Postado em: 19/11/2016 18:15:00

Metro ameaça não jogar a decisão do Regional

Clube de Nova Veneza contesta escalação de árbitro para primeiro jogo da final

Metropolitano e Caravaggio abrem, neste domingo, a decisão do Regional da LARM 2016, Taça Carvão Mineral. Mas acontece que uma revolta do Metro pode gerar transtornos. Dirigentes do clube ameaçam com ausência na partida de ida, por conta da escalação do árbitro José Nazareno Marcelino para apitar o confronto.

"A gente tentou árbitros de fora. Tentamos o Leandro Vuaden, que trabalha em Criciúma no jogo do Tigre com o Vasco, mas não foi possível. Tentamos outros nomes nacionais, também não deu. Os dois clubes queriam arbitragem de fora, infelizmente não deu certo", comentou Almir Bortolotto, diretor de arbitragem da LARM.

Marcelino apitará a primeira partida, e João Jorge Mello comandará o confronto final, no dia 27, no estádio da Montanha. "Temos ótimas opções aqui, e a princípio imaginamos que os dois times concordavam com essa escala. Mas agora, com essa ameaça do Metropolitano, vemos que tem é gente querendo aparecer na mídia mesmo", critica Bortolotto. "A LARM estará lá, a arbitragem também, o Caravaggio também, se o Metropolitano não aparecer sofrerá as sanções que o regulamento prevê", conclui o diretor.

Ouça a entrevista de Almir Bortolotto ao repórter João Zanini no podcast abaixo.

Fonte: Texto: Denis Luciano
Áudios