Notícias em destaque

Eclipse

commentJornalismo access_time16/07/2019 20:29

O fenômeno teve noite favorável

Criciúma nos Joguinhos: FME realiza evento com técnicos, atletas e pais antes de viagem para Rio do Sul

commentEsporte access_time16/07/2019 16:00

Apresentação da delegação criciumense será realizada na noite desta terça-feira (16), no Teatro Municipal Elias Angeloni

Após vitória, Tigre se reapresenta no CT

commentCriciúma EC access_time11/07/2019 09:08

A equipe Carvoeira só volta a campo no dia 19 deste mês

Blog Dante Bragatto Neto

Da pior maneira possível

 personDante Bragatto Neto
access_time29/04/2019 - 15:15

Não poderia ser pior, o início de campeonato brasileiro, para o Criciúma. Nem o mais pessimista poderia imaginar que o Criciúma iria perder, na estréia, para o desconhecido e inexpressivo Cuiabá, dentro de casa. Não foi ruim, foi horrível. O time não jogou nada, se atrapalhou o tempo todo, e, outra vez, vimos jogar por uma bola parada. Faz tempo que é assim. É só na bola parada. As mudanças feitas pelo técnico, Gilson Kleina, deixaram o time pior do que estava na reta final do campeonato catarinense. As saídas do zagueiro Derlan, e do lateral esquerdo, Marlon, foram um desastre. O alerta tinha sido feito na rádio Eldorado, durante a semana, quando vimos que estas mudanças aconteceriam. Torcíamos para que estivessemos errados, mas o jogo de sábado comprovou que estávamos certos.

Notas baixas
ninguém se salvou, na apática atuação de sábado. no Heriberto Hülse, em mais uma estréia com derrota, do Tigre, na série B nacional. Vimos um time lento, atrapalhado com as mudanças feitas pelo técnico. Vimos um zagueiro estreiante, Léo Santos, muito lento, fora de sintonia, e um lateral esquerdo, Caíque, que nem defendeu, nem atacou. Outra vez, o meio de campo não criou nada, e, por consequência, o ataque não funcionou. Foi brabo de ver o Criciúma jogando, contra o Cuiabá.

Quinta tem mais
Fico imaginando agora, o que pode ser, quinta-feira, em Campinas, diante da ponte Preta. E aí, não tem como não ficar muito preocupado. Não por causa da Macaca, mas, sim, pelo Criciúma, que outra vez foi um time lento, criando quase nada, sem intensidade, sem quase nada. Me preocupo, claro, com a Ponte Preta, mas muito mais com o time do Criciúma. O técnico, Gilson Kleina, tem que rever conceitos, repensar sobre suas mudanças, para que não passemos vergonha, na quinta-feira, em Campinas.

GOL DE PLACA: Cuiabá, RBBragantino, Botafogo (SP), e Operário (PR), os quatro que subiram da série C para a B, que venceram na primeira rodada.

GOL CONTRA: derrota do Tigre, em casa, para o Cuiabá, mais uma vez mostrando que a casa carvoeira não é mais respeitada por ninguém.

Muda o esquema?

 personDante Bragatto Neto
access_time25/04/2019 - 15:25

Pois é, o técnico, Gilson Kleina está treinando seu time, num esquema diferente. Aliás, um esquema que há muito tempo não vemos o Criciúma jogar, que é o esquema com tres zagueiros. Eu, particularmente, gosto do esquema 3/5/2. No entanto, não esperava que esse esquema fosse utilizado assim, tão de repente, como parece ser o caso, caso seja esse esquema, mesmo, para o jogo de estréia no campeonato brasileiro, neste sábado, diante do Cuiabá. Será quer vai dar certo, com pouco tempo de treino? Vai dar certo com Maicon de zagueiro? Não seria melhor com Sandro, Derlan, e Léo Santos, zagueiros de origem? São perguntas que estão no ar, e cujas respostas teremos no jogo contra o Cuiabá. Tenho dúvidas, em relação à forma como o esquema está sendo montado, mas torço para que dê certo.

Em busca de sócios
Recebemos o diretor comercial e de marketing do Criciúma, no Eldorado Debate, Julio Remor, que nos trouxe informações importantes, sobre mudanças que ocorrerão, dentro de algum tempo, para facilitar a vida do torcedor e do sócio do Tigre. Será muito mais fácil, também para quem quiser se associar, pois tudo poderá ser feito por um aplicativo no aparelho celular. A verdade é que o clube precisa de sócios. Bem mais do que tem hoje. Com o futebol caro, como está, não tem outro jeito. É preciso montar um quadro de sócios, no caso do Criciúma, com pelo menos 10 mil membros.

Eldorado na Praça
É o nome de um programa tradicional da rádio Eldorado. E será com ele, que estaremos no pátio do estádio Heriberto Hülse, sábado, das 10 ao meio dia, reunindo toda a nossa equipe de esportes, para falarmos sobre o jogo de estréia do Tigre, no campeonato brasileiro, e para conversarmos com o torcedor do tricolor mais querido, com novidades e sorteio de brindes. Convite feito para o torcedor, ouvinte da rádio Eldorado, estar conosco.

GOL DE PLACA: as mudanças anunciadas, no sentido de facilitar a vida do torcedor do Criciúma, tanto para adquirir seu ingresso para os jogos, como para se associar ao clube.

GOL CONTRA: alguns "torcedores", os verdadeiros cornetas, que complicam em tudo, que não concordam com nada, e que só enxergam as coisas ruins.

Está chegando a hora

 personDante Bragatto Neto
access_time24/04/2019 - 14:22

Será sábado, às quatro e meia da tarde, a estreia do Criciúma na série B do campeonato brasileiro. Não existe mais esse negócio de jogo fácil, no futebol brasileiro. Nosso futebol empobreceu e está nivelado por baixo. No entanto, o Tigre joga em sua casa, junto ao seu torcedor, e não dá para aceitar, estrear em casa, com derrota para o desconhecido Cuiabá. Com todo o respeito que o adversário mereça, mas, neste tipo de jogo, a estreia tem que ser vitoriosa. Mesmo sabendo que há dúvidas, que jogadores que vieram recentemente, ainda não estão no ponto, no aspecto físico, e sem o entrosamento ideal, o Criciúma precisa estrear com vitória, diante do Cuiabá. Minha aposta é de começar a série B nacional, com três pontos. Qualquer outra situação, será decepcionante.

Favoritos
Esta série B nacional será de muito equilíbrio. A lógica aponta para isso. Serão muitos times na disputa pelo G4. Sport Recife, Vitória, Ponte Preta, RBBragantino, Coritiba, América (MG), Atlético (GO), Criciúm,a e Figueirense, são, no meu ponto de vista, times que entrarão no campeonato, em condições para brigar pelo acesso. Vejam que são nove times, deixando de lado, por exemplo, Vila Nova e Londrina, que estão sempre brigando em cima, e o Guarani, que tem nome e tradição.

Sócio tricolor
O grande lance para o torcedor do Criciúma, é ser sócio. É mais barato para assistir os jogos do Tigre, e ainda, com uma série de benefícios, com descontos no comércio e escolas, entre outros. Acho legal o torcedor ter a sua carteira de sócio do clube. Além do mais, time de futebol algum, consegue sobreviver hoje, sem ter um quadro de sócios que imponha respeito, e dê o suporte financeiro que a direção necessita. Futebol hoje, é um negócio muito caro. Se não tiver estrutura, e um bom quadro de sócios, não vai.

GOL DE PLACA: campanha extraordinária do Cruzeiro, na Libertadores da América, ganhando todos os jogos até agora, e com a classificação garantida, com antecedência, à próxima fase do torneio.

GOL CONTRA: o fiasco do Atlético (MG), com uma campanha vexatória na Libertadores da América, e desclassificação dentro do Mineirão.

Decisão sem o Tigre

 personDante Bragatto Neto
access_time17/04/2019 - 14:26

Bem que poderia ser o Criciúma, decidindo o campeonato, no próximo domingo. Mas, sejamos sinceros, o Tigre, pelo início muito ruim, no comando anterior, do futebol, chegou até longe demais. Gilson Kleina e seus comandados, surpreenderam, pela melhora, com tantos problemas a serem resolvidos durante o campeonato. Ficaria muito feio, o time ficar fora das semifinais. Pior seria, não ter se classificado. E muito pior, ainda, seria chegar, na última rodada da fase de classificação, correndo risco de rebaixamento.

Atitude correta e decisiva
A decisão do presidente, Jaime Dal Farra, de demitir o Executivo de Futebol, Ney Pandolfo, e a comissão técnica, na época, comandada pelo técnico, Doriva, foi o maior acerto, este ano, do presidente. Fosse um pouco antes, seria melhor. No entanto, entendo a posição do presidente, que esperou o que pôde, até chegar á decisão de demitir, o que, convenhamos, nunca é algo fácil de fazer. Pelo contrário, é muito desgastante.

A final
Avaí ou Chapecoense? Quem irá ficar com a taça de campeão catarinense? Eu aposto na Chapecoense, porque acho que tem melhor elenco e melhor time. Mas, é decisão, e será na casa do Leão da Ilha. E numa decisão, ainda mais em se tratando de Santa Catarina, tudo pode acontecer.

RASANTES

A expectativa, por aqui, em se tratando do Criciúma, é sobre qual time veremos em campo, no dia 27, na estreia no campeonato catarinense.

O fato é que esperamos ver, a partir do dia 27, um Tigre muito forte dentro de casa, pois sabemos que, ganhar em casa, é fundamental na série B nacional.

Gilson Kleina é um ótimo técnico, e com mais opções no elenco, tem que como formar um time forte para o campeonato brasileiro. Eu acredito!

No total, após a chegada de João Carlos Maringá, e Gilson Kleina, foram oito contratações. Certamente, mesmo que não seja de imediato, vem mais.

GOL DE PLACA: Waguinho Dias, sempre com ótimos trabalhos em Santa Catarina, agora é o técnico do Brusque, para a série D do campeonato brasileiro.

GOL CONTRA: desclassificação, da poderosa Juventus, de Cristiano Ronaldo, na Champions League, perdendo em casa, para o Ajax por 2 a 1.

Deu Avaí

 personDante Bragatto Neto
access_time15/04/2019 - 14:18

Mas o Criciúma fez uma grande partida na Ressacada, em Florianópolis. O empate em 1 a 1, no tempo normal, foi o resultado mais justo, pelo que fizeram os dois times. O Criciúma começou bem melhor, e até poderia ter aberto o placar. O Avaí parece que se assustou, e demorou para acordar no jogo. Mas, de qualquer forma, o Tigre não foi inferior em nenhum momento. O jogo foi equilibrado, com hora o Avaí melhor, hora o Criciúma melhor. O jogo foi tão equilibrado que nenhum dos dois goleiros teve maior trabalho. Depois, na disputa por penaltes, o Avaí foi mais competente, e vai para a final.

A final
Avaí e Chapecoense decidem o campeonato catarinense, no próximo domingo, no estádio da Ressacada. Temos que concordar que os dois melhores do campeonato, chegaram à final. Houve justiça. Claro que queríamos o Criciúma na decisão, mas, por justiça, chegaram os melhores, os dois catarinenses da série A brasileira. Na final, a vantagem do Avaí é jogar em casa, mas a Chapecoense tem mais time, e, pra mim, é a favorita para ficar com o título.

Futuro do Tigre
Agora é pensar no campeonato brasileiro. É outra história, e com quinze dias para trabalhar, pensando só nisso, o time vai entrar na competição nacional, com outra condição, sem o peso com que jogou o estadual. O time melhorou muito sob o comando de Gilson Kleina, e deve melhorar ainda mais.

RASANTES

Na disputa por penaltes, não tem essa de loteria. A palavra correta é competência, e isso foi o que vimos no Avaí. Foi competente e ganhou.

Erro grave da arbitragem, sem consultar o VAR, no lance do zagueiro Marquinhos Silva, que tirou Andrew do jogo. Era para cartão vermelho, e não amarelo.

Sandro, Wesley, e Vinícius, foram os melhores do Criciúma. Reis, como sempre esforçado, mas, na hora H, falhando nas finalizações.

Torcedor do Criciúma está bem mais confiante. Viu seu time correr o jogo todo, ontem, e jogar de igual para igual com o Avaí.

GOL DE PLACA: a grande partida do atacante Vinícius, ontem, na Ressacada. Jogou muito, e chegou a humilhar os defensores do Avaí, em três lances.

GOL CONTRA: como sempre, e como, infelizmente, era o esperado, a violência entre torcedores vândalos de Corinthians e São Paulo, com 14 feridos, e 03 baleados.

Força e foco

 personDante Bragatto Neto
access_time12/04/2019 - 12:23

Nada melhor que uma vitória, domingo, em Florianópolis, diante do Avaí, para apagar as mágoas e lágrimas, pela desclassificação na Copa do Brasil. É evidente que o Criciúma irá enfrentar um adversário forte, que fez a melhor campanha na fase de classificação do campeonato catarinense. Mas, nós sabemos muito bem como é o futebol. Nem sempre o favorito, ou melhor, vence. Claro que vemos o Tigre cheio de problemas, com jogadores lesionados, alguns cansados, outros fora de forma, mas é hora de buscar a superação.

Outro tipo de jogo
Contra a Chapecoense, o Criciúma era obrigado a vencer. Não havia outra solução. No confronto contra o Avaí, na Ressacada, domingo, a história é outra, pois o empate não garante e nem tira ninguém. Se o jogo terminar empatado, a decisão vai para a cobrança de penalidades. Ou seja, a única vantagem do Avaí, é jogar em casa. Então, cabe ao Tigre jogar com inteligência, marcando forte, , atacando também, mas, sem se expor.

Estado de espírito
Quem sentiu mais a desclassificação na Copa do Brasil? Acho que é o Avaí, porque era difícil encontrar um torcedor avaiano que não acreditasse na classificação. Pelo que falou o técnico, Geninho, antes do jogo, inclusive em relação ao confronto com o Criciúma, ele também pensava assim.

RASANTES

Com quem ficará o lindo troféu de campeão catarinense? Geninho, Hemerson Maria, Ney Franco, ou com Gilson Kleina.

Considero Avaí e Chapecoense, os favoritos ao título. Mas, nessa hora, tudo pode acontecer.

Torcida do Tigre se mobiliza para encher o espaço dos visitantes, na Ressacada, domingo.

GOL DE PLACA: hoje e amanhã, a SATC/FME Criciúma joga em casa pelo estadual de basquete feminino Sub-17, contra ABASPI e Basquete Blumenau.

GOL CONTRA: agressão de torcedores palmeirenses contra o próprio clube, mostra o mal que os clubes fazem abrindo suas portas a torcedores.

Não deu

 personDante Bragatto Neto
access_time11/04/2019 - 14:54

A Chapecoense tem mais time, mais elenco, e venceu o jogo, com toda a justiça. Nada a contestar, a não ser o penalte, no início do jogo, desperdiçado por Reis. Tivesse ele, feito o gol, talvez a história fosse outra. Se bem que eu acho que não daria do mesmo jeito, pelo potencial do adversário. O Criciúma tem muitos problemas a serem solucionados, tem suas limitações, que ficam mais evidentes quando enfrenta um time de mais qualidade. A verdade é que o time do oeste não sofreu em nada, para vencer e se classificar. O próprio torcedor entendeu a situação, aplaudindo o time na saída para o vestiário, após o jogo.

O jogo
O Criciúma começou o jogo melhor, pressionando a saída de bola da Chapecoense, e foi numa situação dessas, que, a cinco minutos, na pressão de Andrew, em cima do zagueiro Gum, aconteceu a penalidade máxima, que acabou sendo desperdiçada por Reis. A Chapecoense ficou atrás, esperando o contra-ataque, e foi assim, que, no final do primeiro tempo, fez o seu gol. No segundo tempo, o Tigre caiu de produção, sentiu a parte física, a Chape fez o segundo gol, outra vez num contra-ataque, e aí só passeou em campo.

Agora é estadual
Outra vez o Criciúma irá enfrentar um time de melhor qualidade, e muito certinho, neste estadual, que é o Avaí, na semifinal de domingo, na Ressacada. Claro que o time da capital é melhor, e não será fácil ganhar deles, em Florianópolis. Mas, como sempre dizemos, o jogo é jogado, e nem sempre o favorito ganha.

RASANTES

Caíque e Vinícius terminaram o jogo sentindo câimbras. Atrás no placar, e com jogadores cansados, o Tigre acabou sendo presa fácil.

Não concordei com a saída de Julimar. Concordaria, se Léo Gamalho tivesse começado o jogo. Como foi feito, não concordei.

Os dois goleiros, ontem, não tiveram trabalho. A Chapecoense melhor e mais cuidadosa, fez dois gols em dois contra-ataques.

Como enfrentar o Avaí, domingo? É outro jogo, e o empate leva a decisão para as penalidades. Logo, em desvantagem técnica, é preciso calma e cuidado.

GOL DE PLACA: estádio Heriberto Hülse lotado, com o espetáculo da torcida, antes, durante, e até depois do jogo, mesmo com a derrota.

GOL CONTRA: vida difícil do experiente técnico, Levir Culpi, com mais uma derrota com o Atlético Mineiro, na Libertadores, de goleada para o Cerro Portenho, no Paraguai.

Semana cheia

 personDante Bragatto Neto
access_time09/04/2019 - 14:38

Uma ótima semana, com certeza, para o Criciúma, e sua torcida. Amanhã, em casa, uma decisão, contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, com o Tigre precisando vencer o jogo. E no domingo, em Florianópolis, outra decisão, na semifinal contra o Avaí, na luta para chegar à decisão do campeonato catarinense. Qual o torcedor que não gostaria de ter uma semana assim, como esta? Para amanhã, Heriberto Hülse, com certeza, com o melhor público do ano. No domingo, com invasão da massa carvoeira, na Ressacada.

Sem forçar a barra
Como disse o técnico, Gilson Kleina, após o jogo em Tubarão, não dá para forçar muito os jogadores, esta semana. Ele usou a palavra “pijama training”, para explicar a situação. O tempo é curto, o time vem de um jogo desgastante, num gramado péssimo, em Tubarão, onde não tinha como jogar futebol, e serão dois jogos decisivos, amanhã, e domingo. Portanto, é mais conversa e recuperação. Não é fácil administrar a situação, mas é o papel da comissão técnica.

Chape favorita
A Chapecoense vem como favorita para o jogo de amanhã. Tem o melhor elenco em Santa Catarina, e joga pelo empate. Além do mais, vem com seu time descansado. Cabe ao Criciúma e à sua torcida, mostrarem força e determinação, para superar este favoritismo.

RASANTES

Os titulares da Chapecoense não jogaram domingo, contra o Avaí. Por isso, eles vêm inteiros, descansados, para a decisão de amanhã.

Tem promoção boa, com sócios podendo comprar dois ingressos ao preço de 15 reais cada, e não sócios, a 30 reais, isto até as 21 horas de hoje, na secretaria do clube.

O não sócio pode optar em comprar via internet, no www.minhaentrada.com.br

Compra de Ingressos sem sair de casa. Compre ingresso online, garanta sua entrada pelo www.minhaentrada.com.br

até as 23:59 hs de hoje, trocando o voucher pela entrada, amanhã.

A promoção é boa. Quem comprar seu ingresso hoje, paga barato, para um jogo dessa grandeza. Não há o que reclamar.

GOL DE PLACA: trabalho de João Carlos Maringá, e do técnico, Gilson Kleina, conseguindo aquilo que já era considerado quase impossível no estadual.

GOL CONTRA: desclassificação do milionário Palmeiras, na semifinal do Paulistão, diante do São Paulo, cheio de garotos, e envolto em crises contínuas.

De novo no sufoco

 personDante Bragatto Neto
access_time08/04/2019 - 16:38

Foi à lá Tigre, como tem sido, com o gol da vitória, num jogo difícil e sofrido, no finalzinho, e de novo num lance com a participação do meia, Daniel Costa, que cobrou a falta, para o gol do zagueiro, Derlan. Méritos, primeiro à direção do clube, que tomou as providências que eram pedidas, mudando o comando do futebol, e a comissão técnica, trazendo João Carlos Maringá, que trouxe, Gilson Kleina, e com eles vieram os reforços. O Tigre mudou, e apesar de ainda ter muito a melhorar, se garantiu na semifinal. E aí, é outro campeonato, sem favoritismo pra ninguém.

Tempos distintos
No primeiro tempo, como era o esperado, o Criciúma jogou com mais precaução, sem se arriscar demais. Ainda mais jogando num gramado totalmente sem condições de jogo, com muitas poças d”água. O Hercílio Luz, precisando vencer, foi para o ataque, mas, sem exigir muito do goleiro, Bruno Grassi. Na etapa final, foi diferente, a partir da entrada de Léo Gamalho e Daniel Costa. A bola parou mais na frente, pois Léo Gamalho sempre levou vantagem quando a bola chegou nele. O Tigre atacou mais, foi mais eficiente, por isso venceu.

Agora é na Ressacada
No próximo domingo, o jogo da semifinal, onde a única vantagem do Avaí é jogar em sua casa. O Leão da Ilha com a melhor campanha, e o Criciúma em ascensão na reta final. Creio que teremos um jogo de equilíbrio e de respeito, com todas as possibilidades de o Tigre vencer e chegar à final.

RASANTES

Com a entrada de Jean Mangabeira, o Criciúma não sofreu mais gols. Foram três vitórias seguidas de 1 a 0, contra Metropolitano, JEC, e Hercílio.

Jean Mangabeira tem uma pegada e determinação impressionante. Para cercar e marcar, ele é muito eficiente. E participou do gol, ontem, em Tubarão.

No meio do caminho, o Tigre tem outra decisão, que será nesta quarta-feira, contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, precisando vencer.

Logo após o jogo, vimos no site da FCF, o jogo Avaí e Criciúma, marcado para sábado. Não pode. Os dois times jogam na quarta pela Copa do Brasil. Tem que ser domingo.

GOL DE PLACA: invasão da massa carvoeira, no estádio Aníbal Costa, em Tubarão, coisa linda de ser ver. Só não tinha o dobro, porque não cederam mais lugares.

GOL CONTRA: gramado cheio de poças d”água, em Tubarão, sem que a direção do Hercílio Luz, fizesse algo, antes do jogo, para tirar um pouca d”água.

Em alta

 personDante Bragatto Neto
access_time05/04/2019 - 14:14

Não há como negar que o Criciúma chega à última rodada da fase de classificação do campeonato catarinense, em alta. O time reagiu com a chegada de João Carlos Maringá, e Gilson Kleina, alcançando o G4 no apagar das luzes. Melhor ainda, depende única e exclusivamente de suas próprias forças, para garantir presença na semifinal, contra o Avaí, que já garantiu o primeiro lugar. Claro que não tem nada garantido. Ainda tem o confronto contra o Hercílio Luz, e para eles também é uma decisão. É preciso trabalho e muita atenção, com foco 100% em tudo.

Reforços
Chegaram o goleiro, Paulo Gianezini, oriundo do São Luiz de Ijuí/RS, e o volante, Adilson Goiano, que veio do Novorizontino/SP. Mais dois reforços para o elenco do Tigre. E virão outros, porque é necessário, visando o campeonato brasileiro, que começa este mês. O importante, como sempre afirmo, é contratar jogadores que tenham qualidade, e, me parece que isto está sendo feito. Aos poucos as coisas estão se encaixando.

Torcida carvoeira
Muita gente já comprou ingressos para o jogo de domingo, em Tubarão. A vitória diante do JEC, e a entrada no G4, empolgou o torcedor. O espaço no estádio Aníbal Costa, para a torcida tricolor, é de pouco mais de 600 ingressos. Não tenho dúvidas de que vai lotar.

RASANTES

Como muitos torcedores do Tigre estão comprando ingressos para o jogo em Tubarão, certamente muitos terão que ficar “disfarçados” no meio da torcida hercilista.

Não sei qual será a estratégia de Gilson Kleina, para o jogo decisivo, mas tenho toda a confiança na competência e experiência do técnico.

Acho que, pelas circunstâncias, a estratégia de jogo pode ser diferente. É outro jogo, com outra característica, e na casa do adversário.

Mesmo que o time do Criciúma ainda tenha problemas a serem sanados, chega no momento decisivo em alta, em evolução. E isso, no futebol, conta muito.

GOL DE PLACA: entusiasmo do torcedor do Criciúma, correndo atrás de ingressos desde ontem, para garantir seu lugar no estádio, em Tubarão.

GOL CONTRA: símbolo da Olimpíada Rio 2016, o Parque Olímpico está cheio de problemas, com a Vila Olímpica abandonada, virando ponto de venda de drogas.

Talááááááá

 personDante Bragatto Neto
access_time04/04/2019 - 11:06

Pois é, quem desistiu e saiu antes do apito final do árbitro, perdeu o melhor momento, aliás, o grande momento do jogo de ontem, no Heriberto Hülse. Foi um golaço, um senhor gol, marcado por Daniel Costa, que saiu do banco de reservas, para fazer um gol de falta, daqueles para ver 100 vezes, sem se cansar, pois não é fácil vermos um gol de falta, da distância que a bola estava, numa cobrança tão perfeita, como fez Daniel Costa. Foi um final de jogo como a muito não víamos, e do jeito que já vimos acontecer, nos grandes momentos desse time. Vitória do time e da torcida, que foi um reforço importante, apesar de não ser o público esperado.

O jogo
O Criciúma, desde o início, tomou conta do jogo. Só no final da primeira etapa, é que o Tigre cedeu espaço ao JEC, que criou algumas situações, mas nada que exigisse do goleiro, Bruno Grassi. O adversário se postou atrás, jogando por uma bola, tentando fazer seu gol em um contragolpe. O técnico, Gilson Kleina, fez mudanças audaciosas, e o time não se entregou em momento algum. Foi um Tigre forte, de pegada, e premiado com a vitória, fruto de um golaço de falta.

Decisão em Tubarão
Fico imaginando como será domingo, em Tubarão. Um jogo daqueles, como se diz na gíria, com o Hercílio Luz lutando para não ser rebaixado, e o Criciúma jogando pela classificação para a semifinal. Certamente, a massa carvoeira irá invadir o estádio Aníbal Costa.

RASANTES

No primeiro tempo, especialmente, várias bolas foram cruzadas, principalmente por Maicon, e não tinha o atacante na área, para cabecear.

Maicon fez um belo primeiro tempo. Depois, na etapa final, não conseguiu imprimir o mesmo ritmo. Apesar da idade, tem muita qualidade com a bola no pé.

O Tigre vai para Tubarão, na última rodada da fase de classificação, bem reforçado. Com o astral alto, com mais confiança, e com a torcida carvoeira em peso.

Léo Gamalho fez sua estreia, antes do tempo necessário, pela necessidade. Totalmente sem ritmo e sem entrosamento. Mas será importantíssimo para o time.

GOL DE PLACA: o gol de falta, marcado de forma fantástica, pelo meia, Daniel Costa. Foi um gol daqueles para se ver muitas vezes. Cobrança magistral.

GOL CONTRA: árbitro do jogo de ontem, no Heriberto Hülse, muito fraco, conversando demais, sem a postura de quem pode ser um grande árbitro.

Grande jogo

 personDante Bragatto Neto
access_time03/04/2019 - 15:19

Não há como pensar em um jogo qualquer, ou em um jogo como qualquer outro. Quando se enfrentam Criciúma e Joinville, sempre é um jogo especial. Este confronto tem história. No retrospecto, uma boa vantagem do JEC, que durante anos dominou amplamente o futebol catarinense. A verdade é que, num confronto dessa magnitude, tudo conta. Espero que o Tigre seja superior, seja mais competitivo, e vença, para ir à última rodada do campeonato catarinense, vivo, na briga pela vaga na semifinal. E que o torcedor esteja presente, em grande número.

Força na arquibancada
Temos comentado muito, sobre a necessidade de o torcedor do Tigre, estar presente em grande número, na noite de hoje, no Heriberto Hülse. Claro que a torcida é fator que soma, sempre, para qualquer time. E quando se trata da torcida do Criciúma, melhor ainda, pois sabemos como essa torcida é, quando está em grande número no estádio. A promoção pode não ser a mais atraente, mas o preço do ingresso não é caro, pela grandeza do jogo, e de sua importância.

Dois jogaços
Além do confronto de hoje, o Tigre tem mais um grande jogo em casa, no dia 10, decisivo pela Copa do Brasil, enfrentando a Chapecoense, na obrigação de vencer. Seria fantástico, o Tigre chegar a esse jogo, classificado para a semifinal do estadual. Aí, com certeza, teríamos casa cheia.

RASANTES

Nenhuma vitória, este ano, contra os chamados grandes. Está na hora, até porque, hoje, é ganhar ou ganhar.

O JEC vem mais forte, para o jogo contra o Criciúma, pois vários titulares que não jogaram contra o Marcílio Dias, estão voltando hoje.

O técnico, Gilson Kleina, tem capacidade, e é bom estrategista, como vimos em Blumenau. No entanto, os jogadores tem que fazer a sua parte.

O mínimo que se exige de um time, é jogar competindo forte. Para ganhar hoje, é preciso ser forte, também neste aspecto. A entrega tem que ser total.

GOL DE PLACA: campanha de Içara, com sua equipe de Karatê, no campeonato brasileiro, em Brasília, com 18 medalhas, e 05 vagas garantidas no Sul Americano.

GOL CONTRA: apesar de algumas mudanças, e a melhora no calendário nacional, o futebol feminino profissional no Brasil, segue caminhando lentamente.

Jogo pra casa cheia

 personDante Bragatto Neto
access_time02/04/2019 - 20:48

Independente de promoções, espero que tenhamos um grande público, amanhã, no estádio Heriberto Hülse. Jogo decisivo, onde o Criciúma tem que vencer, para ir à última rodada, vivo, para jogar a cartada final, no domingo, em Tubarão, diante do Hercílio Luz. Eu esperava alguma promoção mais atraente, mas, de qualquer forma, o valor de trinta reais, para ver um jogo como esse, não é alto. O problema é que o futebol ficou muito caro, e que muita gente não pode pagar nem esse valor. Entendo os dois lados, e espero que muita gente possa ir para torcer pelo Tigre.

Mão do Kleina
É pouco tempo, e é preciso que a torcida siga com calma e paciência. Gilson Kleina está conhecendo, ainda, alguns jogadores, como foi o caso de Gabriel Honório, que entrou contra o Metropolitano, em Blumenau, e foi muito bem. Mas, a mão do técnico já aparece no time. Assim vimos, no jogo de domingo, em Blumenau, mesmo com tantos desfalques, mas, com um time bem arrumado, organizado em campo, e dono absoluto do jogo.

Reforços
Com as fases finais da maioria dos campeonatos, como o paulista e gaúcho, o que se espera é que os reforços para o Brasileirão, cheguem logo. No final do mês que está começando, o Criciúma estreia na série B, e o time precisa de reforços nos seus três setores.

RASANTES

As empresas de Criciúma e região bem que poderiam facilitar a vida de seus funcionários que querem ir ao jogo de amanhã, no Majestoso.

Não custa nada, os empresários comprarem no clube, ingressos para seus funcionários, descontando no mês seguinte, na folha de pagamento.

O Criciúma é um bem de todos. Não importa o sistema atual de gestão, pois o clube está sendo mantido, com todos os compromissos em dia.

O Tigre é a alegria dos criciumenses e catarinenses do sul. Esta á a hora da união de todos, pois, mesmo sendo difícil, o time está na briga pela classificação.

GOL DE PLACA: final de semana que passou, com resultados positivos para o esporte de Criciúma, Içara, e Nova Veneza.

GOL CONTRA: a demora da CBF, em fazer o desmembramento, e divulgar os dias, e horários dos jogos do campeonato brasileiro, que começa este mês.

Tigre na briga

 personDante Bragatto Neto
access_time01/04/2019 - 10:39

A vitória veio, em Blumenau, pelo placar mínimo, mas veio, como era preciso. Foi só de um 1 a 0, mas foi como se fosse de goleada, porque era o único resultado que interessava. Por justiça, pelo domínio que o time teve, e pelas várias chances de gols, o placar teria que ser dilatado, pois poderia ter feito, no mínimo, 3 a 0. Mas, a vitória é o que interessava, e ela veio. Uma pena que o Marcílio Dias venceu o JEC, em Joinville, mas são duas rodadas para terminar a fase de classificação, e na última rodada o Marinheiro pega o Figueirense, na capital. Vai pegar fogo nas duas últimas rodadas.

O jogo
O Criciúma teve o controle da partida, em todo o jogo. O goleiro, Vinícius, não teve trabalho algum, sendo muito mais um expectador. Fez uma defesa fácil, e cortou três ou quatro cruzamentos na sua área. O Tigre mandou no jogo. Deixou os três zagueiros ficarem trocando passes até a intermediária, indo somente na boa. Na etapa final, Andrew e Julimar ficaram liberados para atacar mais, e aí, o time criou várias jogadas de contra ataques, e chances de gols.

Quarta para encher o Majestoso
Na quarta-feira, outra decisão para o Criciúma. O jogo contra o Joinville é outra “final de Copa do Mundo”. De novo, o Tigre tem que vencer, e num clássico sempre muito difícil, contra o Joinville. É a hora de a torcida carvoeira encher o estádio. Este jogo tem que ser para o melhor público do ano.

RASANTES

Jean Mangabeira foi fundamental para a vitória em Blumenau. Correu e marcou muito. Andrew fez uma grande partida, assim como Reis.

Julimar é um garoto, ainda, mas atacante que se preze não pode perder o gol que ele perdeu, na bola em que Reis o colocou na cara do gol.

Bruno Cosendei comandou o meio de campo do Tigre, no primeiro tempo. Na etapa final cansou, e pediu para ser substituído.

Hoje chega mais um reforço. Trata-se de um jogador de meio campo. Fica a dúvida se é volante ou meia.

GOL DE PLACA: esperteza de Andrew, que roubou a bola do zagueiro do Metropolitano, para chutar cruzado, com extrema tranquilidade, no gol do Tigre.

GOL CONTRA: mais um fiasco do futebol brasileiro, desta vez com o a seleção sub-17, no Sul Americano da categoria, ainda na primeira fase.

Que jogo

 personDante Bragatto Neto
access_time28/03/2019 - 20:41

Apesar da tristeza de todos, pela morte do radialista, Rafael Henzel, que era um dos sobreviventes da tragédia aérea da Chapecoense, em 2016, vimos a emoção dos torcedores, na Arena Condá, com um grande jogo entre Chapecoense e Criciúma, pela Copa do Brasil. O Tigre fez um primeiro tempo muito ruim, quando o time do oeste fez 2 a 0. Quando se esperava que o Criciúma voltasse com mudanças, para a etapa final, o time voltou igual, e só foi reagir quando saiu Daniel Costa, entrando Vinícius. E melhorou muito, com o Tigre crescendo e empatando. Quando estava melhor, sofreu o terceiro gol.

Aberta a briga para o jogo da volta
Seria muito bom o empate, que parecia estar nas mãos do Criciúma. Doeu, perder o jogo, nos apagar das luzes, no entanto, é preciso reconhecer que a briga está aberta. A Chapecoense, no jogo do dia 10 de abril, terá a vantagem do empate, mas a decisão será no Heriberto Hülse. Até lá, os reforços já estarão melhor condicionados, e Léo Gamalho certamente estará em campo. E, com certeza, com uma força grande nas arquibancadas.

Decisão domingo
Como os adversários deram mole, o Tigre vai para Blumenau com todas as chances de entrar no G4 do campeonato catarinense. Se vencer o Metropolitano, o Criciúma segue brigando pela vaga na semifinal. Não ganhou em Brusque, e perdeu para o Avaí, em casa. Chegou a hora de vencer.

RASANTES

Impressionante o clima de tristeza e de dor, ontem, em Chapecó, de onde estamos voltando hoje. Doeu muito, em todos, a morte do narrador, Rafael Henzel.

Tem coisas que é difícil entender. Rafael Henzel sobreviveu num acidente aéreo que matou mais de setenta pessoas, e acabou morrendo jogando futebol.

Vinícius, que não jogava desde o ano passado, entrou e mostrou muita qualidade, modificando o jogo a favor do Criciúma.

O jogo da volta, em Criciúma, dia 10 de abril, tem que ter, no mínimo dez mil torcedores, no Heriberto Hülse. A briga está aberta, e o Tigre no páreo.

GOL DE PLACA: TV Tigre, na internet/Facebook, comandada pelo pessoal do marketing do Criciúma, está produzindo material muito legal para os torcedores carvoeiros.

GOL CONTRA: duas falhas individuais, em dois gols da Chapecoense, foram determinantes na derrota do Criciúma, em Chapecó.