Notícias em destaque

  Prefeitos reagem ao pedágio

commentJornalismo access_time23/01/2020 11:11

Murialdo Gastaldon (Içara) e Clésio Salvaro (Criciúma) apoiam pedido de paralisação da privatização da BR-101 Sul

Brusque vence o Avaí e conquista a Recopa Catarinense 2020

commentEsporte access_time20/01/2020 10:00

O Catarinense Série A começa na quarta-feira (22) e vai ate o dia 26/04

Criciúma vence de virada no Majestoso

commentCriciúma EC access_time22/01/2020 21:31

Na estreia do Catarinense 2020, Tigre começa perdendo, mas finaliza a partida contra o Concórdia em 2 a 1

Boston e Nova York com diferença de 3 horas do horário de Brasília

access_time04/11/2017 - 23:19

Com o fim do horario de verão nos Estados Unidos neste fim de semana a diferença entre o horário de Brasília e o horário da Costa Leste passa a ser de 3 horas. Assim, 7h da manhã no Brasil, 4h na região de Boston e em Nova York (assim como em toda Costa Leste).
Em grande parte do ano a diferença é de apenas 1 hora.


Regras definidas para impeachment de Trump

 personAndré Abreu
access_time22/01/2020 - 07:27

A sessão do Senado que debateu as regras do processo de impeachment acabou após as 2h da manhã de quarta-feira (22), 4h da manhã no horário de Brasília. Os senadores republicanos conseguiram barrar 11 tentativas de convocação de testemunhas para deporem no plenário, e também barraram a intimação de novos documentos da Casa Branca.

Oito deputados federais representarão a acusação, e outros oito representarão a defesa no Senado, que são os jurados. O processo é conduzido pelo presidente da Suprema Corte dos EUA, John Roberts Jr.

Foram quase 13 horas de debate para definir as regras do processo de impeachment.

As regras do julgamento estão definidas: O Senado votou nas linhas do partido para aprovar a resolução do líder da maioria do Senado, Mitch McConnell, sobre as regras.

O primeiro rascunho de McConnell foi controverso: o Senado começou a debater as regras do julgamento depois que o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell (foto), revelou sua resolução na noite passada. O esboço daria a cada lado 24 horas - ao longo de dois dias - para apresentar argumentos de abertura e disse que as evidências de impeachment contra Trump da Câmara não seriam admitidas sem votação. Os democratas criticaram as regras, dizendo que elas estariam escondendo o comportamento do presidente Trump, e houve até algumas preocupações dos republicanos.

Mas houve uma mudança de regras de última hora: McConnell mudou silenciosamente a resolução na terça-feira (22) antes de ser lida em voz alta no plenário. A nova resolução concede a cada lado três dias para apresentar suas 24 horas de argumentação e diz que as provas serão admitidas automaticamente, a menos que haja uma moção da equipe do presidente para descartá-las.

Havia muitas propostas de emenda à resolução: os deputados da Câmara e a equipe de defesa da Casa Branca tiveram tempo de discutir sua posição sobre a resolução. Depois disso, o líder da minoria do Senado, democrata Chuck Schumer, protocolou 11 emendas. Cada uma delas foi rejeitada por maioria de votos em um Senado sob controle republicano.

Crédito da foto: dpa.

Nevasca bate recorde no Canadá com 93 cm de neve

 personAndré Abreu
access_time20/01/2020 - 13:47

Uma nevasca cobriu fortemente as ruas da capital da província de Terra Nova e Labrador, no Canadá.
A neve chegou a mais de 80 cm em várias localidades da ilha,
No sábado (19), os negócios ficaram fechados e todos os veículos foram proibidos de circularem.
Os moradores ainda estão retirando a neve ao redor de suas residências.
A nevasca foi considerada histórica pela acumulação de neve registrada.

Impeachment de Trump prossegue ao Senado

 personAndré Abreu
access_time16/01/2020 - 06:25

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (15/01) uma resolução para enviar ao Senado os dois artigos de impeachment contra o presidente Donald Trump, mais de um mês depois de as acusações terem sido votadas pelos deputados.

A resolução envolveu a escolha dos nomes de um comitê que apresentará as acusações no Senado, funcionando como um grupo de promotores. Ele será formado por quatro deputados e três deputadas democratas. A liderança caberá ao deputado Adam Schiff, chefe do Comitê de Inteligência da Câmara, que participou das investigações contra Trump.

A expectativa agora é que a segunda fase do processo de impeachment – o julgamento dos dois artigos – comece já na próxima semana, concluindo-se no início de fevereiro. Caberá aos senadores decidir se o presidente é culpado ou não, e se deve ser ou não afastado. Esse será o terceiro julgamento de impeachment contra um presidente na história dos EUA.

Trump segue no cargo enquanto durar o processo. Nos EUA, o presidente só é afastado após o aval do Senado, responsável pelo julgamento do caso – ao contrário do Brasil, onde o chefe do Executivo é afastado temporariamente já após a votação na Câmara.

Após o anúncio pela Câmara, um membro da Casa Branca disse à rede CNN que "já estava na hora" de o processo voltar a andar, sinalizando que o governo Trump deseja liquidar o assunto rapidamente. A expectativa é que ele seja barrado no Senado, com uma maioria republicana alinhada com o presidente. No Senado, são necessários dois terços dos votos para afastar o presidente. Os republicanos detêm 53 das 100 cadeiras da Casa.

Irã admite erro por atingir avião ucraniano

 personAndré Abreu
access_time11/01/2020 - 15:09

Em meio a pressão internacional, o Irã admitiu neste sábado (11) que seus militares "sem intenção" atiraram um míssil em um avião ucraniano devido a erro humano.

O avião da Ukraine International Airlines havia sobrevoado próximo a uma área militar quando foi derrubado, declararam em comunicado na TV iraniana as Forças Armadas do Irã

As autoridades iranianas haviam inicialmente negado ter abatido a aeronave. O pedido de desculpas do Irã acontece após pressão de vários países, como Estados Unidos e Canadá, com um número grande de vítimas. Os líderes dos referidos países disseram que tinham provas de que um míssil provocou a queda.

O avião, em rota para Kiev na Ucrânia, carregava 167 passageiros e nove tripulantes de vários países, incluindo 82 iranianos, 57 canadenses e 11 ucranianos, de segundo informações oficiais.

Os investigadores iranianos declararam que a caixa-preta seria enviada para a França para análise. A França foi escolhida como parte neutra depois que foi determinado que o Irã não tem a tecnologia necessária e o Canadá, a França e os EUA decidiram não enviar equipamentos para o país.

Entrevista com Sra. Jennifer Denhard, responsável pela Seção de Vistos dos EUA em Porto Alegre

 personAndré Abreu
access_time09/01/2020 - 17:07

Na entrevista a responsável pelo Setor de Vistos do Consulado dos EUA em Porto Alegre fala sobre o processo de solicitação de vistos norte-americanos.

Ela responde perguntas e trata sobre o passo a passo da solicitação de visto, que segue abaixo:

Primeiro passo: preencher o formulário DS-160 no site https://ceac.state.gov/genniv/com informações pessoais. Está em inglês mas tradução aparece quando colocar o mouse sobre as frases.

Segundo passo: fazer o agendamento da entrevista, escolher método de entrega do passaporte e pagar as taxas no site https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv

Terceiro passo: ir ao consulado na data e horário agendado para a entrevista levando o passaporte válido, a folha de confirmação do formulário DS-160 e uma foto impressa (5x5 ou 5x7) com fundo branco, sem óculos, e documentação adicional.

Quarto passo: retirada do passaporte. Após a aprovação do visto, o passaporte fica pronto para retirada em um prazo de 07 (sete) a 10 (dez) dias úteis a partir da data da entrevista. Quando passaporte estiver pronto para ser retirado/enviado pelo correio, o solicitante receberá um aviso por email.

Para esclarecer dúvidas, escreva para portoalegreniv@state.gov

General morto pelos EUA era tido como herói no Irã

 personAndré Abreu
access_time03/01/2020 - 10:14

Morto em um ataque calculado americano nesta sexta-feira (03/01) em Bagdá, Qassim Soleimani era considerado por muitos como a segunda pessoa mais poderosa do Irã, atrás apenas do líder supremo Ali Khamenei, e, provavelmente, à frente do presidente Hassan Rohani.

O comandante era líder da poderosa Força Quds da Guarda Revolucionária iraniana, unidade de elite responsável pelo serviço de inteligência e por conduzir operações militares secretas no exterior.

A Força Quds apoia, por exemplo, grupos que atuam à margem do Estado em muitos países do Oriente Médio, como o Hisbolá libanês, o Hamas e a Jihad Islâmica Palestina na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, os Houthis no Iêmen e milícias xiitas no Iraque, Síria e Afeganistão.

"Soleimani é o agente mais poderoso do Oriente Médio hoje, e ninguém nunca ouviu falar dele", disse um ex-agente da CIA (a agência de inteligência americana) no Iraque à revista New Yorker em 2013.

Para o Irã, a morte de Soleimani representa a perda de um ícone cultural, que simbolizava o orgulho nacional e a resiliência enquanto o país enfrentava os EUA e suas sanções.

Embora tenha tido o cuidado de evitar envolver-se publicamente na política, a figura de Soleimani ganhou com os anos importância perante as forças americanas e israelenses, que atribuem a ele os vários ataques por procuração iranianos no Oriente Médio.

*Com colaboração da DW Brasil e agências internacionais.

Espanha: fim da incerteza política

 personAndré Abreu
access_time02/01/2020 - 21:54

O primeiro-ministro interino da Espanha Pedro Sanchez, economista de 47 anos, conseguiu o apoio dos deputados da Catalunha para formar o governo.
É o fim de um impasse que dura quase um ano.
O país teve duas eleições inconclusivas no ano passado. Em novembro o Partido Socialista de Sanchez ganhou a maioria dos votos, mas não obteve as 176 cadeiras para garantir a formação do governo.
Agora o Partido Socialista da Espanha terá o apoio do Podemos de extrema esquerda para que Sanchez continue no cargo e forme seu gabinete.

Avião com 100 passageiros cai no Cazaquistão

 personAndré Abreu
access_time27/12/2019 - 07:21

Um avião comercial com 100 pessoas a bordo caiu nesta sexta-feira (27/12) pouco depois de decolar na cidade de Almaty, no Cazaquistão. Pelo menos 12 pessoas morreram.
Pelo menos 12 pessoas morreram na queda de aeronave Fokker-100, informaram autoridades da ex-república soviética. O governo determinou que aviões da companhia permaneçam em terra.
A Bek Air é a primeira companhia aérea de baixo custo do Cazaquistão. Dados oficiais do governo informam que a empresa tem uma frota de sete Fokker-100, um avião de médio alcance de fabricação holandesa. É o mesmo modelo de aeronave do desastre do voo TAM 402 em 1996, deixando 99 mortos em São Paulo. O voo da TAM decolou de Congonhas para o Rio e caiu 24 segundos depois.

Câmara aprova impeachment de Trump

 personAndré Abreu
access_time19/12/2019 - 02:56

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou na noite desta quarta-feira (18/12) o impeachment do presidente Donald Trump. Ele é acusado de abuso de poder e obstrução dos poderes investigativos do Congresso.
A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, sinaliza que deve segurar o processo na Casa até definição do trâmite no Senado de maioria republicana.

Carteira de habilitação para indocumentados em NY

 personAndré Abreu
access_time16/12/2019 - 08:56

Passa a vigorar a partir de hoje (16) lei sancionada pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo, que permitirá que imigrantes indocumentados obtenham carteira de habilitação. O estado passa a ser o 13º a autorizar o documento.
Os estados que já emitem a carteira de motorista aos imigrantes indocumentados são: Califórnia, Colorado, Connecticut, Delaware, Havaí, Illinois, Maryland, Nevada, Novo México, Utah, Vermont e o estado de Washington.
A nova lei garante a carteira de motorista a imigrantes indocumentados, mas com modelo diferente do oficial, por isso não será possível embarcar em voos domésticos com o documento.

Comitê Judiciário ouve casos contra e a favor do impeachment de Trump

 personAndré Abreu
access_time09/12/2019 - 10:49

O Comitê Judiciário da Câmara dos Deputados dos EUA abre a segunda-feira com audiência sobre o impeachment do presidente Trump. Advogados dos dois lados, Democratas e Republicanos, irão se posicionar sobre o envolvimento de Trump com a Ucrânia. O Comitê de Inteligência apresentará seu relatório ao Comitê Judiciário, em que afirma, através de provas legais, que o presidente colocou interesses pessoais acima do interesse nacional.
Os Democratas alegam que o presidente tentou forçar o presidente ucraniano a investigar o filho do presidenciável Joe Biden, ex-vice-presidente durante os dois mandatos de Obama.
A audiência desta segunda-feira pode ser a última antes que os deputados federais do Comitê Judiciário votem os motivos de impeachment, destaca a cobertura do Washington Post.

Juristas concordam com impeachment de Trump

 personAndré Abreu
access_time05/12/2019 - 09:28

Neve provoca cancelamento de aulas na região de Boston

 personAndré Abreu
access_time03/12/2019 - 09:15

O prefeito de Boston, Martin Walsh, cancelou as aulas nesta terça-feira devido às condições de trânsito em Massachusetts. O estado recebeu sua segunda tempestade de neve que afetou as rodovias com o fenômeno que se chama "black ice", uma camada de gelo se forma sobre a estrada provocando deslizamento de carros.
A tempestade de neve que atingiu o nordeste dos Estados Unidos no fim de semana. Em algumas regiões, meteorologistas esperam um acúmulo de até 60 centímetros no chão.
A temperatura na região era de um grau negativo.
A ouvinte da Eldorado, Samira Clemente, enviou a foto e vídeo durante o Programa João Paulo Messer.

VEJA O VÍDEO ABAIXO:

Longe de casa: Thiago e Jéssica em Londres

 personAndré Abreu
access_time01/12/2019 - 10:26

Morando em Londres desde o início de 2019, ele chegou em abril, ela chegou logo depois, Thiago Vieira e Jéssica Borges dividem o trabalho com os passeios na capital britânica.
"A vida aqui é maravilhosa. Tudo é muito barato, o que dificulta são as distâncias", afirma Thiago.

Ataque em Londres deixa dois mortos

 personAndré Abreu
access_time30/11/2019 - 15:35