha, é jogo a jogo, e, contando a partir de agora, o Londrina é o primeiro a ser batido. Jogo difícil, contra um adversário que vem com moral, após sagrar-se campeão da Copa da Primeira Liga. A matemática prova que o Tigre está na luta. Se é assim, que o Criciúma seja forte, e brigue por isso.

Primeiro passo
Na minha opinião, o principal objetivo do time do Criciúma, é assegurar-se na série B, chegar logo aos 45 pontos, para afastar qualquer risco em relação ao rebaixamento. Pela boa campanha que faz, isso nem passa na cabeça de muita gente. Mas, cautela não faz mal para ninguém. Quanto antes, chegar ao número de pontos necessários, para se manter na série B, melhor. Aí, depois, é outra coisa, e se a matemática seguir mostrando que é possível o acesso, a luta tem que ser para isso, com todas as armas.

Estrutura invejável
A estrutura do Criciúma, hoje, faz inveja a muitos clubes grandes. O torcedor, em sua maioria, não sabe o que é o Criciúma atual. Vai muito além de um time de futebol. Mas é uma estrutura caríssima, que exige altos investimentos para ser mantida. E essa estrutura, é a garantia de um futuro bem melhor.

RASANTES

Quando o torcedor diz que estrutura e patrimônio, não lhe interessa, e, o que ele quer, são, vitórias e títulos, está errado. Uma coisa está ligada a outra.

O caminho para que o Criciúma seja um time vencedor, com títulos e acesso, passa por essa estrutura toda, de hoje, e pela revelação de jogadores em sua casa.

Insisto na necessidade de o torcedor ajudar o clube, através da Timemania, apostando no Criciúma como time do coração, e no repasse do imposto de renda.

Não adianta bater no modelo de gestão atual, porque esse é o modelo no mundo. Se o torcedor quer um time forte, precisa entender, precisa ajudar.

GOL DE PLACA: sócios e não sócios (através de sócios), compram ingressos a 20 reais, para o jogo deste sábado, com cinco apostas da Timemania, no Criciúma.

GOL CONTRA: o que se faz, contra o goleiro, Muralha, ex-Figueirense, hoje, no Flamengo, em veículos de mídia, e nas redes sociais, chega a ser criminoso.

Caio Rangel

access_time05/10/2017 14:11 personDante Bragatto Neto

Onde está o atacante rápido, e bom de drible, que vimos, quando aqui chegou? O Caio Rangel de hoje, não é nem sombra do jogador que vimos jogar no Criciúma. Culpa dele? Claro que não. A culpa é de quem o escalou com a função de “recompor”, e marcar o adversário. Caio Rangel, que agora é do Cruzeiro, tem que ser recuperado. Aliás, o Cruzeiro, que acaba de comprar em definitivo, o jogador, deveria cobrar, do Criciúma, o que fizeram com o seu jogador. É impressionante, o que fizeram com Caio Rangel, atacante de qualidade, e que hoje está na reserva, por ter sido obrigado a correr como um louco, atrás dos adversários, quando a lógica seria, os adversários correrem atrás dele.

Londrina/Paraná/Vila Nova/Internacional
Se vencer seus quatro próximos adversários, o Criciúma vai conseguir o acesso à série A, ainda este ano. Acho muito difícil, que isso ocorra, mas que é possível, não tem como negar. Destes quatro confrontos, três serão em casa, contra Londrina, Vila Nova, e Internacional. Fora, no turno, o Tigre não perdeu para nenhum deles. Ganhou do Londrina, e empatou com Vila Nova e Internacional. E, em casa, venceu o Paraná. Nesta série B nada é impossível. Ninguém é imbatível. É trabalhar, traçar o melhor plano de jogo, e investir.

Desejo do Zé
Para muitos, isso é assunto vencido, e não vale. Para o jornalista, qualquer informação é importante. No jogo contra o CRB, em Maceió, recentemente, Zé Carlos, o Zé do Gol, voltou a dizer que seu sonho é voltar ao Criciúma. Quem sabe... 2018 vem aí!

RASANTES

Siderópolis irá realizar o 3º. Encontro de Carros Antigos, realização do grupo Antigos da Montanha. Será no próximo dia 15, na praça da matriz.

Já imaginaram, se o Criciúma vencer, Londrina, Paraná, e Vila Nova? Vai faltar lugar no Heriberto Hülse, no jogo contra o Internacional.

Muita gente já está procurando ingressos, para o jogo contra o Internacional. Claro que, por enquanto, é a torcida colorada.

GOL DE PLACA: espetáculo promovido pela torcida do Paraná Clube, na Arena da Baixada, em Curitiba, no jogo contra o Internacional. Show!

GOL CONTRA: torcedores do Ceará e do Vila Nova, detidos por brigarem, após o jogo, no Castelão. Claro que não são torcedores, e sim baderneiros e desocupados.

Tempo para trabalhar

access_time04/10/2017 14:06 personDante Bragatto Neto

Em duas oportunidades, quando o técnico do Tigre, era, Luiz Carlos Winck, ressaltamos que o time ganharia, com o espaço que ganhava, entre um jogo e outro. Pois não aconteceu. Voltou pior. Não estou jogando a culpa no técnico, mas não deu resultado positivo, a parada. Pois bem, agora, o técnico, Beto Campos, ganhou o espaço de uma semana, entre um jogo e outro. Penso que esses dias ajudarão muito, o técnico, que recém chegou, e praticamente não teve tempo de treinar. Espero, que agora, dê certo.

Quem manda?
Volto ao assunto que anda em pauta, por aqui. Fiz um comentário na coluna de ontem, direcionado à situação que é vivida no Criciúma. Nunca vi, em meus 40 anos de profissão, um grupo de jogadores exigir limitação de trabalho, de um superior, e o presidente aceitar. Eu jamais aceitaria, e afastaria, de imediato, o líder da rebelião. Diretor prestigiado é diretor apoiado. No entanto, respeito a opinião de quem entende que o presidente optou por “ajeitar” as coisas, em prol do projeto de acesso.

Perigo
Conhecendo jogador de futebol, entendo ser muito perigoso, dar a eles, a prerrogativa de exigir afastamento, ou limitação do trabalho, de um diretor. Isso não tem cabimento, e é inaceitável. Ainda mais, quando o diretor tem moral, tem história no clube, e o respeito do torcedor.

RASANTES

Colega de rádio e TV, Polidoro Junior, lançou, na capital, a coleção, Eternos Craques. Albeneir, é o primeiro, na lista de dez craques, que serão homenageados.

Polidoro Junior me disse, recentemente, em entrevista na rádio Eldorado, que um craque do Criciúma, também estará na coleção Eternos Craques.

Se um grupo de jogadores do Criciúma, tem força para limitar o trabalho de um diretor, certamente tem, também, para subir o time para a série A.

GOL DE PLACA: futsal feminino da FME Criciúma/Esucri, garantiu vaga na decisão do campeonato estadual, para enfrentar Balneário Camboriú, mês que vem.

GOL CONTRA: situação do Fluminense, encostado na zona de rebaixamento, correndo sério risco de ser rebaixado à série B do campeonato brasileiro.

Respeito e disciplina

access_time03/10/2017 20:59 personDante Bragatto Neto

Se tem algo que não abro mão, em se tratando de uma empresa, é o respeito para com quem têm um cargo superior, e a disciplina do grupo. Se não houver disciplina e respeito, não tem como funcionar. Se não for assim, na família, vira uma bagunça total. É assim, em um clube de futebol profissional, onde os jogadores são empregados, e precisam respeitar seu comando. Passou da hora de dirigente aceitar tudo. Qual a diferença de um jogador de futebol profissional, com um empregado de outro setor qualquer? Ah, jogador faz motim, faz corpo mole, se exigir, disciplina e respeito... Então não são profissionais, são covardes e desordeiros.

A força do sul
Com a volta do Hercílio Luz, à série A do campeonato catarinense, nossa região fica ainda mais fortalecida no futebol. Dois clubes de Tubarão, e um de Criciúma. Muito bom. Tomara que Tubarão consiga uma forma de manter seus dois clubes na elite estadual. Não é fácil. Se não é fácil com o Criciúma, numa cidade bem maior, e com toda a sua história, imaginem, em Tubarão, uma cidade menor, e com as mesmas dificuldades atuais, de Criciúma. Torço por muito pelos dois clubes de Tubarão, pois a cidade gosta muito de futebol.

Concórdia
Sob a liderança do técnico, Mauro Ovelha, e do goleiro, Zé Carlos (ex-Criciúma), o Concórdia faz grande campanha na série B, e também se garantiu na série A do estadual, ano que vem. Assim como no sul, a região oeste também se fortalece, com Chapecoense e Concórdia.

RASANTES

O Hercílio Luz tem uma torcida apaixonada. Seu time fez bonito, e ano que vem, quando completará 100 anos, estará na elite estadual.

Concórdia, de Mauro Ovelha, técnico muito experiente a nível estadual, fez por merecer a conquista de uma das vagas na série A estadual, de 2018.

GOL DE PLACA: futebol do sul catarinense, em 2018, com três clubes, e a volta dos clássicos entre Criciúma e Tubarão.

GOL CONTRA: foi só eu comentar que nenhum catarinense seria rebaixado no Brasileirão, que o Avaí conseguiu perder em casa, para o lanterna.

Empate em Campinas

access_time02/10/2017 14:10 personDante Bragatto Neto

Debaixo de muita chuva, Guarani e Criciúma, fizeram um jogo muito disputado, brigado, mas de pouca qualidade, sábado, em Campinas, e acabaram ficando no empate em 0 a 0. No primeiro tempo, o Guarani foi melhor, teve mais volume de jogo, e boas chances de marcar seu gol. Na segunda etapa, o técnico, Beto Campos, mudou o Criciúma, e com a saída de Douglas Moreira, para a entrada de Moisés, o Tigre foi bem melhor, criando algumas oportunidades claras de gol. O empate não é ruim, fora de casa, mas, para acesso, ficou ainda mais difícil.

Ainda sonhando com o acesso
Apesar do empate, em Campinas, o Tigre segue com chances de entrar no G4, antes do término do campeonato. Se a matemática diz que as chances existem, então tem que brigar pelo objetivo. Na próxima rodada, o adversário será o Londrina, no Heriberto Hülse. Aí vem aquele dilema, de o time tropeçar, diante do seu torcedor. Mas isso precisa acabar. E o torcedor tem que ajudar. O time faz boa campanha, e o torida não tem do que reclamar. Precisa ajudar mais.

Pedido de ajuda
Fiquei muito preocupado com o que ouvi do presidente do Criciúma, na sexta-feira, à noite, durante o programa, Companhia da Noite, na rádio Eldorado, que apresentei direto de Campinas. Jaime Dal Farra, pediu socorro, ao afirmar que, com o orçamento atual, não dá para jogar nem a série C. Reclamou, com razão, da falta de apoio.

RASANTES

Reforço no quadro de sócios; apostas no Criciúma, na Timemania, e repasse através do Imposto de Renda (pessoas jurídicas e físicas) são formas de ajudar o Tigre.

Tenho medo do futuro do Criciúma, se a torcida não ajudar mais, se a cidade e região, não abraçarem, mais, o time que representa toda a região.

O problema é que tem muita gente desprezando a série B, e muitos, apesar da boa campanha, criticando o time, de forma injusta. Muita gente “fora da casinha”!

Torcedor tem que parar de pensar em espetáculo. Se isso já é raro, na série A, imaginem na série B, que é competição e pegada.

GOL DE PLACA: gol de empate, da Chapecoense, marcado por Reinaldo, contra o Vasco da Gama, em São Januário. Valeu o ingresso!

GOL CONTRA: a chuva, tão boa e necessária, para nós, impediu um bom jogo, sábado, em Campinas. Pelas circunstâncias, o mais prejudicado foi o Tigre.

Injustiça

access_time26/09/2017 22:37 personDante Bragatto Neto

Totalmente injusto, o resultado do jogo contra o Figueirense. O Criciúma foi muito melhor, o jogo todo, fazendo o seu melhor primeiro tempo, no campeonato brasileiro da série B, quando colocou o time da capital, na roda. No segundo tempo, até sofrer o gol de empate, seguia bem melhor. Mas a partir daí, com as substituições feitas pelo técnico, Beto Campos, o time caiu de rendimento. E, mais uma vez, ficou claro que o time tem problemas físicos, pois, como de outras vezes, vários jogadores sentiram.
De novo, tropeço em casa. Incrível isso. Fora de casa, uma campanha de luxo do Tigre, mas quando joga no Heriberto Hülse, não consegue ganhar. Parecia que, contra o Figueirense, viria a tão esperada vitória, de forma tranquila. Mas, outra vez, veio a frustração da torcida, que compareceu em bom número.

Passou, e agora é pensar no Guarani, o próximo adversário, sábado, em Campinas. Jogo que dá para vencer, pois o Guarani tem um time limitado e cheio de altos e baixos. E se é para pensar em acesso, o que, matemáticamente, é possível, é preciso vencer. A esperança é que a escrita de se reabilitar, fora de casa, logo após o tropeço, em casa, prevaleça. Para o confronto contra o Guarani, o time não terá, Alex Maranhão, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Tomara que isso não faça com que o técnico volte para o esquema de três no meio e três atacantes. A mudança para o 4/4/2, deu uma arrumada no time. Contra o Figueirense, quando o técnico resolveu mudar, e encheu de atacantes, a coisa ficou bem pior.

Jogão

access_time26/09/2017 14:17 personDante Bragatto Neto

JOGÃO
É o que se espera do confronto de hoje, no Heriberto Hülse. O Criciúma brigando por uma vaga no G4, e o Figueirense na luta para escapar do rebaixamento. A lógica aponta para um bom jogo. E, é um clássico catarinense. Para nós, a esperança de vermos o Tigre jogar bem, e vencer, sem tanta dificuldade, em casa. Fora, o Criciúma faz uma campanha espetacular. Não me lembro de outra campanha, melhor que a atual, fora do Heriberto Hülse. O grande problema são os jogos em casa. Quem sabe, hoje, com uma formatação tática diferente, com maior ocupação de espaço, no meio de campo. Estou apostando em um grande jogo.

Alô torcedor!
Se não for desta vez, aí eu jogo a toalha. O Criciúma vem de vitória fora de casa, está na briga por um lugar no G4, visando o acesso, este ano, à elite nacional, e joga, hoje, um clássico catarinense, com o torcedor tricolor, além de torcer pelo acesso do seu time, louco para ver o time da capital rebaixado para a série C. Então, com todas as promoções, envolvendo as apostas na Timemania, não tem como não pensar em um público menor que cinco/seis mil pessoas, hoje, no Heriberto Hülse.

Catarinenses no Brasileirão
O Criciúma é o melhor catarinense, no campeonato nacional deste ano, próximo do G4, brigando pelo acesso. O Figueirense, ao contrário, briga desesperado, para sair da zona de rebaixamento. Na série A, os dois catarinenses estão em recuperação, e tanto Chapecoense, como Avaí, têm boas possibilidades de seguir na elite.

RASANTES

No Avaí o diferencial é o seu técnico. Claudinei Oliveira, este sim, está tirando leite de pedra.

Interessante, a Chapecoense, que, com técnico interino, desconhecido, saiu da zona de rebaixamento, dando um salto na classificação.

Que o torcedor, e ninguém, no Criciúma, se engane com o jogo de hoje. Não é porque o Figueirense está no Z4, que vai ser fácil. Muito pelo contrário.

O Tigre está bem no campeonato, e tem jogo importantíssimo, hoje. Que o veneno de uns e outros, criando chifre, em cabeça de cavalo, não apareça, de novo.

GOL DE PLACA: promoção para o jogo de hoje, para sócios comprarem ingressos a cinco reais, e não sócios, à dez reais, com apostas da Timemania.

GOL CONTRA: fofocas envolvendo o Tigre, como na semana passada, como se, os autores, soubessem tudo o que ocorre no clube, com doses extremas de maldade.

De virada é mais gostoso

access_time25/09/2017 14:15 personDante Bragatto Neto

DE VIRADA É MAIS GOSTOSO
Foi um jogo muito difícil, com todas as dificuldades possíveis, mas o Criciúma foi mais eficiente, e venceu o CRB, em Maceió. Muito bom para o técnico Beto Campos, que estreou, com o time cheio de mudanças, na defesa e meio de campo, e vencendo fora de casa. Poderia ter sido uma vitória um pouco mais tranquila, em relação ao placar, mas o CRB fez muita pressão, no início do jogo, e depois de sofrer o gol da virada. No início, a zaga do Criciúma se atrapalhou muito, e errou, com Nino, e Barreto, no lance da falta, que originou o gol de Elvis, para o CRB. No meio de campo, Barreto cometeu erros comprometedores. Mas o time venceu, e isso, agora, é o que importa.

Respira e joga de novo
Nem dá tempo para comemorar. O Criciúma chegou de Maceió, viagem cansativa, e já trabalha para o jogo desta terça-feira, contra o Figueirense. No entanto, nada a reclamar, porque campeonato brasileiro é assim, e todos os times, tem suas dificuldades, jogando um campeonato nacional, onde, num país enorme como esse, são muitas viagens desgastantes. Jogo com o Figueirense será outra pedreira, com o adversário na árdua luta para escapar do rebaixamento.

Torcida
Não sei se adianta, falar de novo, chamar de novo, o torcedor, porque não tem adiantado. Mas vou insistir, outra vez. Nesta terça-feira, tem clássico contra o Figueirense, com o time da capital desesperado, por estar na zona de rebaixamento. Como o Tigre ganhou, e é clássico, bem que o torcedor poderia dar uma força maior. Será demais pensar em um público de, no mínimo, cinco mil torcedores, no Heriberto Hülse?

RASANTES

O Criciúma teve problemas, sim, no jogo em Maceió, mas é preciso entender que foram muitas mudanças, e o acerto não vem da noite para o dia.

O que não faltou no Criciúma, foi vontade e determinação. O time todo se entregou, tanto que alguns jogadores sentiram muito, fisicamente.

Gostei do discurso do novo técnico do Criciúma. Calmo, sereno, e inteligente. E pé quente. No futebol é assim, tem que ter competência e sorte.

Edson Borges e Silvinho, acompanhados de perto pelo goleiro, Luiz, foram os melhores do Tigre, em Maceió. Gostei muito, também, de Caíque Valdívia.

GOL DE PLACA: Hercílio Luz, com um pé na série A do campeonato catarinense, depois da vitória diante do Camboriú, fora de casa, nas semifinais da série B.

GOL CONTRA: trapalhadas da empresa aérea que nos levou à Maceió, em Campinas, e Recife, na sexta-feira, causando enorme desgaste físico e psicológico.

Gente venenosa

access_time23/09/2017 21:40 personDante Bragatto Neto

É muita fofoca em Criciúma. Até quando o Tigre ganha, é bombardeado por fofocas. Gostei do que falou, Diego Giaretta, após a vitória deste sábado, mandando um recado aos fofoqueiros de plantão. É muita gente vendo chifre em cabeça de cavalo. É muita gente destilando veneno. Ontem e hoje, antes do jogo, e até mesmo, após a vitória, em Maceió, diante do CRB, ouvi e li um monte de coisas, um monte de m...
Impressionante como tem gente que "sabe de tudo" que acontece dentro do clube, e só coisas ruins. Ou será que tem gente fofoqueira, dentro do clube, passando seu veneno, para outros fofoqueiros?
Estou começando a acreditar que tem gente mentindo que torce pelo Criciúma, quando, na verdade, torce contra.
Que prazer é esse, de ser sempre do contra, de querer só fazer polêmica?
Temos um dos melhores times de futebol do país, entre os quarenta melhores, e mesmo assim, com tanta gente destilando fofoca e ódio. Acho que essa gente quer mesmo, que o Criciúma jogue a série C ou D do campeonato brasileiro.
Vai gostar de fofoca e de ser infeliz, no raio que o parta. Tá louco...

Tigre renovado

access_time21/09/2017 14:30 personDante Bragatto Neto

Que não seja apenas em relação à escalação. Que possamos ver, em todos os aspectos, um novo Criciúma, a partir do jogo de sábado, em Maceió, contra o CRB. Claro que começa pela escalação. E parece que será do jeito que esperávamos, na estreia do novo técnico, Beto Campos, com profundas mudanças no meio campo tricolor, que vinha sendo o grande problema do time, desde os tempos do técnico, Deivid. Muda a defesa e muda o meio campo. É por aí mesmo. Que os jogadores mostrem a resposta esperada, pois, do contrário, não tem técnico que aguente.

Mudanças
Na defesa volta o zagueiro central, Nino, que jamais poderia ter sido tirado do time. No meio de campo várias mudanças, com a possível formação, tendo, Barreto, Ricardinho, Caíque Valdívia, e Alex Maranhão. Com isso, muda, e muda muito, o time. A defesa volta a ser a que vinha jogando, com a volta de Diego Giaretta, à lateral esquerda. Mas é no meio de campo que as mudanças se concentram, e é nesse setor que todos esperamos a melhor resposta.

Reclamações
Não gosto de abordar estes assuntos, mas, agora é preciso. Ontem, recebi várias mensagens, de moradores de um edifício da cidade, onde jogadores do Criciúma teriam feito uma festa, com muita bebida e barulho, até altas horas da madrugada, incomodando os moradores, que afirmam que isso se repete todas as semanas.

RASANTES

Se tem jogador, se entregando às festas, com doses de exagero, explica-se o baixo rendimento em campo. A direção tem que tomar as devidas providências.

A direção do Criciúma tem que manter no elenco, quem é profissional, que tenha responsabilidade e respeito para com o clube e sua torcida.

A coisa é simples: jogador que não está comprometido, que seja mandado embora. Ou se impõe disciplina, ou não se vai a lugar algum.

O time está viajando para a capital alagoana, treina amanhã, à tarde, em Maceió, e joga no sábado a tarde, contra o CRB. Se jogar bem, dá para ganhar.

GOL DE PLACA: projeto Mais que Vencedores, coordenado pelo Portuga, conhecido no futebol da região, formando cidadãos, e descobrindo talentos no futebol.

GOL CONTRA: jogadores que vestem a camisa do Tigre, se deslumbram com as “Marias Chuteiras”, e caem na farra. Noitadas, bebidas, farra, e sexo, e nada de futebol!

E agora, Tigre?

access_time18/09/2017 14:37 personDante Bragatto Neto

Fomos todos surpreendidos, na manhã de segunda-feira, semana de jogo do Tigre, pela série B, com o anuncio da demissão da comissão técnica, Luiz Carlos Winck, seu auxiliar, e seu preparador físico. A surpresa se deve ao fato de que não havia um clima que indicasse para essa situação. Havia, sim, críticas, pelo baixo rendimento do time, e por uma aparente falta de melhor condicionamento físico dos atletas. No entanto, demissão de técnico, no futebol brasileiro, é coisa corriqueira. Agora, temos que torcer, para que a direção do clube, acerte em suas decisões, para que a reta final da série B, seja bem melhor. A realidade é que o Criciúma não vinha jogando bem. Mesmo que o elenco tenha suas limitações, nós vimos alguns equívocos graves, como ocorreu na derrota, em casa, para o Juventude, onde o técnico destruiu a zaga, com as mexidas que fez, tirando o zagueiro central, Nino, para escalar Márcio Goiano, na lateral esquerda, puxando Edson Borges, para a zaga central, e escalando Diego Giaretta, na quarta zaga.

O que passou, passou. Não adianta ficar reclamando em cima do que já foi. Como diz o velho e bom ditado: águas passadas, não movem moinhos. O Tigre tem 14 jogos para, primeiro, e que seja o mais rápido possível, chegar aos 46/47 pontos, para afastar qualquer possibilidade de rebaixamento, e depois, brigar para alcançar o maior número de pontos. O objteivo número 01 é se garantir na série B, que é, sim senhor, um belo campeonato. Nós precisamos valorizar a série B. Série A é um sonho, e será muito bom, uma hora estarmos lá, de volta, mas que seja quando o clube estiver mais solidificado em sua estrutura de futebol. Subir da B para a série A, não é tão difícil. O difícil é se manter na série A, com esse futebol caríssimo de hoje.

Vamos lá, minha gente, na torcida para que o Criciúma encontre sua melhor condição, como time, nesta reta final da série B. É o nosso time, o time que representa toda uma região, e quando está bem, passa a todos, muita alegria, coisa que estamos precisando muito, diante de tanta coisa ruim que estamos vivendo, ultimamente, nesses país.

Sábado estaremos em Maceió, com o micfrofone famoso e líder da rádio Eldorado, onde o Tigre enfrentará o CRB, que também demitiu seu técnico. A rádio Eldorado é a única emissora que está acompanhando o time, ao vivo, em todos os seus jogos fora de casa.